Fórum Agro Alimentar Selection Argélia 2013 organizado pela Fundação AIP termina com saldo positivo e assinatura de protocolo de 150 milhões

No âmbito do seu Projecto de Internacionalização apoiado pelo QREN, a Fundação AIP, através da AIP – Feiras Congressos e Eventos, organizou a participação portuguesa no Fórum Agro Alimentar Selection Argélia 2013, com um contingente de 13 empresas nacionais.

Realizado em Argel de 26 a 28 de Novembro, o Fórum contou com a participação da Ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, e saldou-se por intensos contactos empresariais nos quais se inclui a assinatura de um protocolo para a construção de três matadouros industriais pelo Grupo Seabra, no valor de 150 milhões de euros.

Organizada pela Fundação AIP, a participação portuguesa no Fórum Agro Alimentar Selection Argélia 2013 teve um balanço extremamente positivo, com mais de 80 reuniões bilaterais entre empresas nacionais e argelinas, a formalização de alguns investimentos e a assinatura de um protocolo de cooperação entre a Confédération Algérienne du Patronat (CAP) e a Fundação AIP, com vista à promoção das relações entre empresários Portugueses e Argelinos.

No âmbito desta iniciativa o Grupo Seabra assinou um protocolo na Argélia, que compreende a construção de três matadouros industriais chave-na-mão, num valor global que ascende a cento e cinquenta milhões de euros. A carteira de obras do Grupo Seabra na Argélia ascende a mais de 200 milhões de euros e resulta do esforço e perseverança do Grupo neste mercado há mais de três anos.
Também a empresa SousaCamp, em parceria com um dos maiores e mais importantes grupos argelinos, o Grupo Cevital, firmaram uma parceria ao abrigo da qual irão criar uma unidade de produção de cogumelos. A unidade deverá produzir 5.000 toneladas no primeiro ano e atingir as 25.000 toneladas de cogumelos em cinco anos. Na fase inicial da exploração serão criados 150 postos de trabalho, que poderão atingir os 700 em cinco anos.

O Fórum Agro Alimentar Selection Argélia 2013, teve a presença da Ministra da Agricultura e Mar, Assunção Cristas, assim como do Embaixador Português em Argel, António Gamito, do vice-presidente da Fundação AIP, João Dotti e do Presidente da CAP, Boualem Mrakach.

Organizado pela Fundação AIP o Fórum Agro Alimentar Selection Argélia 2013 é um evento realizado no âmbito do Qren contou com o apoio institucional do AICEP, o alto patrocínio do Governo de Portugal através do Ministério da Agricultura e do Mar, e desde o inicio que contou também com o apoio da Embaixada da Argélia em Portugal.

Empresas Portuguesas que integraram a missão empresarial à Argélia:

Amorim Florestal, S.A.
APORMOR – Associação de criadores de bovinos, ovinos e caprinos da região de Montemor-o-Novo
Balanças Marques de José Pimenta Marques, Lda
CÍSTER, Indústria de Produtos Alimentares, Lda
COBA S.A, Consultores de Engenharia e Ambiente
GALUCHO – Indústrias Metalomecânicas, S.A.
H. Seabra – Frio Industrial, S.A.
Mendes Gonçalves, S.A.
NRB – Soluções em Irrigação, Lda
Quimitécnica.com S.A.
Sousacamp – Varandas de Sousa, S.A.
SULREGAS, Lda.
United Fusion – Capital e Participações S.A

Exportações nacionais para a Argélia crescem

A Argélia é a maior economia da região do Magreb e uma das mais importantes do continente africano. Segundo o Economist Intelligence Unit (EIU), em 2011 e 2012 o PIB registou um crescimento de 2,4%, mas o provável aumento da produção de gás e petróleo bem como o desempenho favorável da procura interna deverão impulsionar a economia argelina, sendo expectáveis taxas de crescimento da ordem de 3,5% e 3,8% em 2013 e 2014, respetivamente.

A Argélia tem vindo a ganhar relevo no contexto das exportações portuguesas, tendo atingido, em 2012, a 14ª posição no ranking de clientes, a que correspondeu uma quota superior a 0,9%. Enquanto fornecedor, o seu posicionamento também melhorou nos dois últimos anos, ocupando o 14º lugar da tabela de fornecedores em 2012, correspondente a mais de 1,4% das importações portuguesas.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), verifica-se que ao longo dos últimos cinco anos as exportações portuguesas para Argélia aumentaram significativamente e de forma contínua, o que se traduziu numa taxa de crescimento médio anual de 26,1%. Em 2012, as exportações atingiram um montante de 427,8 milhões de euros, correspondente a um acréscimo de 19,4% face ao ano anterior.

(comunicado na íntegra em anexo)

Tags:

Sobre nós

Associação representativa da indústria e comércio.

Subscrever