ACM abrangida pelo Mecenato Desportivo

O Secretário de Estado do Desporto e Juventude, João Paulo Rebelo, reconheceu o interesse desportivo das atividades da Associação de Ciclismo do Minho, passando a associação a estar abrangida pelo Estatuto do Mecenato, um conjunto de incentivos fiscais que visam estimular as empresas e os particulares a efetuarem donativos a favor de entidades privadas e públicas em benefício do desporto.
O interesse desportivo das atividades da Associação de Ciclismo do Minho foi reconhecido através da publicação de despacho de 08 de janeiro de 2019 subscrito pelo Secretário de Estado do Desporto e Juventude, João Paulo Rebelo.
O Estatuto dos Benefícios Fiscais relativos ao Mecenato Desportivo configura um conjunto de incentivos fiscais, concedidos pelo Estado, para incentivar as empresas e os particulares a efetuarem donativos (monetários ou em espécie) a favor de entidades privadas, e também públicas, em benefício do desporto.
As empresas e os particulares que concedem um donativo, beneficiam de uma majoração que é adicionada ao valor desse donativo, o qual é abatido à sua matéria coletável, conduzindo à redução do imposto a pagar ao Estado. O imposto em causa é, no que concerne às empresas, o IRC (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas) e, no que concerne aos indivíduos particulares, o IRS (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares). Os donativos constituem entregas em dinheiro ou em espécie concedidos sem contrapartidas, estando os benefícios fiscais previstos pelo Decreto-lei n.º 108/2008 (26 de Junho).
Instituição de Utilidade Pública e representante da Federação Portuguesa de Ciclismo (entidade detentora do Estatuto de Utilidade Pública Desportiva) nos distritos de Braga e Viana do Castelo, a Associação de Ciclismo do Minho (www.acm.pt) foi fundada em 1977 e é uma associação sem fins lucrativos que tem como objeto a promoção e regulamentação do ciclismo, nas suas diversas vertentes, agrupando utilizadores de bicicleta, praticantes de ciclismo (competição e lazer) e clubes.
Com sede em Guimarães, a ACM é a maior e mais representativa associação regional de ciclismo do País, tanto em número de praticantes, como de clubes e atividades (em 2018 teve 2894 atletas, 127 clubes, 157 agentes desportivos e promoveu 186 atividades que mobilizaram cerca de 2800 voluntários e 45.000 atletas), contribuído para motivar, especialmente as camadas mais jovens da população, para uma manifestação desportiva e de mobilidade tão saudável e tão confraternizante como é o ciclismo.
Além da organização de eventos desportivos e da promoção da utilização da bicicleta como opção de prática desportiva (lazer e competição) e de mobilidade sustentável, a Associação de Ciclismo tem assumido um postura bastante interventiva em diversos domínios, contribuindo para a reflexão sobre o desporto e o ciclismo, perspetivando o futuro da modalidade e contribuindo para a (re)definição de estratégias de desenvolvimento do ciclismo. A Federação Portuguesa de Ciclismo homenageou recentemente a Associação de Ciclismo do Minho pelos relevantes serviços prestados à modalidade, em especial na resolução do problema do policiamento das provas de ciclismo.
Com a maior representação na Assembleia-Geral da Federação Portuguesa de Ciclismo, a Associação de Ciclismo do Minho já foi distinguida com a medalha de ouro da UVP/Federação Portuguesa de Ciclismo, Medalha de Mérito Desportivo da Câmara Municipal de Guimarães e o Troféu O Minhoto (categorias "Evento Desportivo" e "Dirigente Desportivo").
 
Maior Associação Regional de Ciclismo de Portugal*
 
2.894     Atletas
127         Clubes
186         Dias de Atividade
2.860     Colaboradores voluntários em todas as Atividades
45.318   Atletas no total das Atividades
157         Agentes Desportivos
 
* Dados da Federação Portuguesa de Ciclismo relativos a 2018
 
• Instituição de Utilidade Pública fundada em 12 de Outubro de 1977
• Medalha de ouro da UVP/Federação Portuguesa de Ciclismo
• Medalha de Mérito Desportivo da Câmara Municipal de Guimarães
• Homenagem da FPC pelos relevantes serviços prestados à modalidade
• Troféu O Minhoto (categorias "Evento Desportivo" e "Dirigente Desportivo")
• Maior representação na Assembleia-Geral da UVP/FPC
• Representante da Federação Portuguesa de Ciclismo na região do Minho
 
