Juntos vamos apanhar o Mau da Fita

A APCD assinala no dia 25 de Maio, Domingo, o dia Internacional das Crianças Desaparecidas.
Em 2013, desapareceram em Portugal, por idades (participações apenas à PJ):

dos 0/9 anos - 89
 casos
dos 10/12 anos - 76
 casos
dos 13/14 anos - 352
 casos
dos 15/18 anos - 1117 casos

Números de abuso e exploração sexual de crianças:
1326 casos investigados por abuso sexual de crianças
49 menores sinalizados como vítimas de tráfico
17 desses casos referem-se a investigações de tráfico para exploração sexual
(Dados fornecidos pela PJ e RASI)

A APCD aproveitou esta data, para lançar uma nova campanha para chamar a atenção para o flagelo da pedofilia. Um tema que merece a atenção de todos e não pode ser silenciado.
Com o mote “O mau da fita está entre nós. Mais próximo do que imagina”, é uma nova campanha de sensibilização para abuso e exploração sexual de menores irá marcar presença na televisão, imprensa e mupis.

Já temos confirmação e apoio local das câmaras municipais de Arruda dos Vinhos, Odivelas, Oeiras, Torres Vedras, Albergaria-a-Velha, Castelo de Paiva, Mealhada, Santa Maria Feira, Braga, Guimarães, Póvoa de Lanhoso, Vizela, Alfândega da Fé, Fundão, Oleiros, Coimbra, Figueira da Foz, Évora, Mourão, Faro, Lagos, Olhão, Tavira, Aguiar da Beira, Almeida, Fornos de Algodres, Gouveia, Alcobaça, Ansião, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Óbidos, Baião, Felgueiras, Gondomar, Lousada, Paços de Ferreira, Paredes, Santo Tirso, Vila Nova de Gaia, Alcanena, Almeirim, Cartaxo, Chamusca, Ferreira do Zêzere, Salvaterra de Magos, Santarém, Tomar, Torres Novas, Barreiro, Sines, Vila Nova de Cerveira, Viana do Castelo, Boticas, Mondim de Basto, Carregal do Sal, Cinfães, Lamego, São Pedro do Sul, Oliveira de Frades, Elvas, Batalha, Rio Maior e Gois.


Mais informação em http://www.apcd.pt/25maio2014/
Domingo, haverá ainda um video disponível em https://www.facebook.com/criancas.desaparecidas.pt


Sobre a APCD

A Associação Portuguesa e Crianças Desaparecidas (APCD) foi constituída em 2007 por um grupo de sócios fundadores entre os quais, além de profissionais como Dra. Patrícia Cipriano, e Dr. Pedro Vaz Serra, se destacam os pais e familiares de Rui Pedro e de várias outras crianças portuguesas que tragicamente desapareceram, sem que até hoje, delas haja qualquer notícia.

Tags:

Sobre nós

Associação de âmbito nacional que tem por objectivo principal auxiliar as ciranças desaparecidas e respectivas famílias, através de um sistema de recolha e divulgação de informação que, em estreita colaboração com os órgãos responsáveis pela investigação criminal.

Subscrever