8 ½ Festa do Cinema Italiano no Porto de 9 a 12 de abril

Depois de Lisboa, o 8 ½ Festa do Cinema Italiano, realiza-se no Porto, de 9 a 12 de abril, na Casa das Artes, com nove filmes e uma sessão dedicada aos mais pequenos. Na sessão de abertura, quinta-feira, 9 de abril, às 21h30, é exibido "Il giovane favoloso", de Mario Martone , sobre o grande poeta italiano Giacomo Leopardi. No dia seguinte, às 18h30, "torneranno i prati", de Ermanno Olmi , um grande mestre do cinema italiano, mostra-nos uma noite cheia de neve, silêncio, cansaço, medo e resignação nas trincheiras do planalto do nordeste italiano, no final da Primeira Guerra Mundial. À noite, às 21h30, viajamos até ao mundo da ''ndrangheta , uma das organizações mafiosas mais poderosas do mundo, em "Almas Negras"/"Anime nere", de Francesco Munzi , um filme noir de extraordinária força emotiva e coerência narrativa, que recebeu 13 minutos de aplausos após a projeção oficial no Festival de Veneza e terá estreia em Portugal, com distribuição da Il Sorpasso.

Sábado, dia 11 de abril, as sessões têm início às 16h00, com "Il treno va a mosca", de Federico Ferrone e Michele Manzolini , documentário sobre um grupo de habitantes que, em 1957, vive numa pequena aldeia quase inteiramente comunista e organiza uma viagem até à "terra prometida", a União Soviética, uma oportunidade raríssima naquela época, especialmente para pessoas de condição tão humilde. Às 18h00, Asia Argento mostra-nos "Incompresa" , um retrato autobiográfico de uma infância surreal, por vezes, leve e outras perturbadora, na Itália dos anos 80, com Charlotte Gainsbourg. Às 21h30, "Noi e la Giulia", de Edoardo Leo , é uma comédia, grande sucesso de bilheteira em Itália, sobre três amigos de quarenta anos que decidem fugir da cidade e iniciar um projeto de turismo rural no sul de Itália, onde se deparam com Vito, um mafioso extravagante, que faz parte do clã que controla a região. Domingo, Topo Gigio dá início ao último dia (12 de abril) da Festa do Cinema Italiano, no Porto, às 11h00, com um laboratório infantil dedicado a crianças entre os três e os seis anos, com excertos de filmes e atividades didáticas. Às 16h00, o festival leva-nos até uma das mais belas e desconhecidas regiões de Itália, no sul do país, Basilicata. "Basilicata coast to coast", de Rocco Papaleo , é uma comédia musical, onde um grupo de músicos atravessa esta região de costa a costa, num percurso divertido e lunático. Às 18h30, é apresentada a antestreia "Il ragazzo invisible" ("O Rapaz Invisível"), de Gabriele Salvatores , sobre um adolescente que descobre um fato que tem superpoderes e o torna invisível. Ficção e comédia, num filme rico em emoções. Na sessão de encerramento, domingo, às 21h30, é apresentada a comédia "La sedia della felicità", de Carlo Mazzacurati , sobre a busca por uma cadeira onde poderá estar escondida uma verdadeira fortuna. Os bilhetes custam 3,50€ (normal), 2,50€ (Estudante, Sénior ASCIP) e 0,50€ (Associado Cineclube do Porto). Todas as novidades e informações sobre o festival que podem seracompanhadas no site www.festadocinemaitaliano.com e na página de Facebook (facebook.com/festadocinemaitaliano). A Festa do Cinema Italiano segue depois para Évora de 15 a 18 de abril, Caldas da Rainha de 25 a 27 de abril, Loulé de 1 a 3 de maio e Coimbra de 5 a 7 de maio e além-fronteiras, viajando para Angola e Moçambique. 8 ½ Festa do Cinema Italiano é um festival de cinema organizado pela Associação Il Sorpasso, com o apoio da Embaixada de Itália e do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, da Câmara Municipal do Porto - PortoLazer, Porto Cultura, Cineclube do Porto (CCP) e a Direção Regional da Cultura do Norte (DRCN).

