João Macedo conquistou o 30º Grande Prémio do Minho

Vieira do Minho consagrou hoje João Macedo como o grande vencedor da 30ª edição do Grande Prémio do Minho.

O jovem corredor da Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense aproveitou a descida após a única contagem de montanha da terceira etapa para se isolar e rumar em solitário para a vitória da competição apadrinhada pelos internacionais portugueses Tiago Machado, José Mendes, Domingos e José Gonçalves.

Apesar de estar a 38 segundos do líder da classificação geral no arranque da tirada final, João Macedo saltou para forçar o andamento do grupo do camisola amarela, tentando desgastar o líder, uma vez que o seu colega de equipa estava com o mesmo tempo do homem do Seissa.

A fuga esteve perto de terminar quando o grupo do líder encurtou a diferença para apenas cinco segundos, só que João Macedo continuou a acreditar que conseguia vingar a escapada e levou o seu barco a bom porto, atracando a bicicleta bem no centro de Vieira do Minho, carregando consigo o tempo necessário para se guindar ao lugar mais alto da classificação geral.

As dificuldades da etapa, após aquela que foi considerara a mais dura, ocorrida no dia anterior em Melgaço, foram várias, em especial, os pequenos topos que se iam ultrapassando nos sss do Minho. As primeiras movimentações fortes ocorreram para a meta volante Controlsafe colocada na 1ª passagem pela linha de meta ao cabo de 22,2 quilómetros de corrida.

O pelotão preparou-se então para a subida ao alto de Serradela, contagem de 2ª categoria, que consagrou o campeão nacional Pedro Andrade, Vito-Feirense/Blackjack, com o pelotão a fracionar-se em dois grupos, ficando no grupo da frente os portadores das camisolas amarela CJR, verde Controlsafe, azul Arrecadações da Quintã, laranja Cision e branca Universidade do Minho.

A ascensão assumiu-se determinante com o desgaste sofrido pelos principais candidatos a notar-se na fuga que veio a coroar João Macedo.

O jovem corredor do Bombarral relegou para o segundo lugar Diogo Cardoso da Vito-Feirense/Blackjack e  Francisco Pereira do Maia Formação para o terceiro lugar da etapa.

O pódio final do 30º Grande Prémio do Minho ficou composto da seguinte forma: primeiro João Macedo, na segunda posição Pedro Pinto (Silva e Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) e Diogo Barbosa (Vito-Feirense/Blackjack) ocupou o último degrau.

As camisolas em disputa foram envergadas no pódio de consagração por João Macedo, camisola amarela CJR e laranja Cision, João Afonso, camisola verde Controlsafe, Pedro Andrade, camisola azul Arrecadações da Quintã, e Pedro Silva, camisola branca Universidade do Minho.

Por equipas venceu a formação da Vila da Feira, Vito-Feirense/Blackjack, que na última etapa destronou a formação minhota do Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact, ficando o pódio completo com as formações da Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense e da Tensai/Sambiental/Santa Marta.

A apreciação global de todos os participantes nesta edição da “Volta ao Minho” foi unânime ao considerar uma prova dura mas bem estruturada, que permite aos jovens adquirir novas experiências em estradas exigentes como as minhotas.

O balanço da Associação de Ciclismo do Minho no final de mais uma edição não deixa margens para dúvidas de que pela frente virá mais e melhor. José Luís Ribeiro, presidente da ACM, deixou bem clara a satisfação de toda a organização.

“O 30º Grande Prémio foi um enorme êxito desportivo e organizativo, provavelmente das melhores provas nacionais e internacionais de ciclismo organizadas para o escalão de juniores. Não somos nós, Associação de Ciclismo do Minho, que o dizemos. São as equipas, os patrocinadores e os atletas, aqueles que são a essência e o foco principal do desporto. Tivemos um pelotão de grande qualidade que proporcionou um excelente espetáculo desportivo com emoção e competitividade até ao último instante da prova. Os ciclistas são uns verdadeiros heróis que dignificaram o Grande Prémio do Minho e conferiram um brilho especial à prova e às estradas da região. Depois da etapa de Guimarães, Melgaço e Vieira do Minho assistiram a duas etapas de elevado nível em que a beleza das paisagens também contribuiu para grandes momentos de ciclismo. Este é o momento de destacar o êxito da prova e de enaltecer, a par das equipas e atletas, todos aqueles que contribuíram para o sucesso do Grande Prémio do Minho, desde as localidades que nos acolheram (Melgaço, Vieira do Minho e União de Freguesias da Cidade – Guimarães), passando pelos patrocinadores, dirigentes e colaboradores voluntários que foram determinantes no sucesso. É fundamental lembrar também que o desporto português é alicerçado no trabalho de dirigentes e colaboradores voluntários cujo desempenho continua a ser subestimado, persistindo as entidades governamentais, os deputados e as entidades com responsabilidades na matéria a não reconhecer esta importante função social.

O 30º Grande Prémio do Minho, organizado pela Associação de Ciclismo do Minho em parceria com a Federação Portuguesa de Ciclismo, contou com o apoio da União de Freguesias da Cidade (Guimarães), Câmara Municipal de Vieira do Minho, Câmara Municipal de Melgaço, CJR - Candido José Rodrigues (Camisola Amarela), Controlsafe(Camisola Verde), Arrecadações da Quintã (Camisola Azul), Cision (Camisola Laranja), Universidade do Minho (Camisola Branca), Centro de Estágios de Melgaço, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade , POPP Design, AFAcycles, Costa & Guerreiro – Erre Labels, Jopedois, Auto Terror, Guimarpeixe, Saúde Constante, Salvaggio, RS Bikes, Roda na Frente e  Correio do Minho.

Fotos e mais informações: http://www.acm.pt/index.php?cat=resultados&subcat=prova&id=1340

Tags:

Sobre nós

Associação dedicada à promoção e divulgação do ciclismo.

Subscrever