Setor do Alojamento Local foi fundamental para que Lisboa recebesse o Web Summit

Lisboa, 06 de novembro de 2017 – Com a hotelaria a prever taxas de ocupação próximas dos 90%, o Web Summit apenas é viável em Lisboa devido ao Alojamento Local, devendo receber cerca de um terço dos participantes do evento, de acordo com os dados da Taxa Turística. Assim, na semana do Web Summit a ocupação no alojamento local deverá ultrapassar os 80%, em especial apartamentos, moradias e estabelecimentos de hospedagem. Isto numa altura do ano em que geralmente a ocupação se situa nos 50% e os preços baixam. Agora, equiparam-se aos preços praticados durante a época média-alta.

Os apartamentos mais procurados são os que têm 3 ou mais quartos, uma vez que as empresas procuram este tipo de habitação para os seus colaboradores. Curiosamente, muitos operadores do AL reportam reservas com apenas 1 hóspede por quatro, algo que não é habitual no alojamento típico de turismo de lazer.

Relativamente aos preços, o valor médio por noite está acima dos 100 euros, sendo que nos T1 a média é de 80 euros, taxas incluídas. Ou seja, valores típicos da época média alta, diferentes daqueles que habitualmente são cobrados nesta altura do ano. Mais uma vez, o Alojamento Local é fundamental para criar riqueza e prestígio no país e em Lisboa com a vinda de líderes de opinião de todo o mundo e empresários, num total de mais 50 mil pessoas.

Tags:

Sobre nós

A ALEP – Associação do Alojamento Local em Portugal é uma entidade sem fins lucrativos e a única associação de âmbito nacional exclusivamente dedicada ao alojamento local, que promovemos como uma alternativa inovadora e credível de acomodação junto do nosso público alvo, meios de comunicação e mercado em geral.

Subscrever