VINCI Airports generaliza o programa Airport Carbon Accreditation do ACI

A empresa VINCI Airports inclui todos os seus aeroportos num processo de redução das emissões de gases de efeito de estufa

Depois dos aeroportos portugueses, a VINCI Airports generaliza o programa Airport Carbon Accreditation aos seus aeroportos franceses e cambojanos.

A VINCI Airports é o primeiro grupo aeroportuário internacional a fazer aderir o conjunto dos seus aeroportos ao programa Airport Carbon Accreditation .

O programa Airport Carbon Accreditation (ACA), lançado em 2009 por iniciativa do Conselho Internacional dos Aeroportos (Airports Council International – ACI) é o único programa de dimensão internacional de redução das emissões de gases de efeito de estufa específico para os aeroportos. Esta certificação avalia e reconhece o processo empreendido pelos aeroportos a fim de reduzirem as suas emissões de gases de efeito de estufa. A acreditação exige uma verificação por uma entidade independente. É constituída por quatro níveis de acreditação: mapeamento, redução, otimização e neutralidade.
 
Entre 2011 e 2014, os aeroportos portugueses reduziram em mais de 5% as emissões de gases de efeito de estufa por unidade de tráfego. Graças a esta redução das emissões, sete destes aeroportos cumpriram, em 2015, as condições de elegibilidade para a acreditação de nível 2 do programa Airport Carbon Accreditation .
 
Em dezembro, o conjunto dos aeroportos da VINCI Airports [1] será acreditado: dez aeroportos franceses (Nantes Atlantique, Rennes Bretagne, Dinard Bretagne, Quimper Cornouaille, Poitiers Biard, Clermont-Ferrand Auvergne, Chambéry Savoie, Grenoble Isère, Saint-Nazaire Montoir e Pays D’Ancenis) e os três aeroportos cambojanos (Phnom Penh, Siem Reap e Sihanoukville) obterão o nível 1 de acreditação.
 
Segundo Nicolas Notebaert, Presidente da VINCI Airports: «Este processo inscreve-se nos objetivos prioritários da estratégia ambiental da VINCI Airports. Neste quadro, comprometemo-nos especificamente a obter a certificação ISO 14001 para todos os nossos aeroportos, a reduzir a nossa intensidade energética em 20% até 2020 e a implementar medidas específicas para a proteção da biodiversidade.»
 
Em nome do ACI, Olivier Jankovec, Diretor Geral do ACI Europa, e Patti Chau, Diretora Regional do ACI Ásia-Pacífico, comentaram:  «Congratulamo-nos com esta nova etapa para a certificação do conjunto dos aeroportos de um dos principais grupos aeroportuários a nível mundial. Em pouco tempo, a VINCI Airports destacou-se entre os líderes do setor aeroportuário na questão da gestão das emissões de CO 2 , demonstrando que os seus objetivos económicos andam de mãos dadas com um compromisso de primeira linha na luta contra o aquecimento global.»

[1] Perímetro em vigor a 01/01/2015.

A propósito do programa Airport Carbon Accreditation
Lançado na Europa em 2009, o programa Airport Carbon Accreditation  avalia e reconhece o processo empreendido pelos aeroportos para reduzirem as suas emissões de gases de efeito de estufa. Após novembro de 2014, este é o único programa de certificação mundial dedicado à indústria aeroportuária. A acreditação está disponível anualmente e consiste em quatro níveis: a cartografia (mapping), a redução (reduction), a otimização (optimisation) e a neutralidade (neutrality). Para obter a certificação, qualquer candidatura exige uma verificação por uma entidade independente antes de ser analisada pela entidade administradora do programa, a WSP. Atualmente há 135 aeroportos certificados em todo o mundo.
 
 
A propósito da VINCI Airports
Ator internacional do setor aeroportuário, a VINCI Airports garante o desenvolvimento e a exploração de 25 aeroportos, dos quais 11 em França, 10 em Portugal (com hub em Lisboa), 3 no Camboja e um aeroporto no Chile (desde 1 de outubro). Servidos por mais de 100 companhias aéreas, o conjunto das plataformas VINCI Airports totalizou um tráfego anual de 47 milhões de passageiros em 2014, com um volume de negócios de 717 milhões de euros. Graças à sua competência como integradora global, a VINCI Airports, forte devido aos seus 5 400 colaboradores, desenvolve, financia, constrói e explora aeroportos, e traz consigo a sua capacidade de investimento, a sua rede internacional e a sua experiência e conhecimento na otimização da gestão de plataformas existentes, de projetos de expansão ou de construção completa de infraestruturas aeroportuárias. Desde 1 de outubro de 2015 e por um período de 20 anos, a VINCI Airports, em parceria com os Aeroportos de Paris e Astaldi, reunidos no consórcio Nuevo Pudahuel, opera o aeroporto internacional de Santiago do Chile, sexto aeroporto da América do Sul com 16,1 milhões de passageiros acolhidos em 2014, dos quais cerca de metade são passageiros internacionais.
Para mais informações veja www.vinci-airports.com

Tags:

Sobre nós

Tem como missão gerir de forma eficiente as infra-estruturas aeroportuárias.

Subscrever