Associação Il Sorpasso
8 ½ Festa do Cinema Italiano
Rua da Boavista, 84 - 2ºandar, 1200-068,Lisboa, Portugal
Tel: +351 210156210, info@festadocinemaitaliano.com

Programa/Sinopses:
Quinta, 9 de abril, 21h30: "Il giovane favoloso" de Mario Martone

Coloca em cena a vida difícil do grande poeta italiano Giacomo Leopardi e as suas mais célebres poesias. Em competição na última Mostra Internacional de Arte Cinematográfica de Veneza, foi um grande sucesso de bilheteira em Itália. Giacomo Leopardi é uma criança dotada de uma inteligência extraordinária. Cresce debaixo do olhar severo do pai, o Conde Monaldo, num nobre palácio da província das Marche, em Recanati. Estamos no início do século XIX e o jovem Leopardi passa os seus dias dentro da grande biblioteca do pai: lê as mais diversas coisas, estuda e escreve, mas o universo continua lá fora. A Europa, o mundo estão em mutação, sopram ventos revolucionários e Leopardi procura desesperadamente contacto com a realidade exterior.

Sexta, 10 de abril, 18h30: "torneranno i prati" de Ermanno Olmi

Num posto avançado do planalto do nordeste da Itália, durante o começo do fim da Primeira Guerra Mundial, um grupo de militares italianos mantém posição a poucos metros de distância da trincheira austríaca. À volta, só neve e silêncio. Sente-se apenas o frio, o medo, o cansaço e a resignação que chocam com as ordens dementes que chegam do conforto de um escritório longínquo. Em "torneranno i prati", o mestre Ermanno Olmi volta a filmar a guerra e a sua insensatez, compondo um retrato complexo mas sem inúteis retóricas. Um belíssimo canto em minúsculo, como as letras do seu título, que transcorre temporalmente em apenas uma noite. Uma obra prima, baseada no livro "La paura" (1921) de Federico de Roberto, que explora o coração das trevas de uma trincheira escavada na neve e na solidão das montanhas italianas.

Sexta, 10 de abril, 21h30: "Anime Nere" ("Almas Negras") - Antestreia nacional, no festival, em Lisboa de Francesco Munzi

"Um encontro raro entre a história e o seu contexto, entre a força da ficção e a consistência do real." Paolo Mereghetti Um filme noir de extraordinária força emotiva e coerência narrativa, Anime nere é uma história de família e crime organizado, um thriller que se desenvolve entre Milão e uma aldeia montanhosa da Calábria, Africo, um dos lugares onde a 'ndrangheta, uma das organizações mafiosas mais poderosas do mundo, está mais presente. Três irmãos e um destino de sangue. Não há espaço para redenções nem heroísmos, onde se respira o cheiro inelutável do fado, como nas tragédias da Grécia clássica. Grande sucesso da crítica, Anime Nere recebeu 13 minutos de aplausos após a projeção oficial no Festival de Veneza. Um antestreia da Il Sorpasso.

Sábado, 11 de abril, 16h00: "Il treno va a mosca" de Federico Ferrone

“Um poema lírico, visual, musical, político, humano, existencial, histórico, cómico, pungente sobre o que significou o comunismo italiano e sobre o que foi a Itália dos anos 50.” Paolo Virzì.1957. Alfonsine é uma pequena aldeia da região da Romagna quase inteiramente comunista onde abundam as cooperativas e a União Soviética é o sonho de todos e de todas. Um grupo de habitantes consegue organizar uma viagem para a “terra prometida”, oportunidade raríssima naquela época, especialmente para pessoas de condição tão humilde. Entre os viajantes está também o jovem barbeiro Sauro Ravaglia que, muitas décadas depois, disponibilizou não apenas as suas memórias pessoais, mas também o extraordinário arquivo fílmico daquela épica façanha aos dois realizadores deste belíssimo documentário.

Associação Il Sorpasso
8 ½ Festa do Cinema Italiano
Rua da Boavista, 84 - 2ºandar, 1200-068,Lisboa, Portugal
Tel: +351 210156210, info@festadocinemaitaliano.com

Sábado, 11 de abril, 18h00: "Incompresa" de Asia Argento

Corajoso e autobiográfico afresco pop , "Incompresa" de Asia Argento é um retrato de uma infância surreal e, por vezes, perturbadora na Itália dos anos 80. Aria é uma criança de nove anos que vive com os pais - ambos artistas – em vias de separação e duas meias-irmãs. Existe um abismo entre Aria e o resto do mundo que ela habita, o que faz com que se encontre sozinha, rejeitada e afastada por toda a gente. É então que Aria pega na sua trouxa às riscas e no seu gato preto e parte numa viagem sem destino. Com atores de relevo como Charlotte Gainsbourg no papel da detestável mãe e uma banda sonora de culto, "Incompresa" foi o filme italiano selecionado na secção Un Certain Regard da 67ª edição do Festival de Cannes.

