FIA Lisboa ultrapassa fasquia dos 110 mil visitantes

Lisboa, 8 de Julho de 2014 – Excedendo as melhores expectativas da organização, encerrou no domingo a 27ª edição da FIA Lisboa, na FIL, com um total de 111.840 mil entradas registadas, um crescimento de 12% face à edição de 2013. O salão, que teve a duração de 9 dias, deu destaque à Semana da Gastronomia Tradicional | 1º Festival de Carnes Certificadas, um evento que levou milhares de apreciadores dos melhores sabores nacionais ao Parque das Nações.

Para Miguel Comporta, diretor de Área de Feiras da FIL e responsável pela organização da FIA Lisboa, ‘o salão reafirmou uma vez mais o seu papel enquanto plataforma de promoção da multiculturalidade dos povos, quer por via do património material, com a exposição do artesanato típico de cada região e de cerca de 40 países de vários continentes, quer por via das expressões artísticas e culturais, que se apresentaram no certame através dos mais variados espetáculos, atuações, exposições, workshops e conferências’.

O responsável salienta ainda que ‘o facto de termos atingido o número recorde de cerca de 112 mil visitantes nesta edição só evidencia que a FIA Lisboa, passados 27 anos, continua a ser uma feira atual e um evento que mobiliza as famílias mas também os expositores, que ano-após-ano acreditam neste conceito para promover as suas artes, ofícios e saberes, capitalizando os recursos etnográficos em prol das economias locais e tradição de cada região. É com enorme satisfação que a Fundação AIP, através da AIP – Feiras, Congressos e Eventos, de acordo com os seus estatutos na organização e promoção de eventos que contribuam para o desenvolvimento económico e promoção da economia, sentiu um forte reconhecimento por parte dos vários expositores que fizeram desta edição da FIA uma festa bem-sucedida ’.

Ocupando os Pavilhões 1, 2 e 3 da FIL, e contando com a participação de mais de 600 expositores, na edição de 2014, a FIA Lisboa trouxe à capital não só ‘Um Mundo de Culturas’ mas também um país inteiro de sabores, com a realização da Semana da Gastronomia Tradicional e o 1º Festival de Carnes Certificadas DOP.
O evento gastronómico, que pretendeu evidenciar a qualidade das carnes de raça maronesa, barrosã, minhota, arouquesa e marinhoa, reuniu no Pavilhão 3 de FIL cinco restaurantes vindos das cinco regiões de raças certificadas.
Neste Pavilhão, os visitantes tiveram também a oportunidade de degustar os paladares mais típicos da cozinha portuguesa, recordando ou descobrindo algumas iguarias da doçaria e charcutaria regional que habitualmente são difíceis de encontrar fora das suas regiões.

No Pavilhão 2 concentrou-se a oferta de artesanato oriundo de cerca de 40 países. Na 27ª edição a Argélia teve honras de País Convidado. No dia de inauguração da FIA Lisboa, a ministra do Turismo e Artesanato da Argélia, Nouria Yamina Zerhouni, acompanhou o secretário de Estado do Emprego, Octávio Oliveira, na visita oficial mostrando-se entusiasmada com a oferta do salão, de tal forma, que aproveitou a ocasião para convidar Portugal a estar presente no Salão Internacional de Artesanato da Argélia.

Ainda durante o decorrer do salão, o secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar, Nuno Vieira de Brito, e o vice-primeiro-ministro de Portugal, Paulo Portas, visitaram a FIA Lisboa, afirmando a sua importância e das actividades e ofícios presentes para a valorização da identidade cultural e patrimonial de Portugal.

O melhor das Artes e Saberes nacionais estiveram representados no Pavilhão 1, com a presença de várias entidades e empresas que expuseram no espaço os trabalhos manuais e artísticos mais característicos e originais das suas regiões, aproveitando a oportunidade para dar a conhecer antigos ofícios que têm atravessado gerações.
Neste pavilhão estiveram também expostos algumas das mais emblemáticas peças levadas ao salão. Todos os anos, por ocasião da realização da FIA Lisboa, a organização e, colaboração co o CENA, lançam aos artesãos participantes o desafio de levarem a concurso as suas melhores peças artesanais. Nesta edição destacaram-se os artesãos Jorge da Conceição, com a peça ‘Fado’, e as Capuchinhas, com o ‘Casaco de tecelagem de lã’.

(Comunicado na íntegra em anexo)

Tags:

Sobre nós

Associação representativa da indústria e comércio.

Subscrever

Media

Media