 
Época desportiva 2019
 
No ano de 2019, a Associação de Ciclismo do Minho promoverá mais de 45 provas das diversas vertentes de ciclismo, às quais acrescem cerca de meia centena de atividades de “Ciclismo para Todos” (BTT e Ciclismo de Estrada).
A organização dos Campeonatos Nacionais de Ciclismo de Estrada e de Cross Country Olímpico, de seis provas da Taça de Portugal (Ciclocrosse, Maratonas, Cross Country e de ciclismo de estrada), do Grande Prémio do Minho (juniores) e de um Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo são algumas novidades do calendário desportivo da Associação de Ciclismo do Minho (ACM) para a época de 2019.
Além dos Campeonatos do Minho de BTT (Cross Country, Down Hill e Maratonas) e da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada, os calendários de “Ciclismo para Todos” (cicloturismo - btt e estrada) também surgem com novidades. Em 2019 a ACM também dedicará especial atenção a temas como o dirigismo desportivo voluntário, combate ao doping, formação, arbitragem e ao estudo e elaboração de uma proposta de alteração legislativa que vise a obrigatoriedade de todos os eventos desportivos serem oficializados pelas federações detentoras do Estatuto de Utilidade Pública Desportiva. A promoção da utilização da bicicleta como opção de prática desportiva e de mobilidade sustentável e a implementação e homologação de percursos cicláveis e centros de BTT será outro dos propósitos da ACM.
Melgaço - ao acolher os Campeonatos Nacionais de Elites e Sub-23 e duas provas da Taça de Portugal (Ciclocrosse e XCM), entre outras atividades - assim como Guimarães (Campeonato Nacional de XCM) e Fafe (provas da Taça de Portugal de ciclismo de Estrada) assumem especial destaque no calendário de 2019 da ACM.
Os principais palcos das atividades de 2019 serão os concelhos de Amares, Arcos de Valdevez, Barcelos, Braga, Fafe, Guimarães, Melgaço, Paços Ferreira, Paredes de Coura, Viana do Castelo, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão e as localidades de Armil e Golães (Fafe), Gondar, Penha e Souto Santa Maria (Guimarães), Palmeira (Braga), Porto de Ave (Póvoa de Lanhoso), Pousada de Saramagos (Vila Nova de Famalicão), Prozelo (Arcos de Valdevez), Rendufe (Amares), Roriz e Creixomil (Barcelos), Santa Marta de Portuzêlo, Barroselas e Vila Franca (Viana do Castelo)
A época desportiva arrancará no dia 20 de janeiro, em Melgaço, com a realização da última e decisiva prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse que também atribuirá os títulos de Campeões do Minho desta vertente do ciclismo.
Com créditos firmados no panorama nacional do BTT, o Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech, o Campeonato do Minho BTT XCM – Melgaço e o Campeonato do Minho de BTT DHI – Cision assumirão em 2019 figurino idêntico aos anos anteriores, com a realização de 16 competições. O calendário de XCO, destinado a todas as categorias, integrará seis provas, o calendário de DHI contemplará cinco e o de Maratonas cinco.
 
O Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech começará com a realização do 8º BTT XCO Paredes Coura (24 de março), disputando-se de seguida o 1º BTT Trilhos Cónegos (14 de abril, Moreira de Cónegos), o 22º BTT XCO C.N.E. / Gondar Jovem - Taça Manuel Abreu (28 de abril), o 5º BTT XCO de Melgaço (5 de maio), o 3º BTT XCO Tesouros do Ave (23 de junho) e o 21º BTT XCO - ACRAP (29 de setembro). No dia 10 de março será disputada em Vila Franca a primeira prova da Taça de Portugal e os dias 20 e 21 de julho estão reservados para a disputa do Campeonato Nacional de Cross Country Olímpico no Centro de Ciclismo do Minho, em Souto Santa Maria (Guimarães).
O Campeonato do Minho BTT XCM - Discover Melgaço começará com o 10º Raid do Facho BTT / Maratona XCM (17 de fevereiro), seguindo-se a 4ª Maratona BTT Vila de Melgaço (17 de março), pontuável para a Taça de Portugal, as estreias das maratonas Cidade de Braga (7 de abril) e Serra da Cabreira (12 de maio, Vieira do Minho), terminando a competição com a 5ª Maratona BTT Paredes de Coura (13 de outubro).
 