Sábado, 11 de abril, 21h30: "Noi e la Giulia" - Antestreia internacional, no festival, em Lisboa de Edoardo Leo

Diego, Fausto e Claudio têm quarenta anos e muita vontade de fugir da cidade onde vivem e das suas próprias vidas. Não se conhecem entre eles mas decidem juntar-se num projeto visionário de remodelar uma quinta no sul da Itália, para a transformar num destino de turismo rural. A eles une-se Sergio, um homem de cinquenta anos com fortes convicções políticas e Elisa, uma jovem grávida e excêntrica. Vito, um mafioso extravagante, entra na história ao volante de um velho Alfa Romeo Giulia, determinando a burlesca resistência do grupo de empresários que não quer ceder aos pedidos de dinheiro do clã que controla a região. Uma comédia inteligente e divertida, um grande sucesso de bilheteira em Itália, dedicada aos precários e aos falhados mas sobretudo a todos aqueles que têm sempre um “plano B”.

Domingo, 12 de abril, 11h00: Piccolini - Topo Gigio + ateliê com crianças - 80'Faixa etária: 3 a 6 anos

O 8 ½ volta a trazer a Portugal o Topo Gigio, depois de ter-se dado a conhecer às crianças no nosso país no princípio dos anos 80. Estamos a falar de um rato amoroso e um pouco tímido, com uma altura de 20cm e duas orelhas muito grandes. Com ele vamos rir, cantar, aprender e construir uma estória, onde as personagens serão desenhadas e construídas pelas crianças.

Domingo, 12 de abril, 16h00 "Basilicata coast to coast" de Rocco Papaleo

A sessão Focus apresenta dois filmes que têm por tema a região Basilicata: uma comédia musical picaresca, Basilicata coast to coast, onde um bando de músicos atravessa toda a região da Basilicata a pé, da costa do Mar Tirreno até a costa iónica, num percurso catártico, divertido e lunático.

Domingo, 12 de abril, 18h30: "Il ragazzo invisible" ("O Rapaz Invisível") – Antestreia internacional, no festival, em Lisboa de Gabriele Salvatores

Michele é um adolescente que vive em Trieste, terra de fronteira entre Itália e a Mitteleuropa. Michele é um rapaz como muitos outros, não é especialmente estudioso, não é cool e está apaixonado por Stella, a sua companheira de turma que nem repara nele. Um belo dia a sua monotonia é bruscamente interrompida por um feito inacreditável: o fato que comprou tem superpoderes, torna-o invisível. Gabriele Salvatores ("Mediterrâneo" - Óscar para Melhor Filme Estrangeiro, em 1991) aventura-se com mestria num território insólito para o cinema italiano, o dos filmes de ficção científica e o cinecomic , construindo um empolgante romance de adolescência, rico de emoções que fazem vibrar o público mais novo, sem deixar de cativar os mais velhos com a sua magia. Antestreia internacional na Festa do Cinema Italiano, em Lisboa, em colaboração com a NOS Audiovisuais .

Associação Il Sorpasso
8 ½ Festa do Cinema Italiano
Rua da Boavista, 84 - 2ºandar, 1200-068,Lisboa, Portugal
Tel: +351 210156210, info@festadocinemaitaliano.com

Domingo, 12 de abril, 21h30 "La sedia della felicità" de Carlo Mazzacurati

Bruna é uma esteticista com dificuldades económicas, Dino um tatuador cuja loja está ao lado do salão dela. O destino une-os na busca de uma cadeira que poderá mudar radicalmente as suas vidas, porque nela se encontra o segredo da verdadeira riqueza. A última obra do grande Carlo Mazzacurati, que faleceu prematuramente em 2014, passa-se no nordeste de Itália, na região de Veneto que foi a dele e onde imaginou muitas das histórias que contou ao seu público. Mazzacurati deixou-nos um filme alegre e leve, uma comédia por vezes surreal, um adeus murmurado com um sorriso,

na melhor tradição do cinema italiano.

Tags:

Sobre nós

Associação fundada em 2008 com o objectivo de difundir com competência e paixão a cultura cinematográfica através de vários e inovadores canais de promoção.

Subscrever