Concerto de Lavoisier em língua gestual portuguesa

São Miguel, 26 de Julho de 2017 - O concerto dos portugueses Lavoisier vai ser traduzido para língua gestual in loco durante o Azores Burning Summer. Sob a égide da inclusividade, a direção do festival estabeleceu uma parceria com a Associação de Surdos da Ilha de São Miguel (ASISM) para aproximar este público com necessidades especiais da programação artística deste ano. Fazer chegar a cultura a todos é um dos objetivos do festival.
 
No ano em que os museus e demais instituições culturais discutem, a nível mundial, a inclusividade e abertura da cultura aos diversos públicos e suas necessidades particulares, a direção do Azores Burning Summer traçou para os objetivos de 2017 e anos seguintes fazer chegar o programa do festival a populações com necessidades especiais. Alinhar-se com os ideais da inclusividade e aproximar o evento de populações que em geral não usufruem de festivais musicais são objetivos a alcançar pela direção a partir deste ano. Para este efeito criou sinergias com a ASISM - Associação de Surdos da Ilha de São Miguel para que este público específico possa assistir ao concerto dos Lavoisier em língua gestual portuguesa ao vivo e in loco nesta 3ª edição do festival.
A ideia surgiu depois de circular nas redes sociais um vídeo de um concerto do rapper Snoop Dogg traduzido para linguagem gestual por uma tradutora entusiasta que dançava expressivamente para os surdos na audiência. Encontrar surdos na multidão de um concerto é algo raro e ter um concerto traduzido ao vivo em linguagem gestual é um acontecimento tocante mas igualmente raro, embora Portugal comece a dar os primeiros passos neste sentido. O vídeo tornou-se viral rapidamente.
 
Filipe Tavares, da organização do Azores Burning Summer achou que esta ideia também poderia ser tomada pelo festival e lançou-a à direção da Associação de Surdos da Ilha de São Miguel que prontamente a aceitou. A banda Lavoisier também concordou e neste momento as três partes estão envolvidas para que no dia 1 de Setembro ela aconteça. As letras de Lavoisier são algo poéticas permitindo às tradutoras passarem para a população de surdos o conteúdo dos textos mas também a expressividade dramática e a emoção das canções ao vivo, coisa que a associação considera ser um desafio.
 
Filipe Tavares explica: “O Azores Burning Summer quer ser um evento que tanto diverte a população como a sensibiliza e acolhe. É verdade que nem todas as populações podem desfrutar de festivais musicais, mas esta realidade pode mudar. O concerto de Lavoisier em língua gestual é o nosso primeiro passo no sentido de tornar a inclusividade uma prática.”

A dupla portuguesa Lavoisier toca dia 1 de Setembro às 23h no palco do Azores Burning Summer. O festival decorre nos dias 1 e 2 de Setembro no Porto Formoso, ilha de São Miguel.
 
Site oficial: www.azoresburningsummer.com
 
Vídeo do Snoop Dogg: https://www.youtube.com/watch?v=_7SznunVK7k

Azores Burning Summer é um festival eco-musical organizado pela associação ARTAC desde 2015, produzido pela Ventoencanado, co-produzido pela Câmara Municipal da Ribeira Grande e tem o Governo Regional dos Açores como Parceiro Institucional. Assenta nas vertentes musical e ambiental, e promove a proximidade entre pessoas, música, arte e natureza.

Tags:

Sobre nós

Associação Regional para a promoção e desenvolvimento do turismo, ambiente, cultura e saúde dos Açores.

Subscrever

Media

Media