A competição de Down Hill, o Campeonato do Minho de BTT DHI - Cision, inicia-se em Armil no dia 7 de abril com a disputa do 18º BTT DHI Freguesia de Armil - Fafe, prosseguindo a competição com o 2º BTT DHI Capital do Móvel - Paços de Ferreira (26 de maio), o 10º BTT DHI Penha - Guimarães (2 de junho), o 20º BTT DHI - ACRAP / Arcos de Valdevez (1 de setembro) e o 5º BTT DHI Moto Galos / Barcelos (15 de setembro). Para o dia 7 de julho está agendado o 4º BTT DHU Paredes de Coura.
 
O calendário de ciclismo de estrada, para todos os escalões etários, arrancará a 2 de março, em Fafe, com um Prémio para o escalão de juniores, prova de Abertura - Zona A pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã. No dia 25 de abril, em Barcelos, será disputado o 17º Prémio ACR de Roriz pelos escalões de escolas, cadetes e juniores, estando o dia 27 de abril reservado para o Prémio Freguesia de Golães / Troféu José Martins, prova para a categoria de cadetes pontuável para a Taça de Portugal.
Em maio serão organizados o 17º Circuito de Palmeira / Prémio Peixoto Alves no dia 4 (Taça de Portugal de Juniores), o Prémio de Ciclismo de Barroselas no dia 12 (Escolas, cadetes e juniores) e o Encontro Regional de Escolas de Ciclismo / 22º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração (26 de maio) que também integra a Taça de Portugal de Paraciclismo.
 
Em junho, antes dos Campeonatos Nacionais, serão promovidos o 12º Troféu Carlos Carvalho (1 de junho) para os escalões de escolas, cadetes, juniores, elites amadoras e masters, o 63º Circuito de Santo António de Amares (9 de junho) e o 1º Prémio de Ciclismo HM Motor – Barcelos (16 de junho) para juniores.
De 27 a 30 de junho Melgaço acolherá os Campeonatos Nacionais de Elites e Sub 23. No dia 27 serão disputadas as provas de contrarrelógio, no dia 29 as provas de fundo de Elites Femininas e Sub 23 e no dia 30 de junho a prova de fundo de elites masculinas.
Em julho, antes do Grande Prémio do Minho, a ACM organizará o Prémio Festas da Cidade de Fafe no dia 13, para a categoria de juniores, realizando-se no dia a seguir o 34º Prémio Cidade de Barcelos para escolas, cadetes e juniores. O 31º Grande Prémio do Minho (Juniores) será disputado de 26 a 28 de julho sendo já uma certeza que Melgaço e Vieira do Minho serão concelhos que assumirão destaque no decurso da competição.
 
O 18º Prémio de Ciclismo de Rendufe dará continuidade ao calendário de ciclismo de estrada no dia 10 de agosto, enquanto o 44º Circuito de Santa Marta de Portuzelo está marcado para 15 de agosto.
Para setembro está previsto o Prémio “Fafe - Sala de Visitas do Minho” (dia 7) para os escalões de escolas e cadetes e o 3º Grande Prémio RS Bikes (14 de setembro) para cadetes e juniores.
O “Ciclismo para Todos”, nas vertentes de estrada/cicloturismo e de BTT, continuará a merecer em 2019 a atenção da Associação de Ciclismo do Minho, estando prevista a realização de cerca de meia centena de atividades.
A 11ª edição do Passeio de Bicicleta Dia Um de Portugal – a grande festa do ciclismo de lazer do Minho – será realizada como habitualmente em Guimarães no dia 24 de junho, integrando em 2019 o programa comemorativo dos 120 anos da União Velocipédica Portuguesa / Federação Portuguesa de Ciclismo. Destaque ainda no calendário de lazer para o X Bike Tour Tiago Machado, em data a indicar, que voltará a assumir uma componente solidária.
Do calendário de 2019 realce ainda para a realização das 24 Horas BTT - Vila Nova de Famalicão (29 e 30 de junho), do Galo´s Urban Race - 3H BTT Resistência Noturna de Barcelos (7 de setembro) e do Berço Urban Race (14 de setembro em Guimarães).
A Gala de Encerramento da Época Desportiva de 2019 será realizada no dia 23 de novembro, em local a indicar.

Tags:

Sobre nós

Associação dedicada à promoção e divulgação do ciclismo.