Especialistas apelam à urgência no tratamento da infeção por Clostridium difficile

  • Evento juntou especialistas europeus e Membros do Parlamento para debater como melhorar a gestão e tornar o tratamento desta grave infeção hospitalar mais custo-efetivo.
  • Estima-se que os custos com a doença ascendam aos 3 mil milhões de euros por ano na Europa.
  • Foi apresentado o maior consenso europeu com recomendações que visam melhorar o tratamento e a gestão da doença.

A Federação Europeia dos Hospitais e Cuidados de Saúde (HOPE) e a CDI Europe promoveram, no dia 2 de dezembro, um debate no Parlamento Europeu sobre a infeção por Clostridium difficile (CDI), infeção hospitalar grave que representa um grande impacto económico para os sistemas de saúde.
Durante o evento, foi apresentado o maior consenso a nível europeu sobre esta infeção, elaborado por mais de 1000 especialistas, com recomendações que visam colmatar as atuais lacunas que existem a nível de diagnóstico, tratamento, controlo e vigilância e melhorar a gestão e o tratamento desta grave infeção hospitalar.

Este consenso identifica 29 diretrizes que incidem sobre o diagnóstico; as lacunas no tratamento; a recorrência da infeção, que constitui um dos pontos mais alarmantes na CDI, e as suas consequências; a prevenção e controle da infeção; a educação para a toma sensata de antibióticos; e orientações clínicas e políticas nacionais para a CDI.
Os especialistas recomendam a implementação da definição de algoritmos para a seleção, a colheita e o teste de amostras das fezes; uma definição do tratamento ideal para doentes com comorbilidades; a promoção do uso racional de antibióticos, através da educação aos profissionais de saúde; e a garantia de criação de políticas nacionais de vigilância, prevenção, diagnóstico e tratamento do CDI em toda a Europa.

A iniciativa no Parlamento Europeu alertou para o impacto da CDI no âmbito da política de ação europeia sobre as infeções associadas aos cuidados hospitalares (IACS), com a apresentação de estudos económicos que evidenciam o impacto económico desta doença e as poupanças que podem ser alcançadas com um tratamento mais custo-efetivo. A infeção por Clostridium difficile é uma doença potencialmente fatal e uma das mais comuns infeções hospitalares na Europa. Estima-se que os custos com a doença ascendam aos 3 mil milhões de euros por ano na Europa.
Na Europa, a incidência e a gravidade da CDI está a aumentar e representa uma grande ameaça para os sistemas de saúde e doentes. Um estudo realizado na Alemanha mostra que o tratamento dos doentes com CDI é cerca de 7.000€ mais caro do que os doentes sem esta infeção.

Especialistas alertaram para a necessidade de uma ação urgente na melhoria do tratamento, diagnóstico, vigilância e controlo da doença.
O maior problema associado ao tratamento de CDI é a recorrência da infeção, facto que causa maior sofrimento ao doente e aumenta substancialmente os custos de saúde. Os doentes hospitalizados com CDI têm até três vezes mais probabilidades de morrer no hospital do que aqueles sem a infeção. Cerca de 25% dos doentes com esta infeção sofrem recorrência no espaço de um mês e os doentes que já tiveram uma recorrência têm um risco 40% superior de sofrer um novo episódio de CDI.
A deputada do Parlamento Europeu, Karin Kadenbach, comenta que "os Estados Membros já fizeram nos últimos anos um bom progresso a nível da segurança dos doentes e das medidas relacionadas com as infeções associadas aos cuidados hospitalares, contudo a crise económica retardou este progresso e este assunto já não é prioritário para as agendas governamentais. Tendo em conta que muitas das infeções hospitalares são evitáveis, a Comissão espera que a aposta na prevenção e em medidas de controlo desta infeção dê origem a poupanças na saúde pública, mas para tal é necessário uma ação imediata”.

Sobre a CDI Europe
A CDI Europe é uma iniciativa liderada por peritos que visa promover um melhor padrão de cuidados de saúde para os doentes com CDI na Europa. A CDI Europe conta com o apoio da Astellas Pharma EMEA.
 
Sobre a HOPE
HOPE, a Federação Europeia dos Hospitais e Cuidados de Saúde, representa 35 associações de hospitais públicos e privados nos 28 Estados Membros. A HOPE tem por missão promover melhorias na saúde dos cidadãos europeus, elevar os padrões de cuidados hospitalares e melhorar a eficiência através da humanização da organização e operação dos hospitais e serviços de saúde.
 
Sobre a infecção por Clostridium difficile :
A CDI é a principal causa de diarreia associada aos cuidados de saúde. Normalmente, a CDI resulta do uso de antibióticos que desregulam o normal funcionamento das bactérias intestinais permitindo que a bactéria C. difficile prolifere. Os doentes em especial risco de desenvolver CDI são os idosos hospitalizados ou em estruturas de cuidados continuados. Os sintomas de CDI podem ir desde diarreia a complicações graves que podem ameaçar a vida. Geralmente, a CDI aumenta o período de hospitalização e estima-se que represente um custo para os sistemas de saúde europeus que ascendem a € 3 mil milhões anuais (valores de 2006).

Sobre nós

Empresa farmacêutica que opera em áreas como terapêuticas de Transplantação, Urologia, Dermatologia, Anti-infecciosos, Tratamento da Dor e Oncologia.

Subscrever