BICMINHO ajuda 40 PME agroalimentares da Euro-região a exportar

Internacionalização e financiamento foram as palavras-chave da sessão de trabalho que o BICMINHO organizou ontem juntamente com a ANFACO-CECOPESCA, a Confederación de Empresários de Lugo e o Centro Tecnológico da Carne, no âmbito do projeto LANPYME Export.

O sector agroalimentar é um negócio seguro para os bons gestores das empresas da Euro-região Norte de Portugal – Galiza. Os produtos são de boa qualidade, existe financiamento, as mudanças climáticas são favoráveis e a procura está garantida, mas é necessária mais cooperação para ganhar dimensão internacional.

Estas foram as principais conclusões do workshop “Indústria Agroalimentar: Desafios e Soluções para o Financiamento e a Internacionalização”, que teve lugar ontem, em V. N. de Cerveira, e no qual participaram especialistas públicos e privados e mais de 40 empresas do sector, para discutir as principais oportunidades, apoios e incentivos que as PME da Euro-região Norte de Portugal - Galiza têm ao seu dispor para entrarem e se destacarem nos mercados internacionais.

André Vieira de Castro, Presidente do BICMINHO, lançou o mote e encorajou as empresas participantes a cooperarem e, juntas, atacarem com força os mercados internacionais. A procura de novos mercados, o reforço de redes de cooperação e o acesso a novos conhecimentos, competências ou ativos estratégicos, são alguns dos aspetos a considerar aquando da tomada desta decisão.

“Contem com o apoio, a dedicação e a competência da equipa do BICMINHO para vos ajudar a dar o vosso melhor, que é o melhor do mundo, e não tenho dúvidas que terão sucesso nos mercados internacionais”, referiu André Vieira de Castro, que acredita que a Euro-região oferece condições únicas para as empresas deste sector marcarem a diferença lá fora.

Amparo Castaño Aguado, Jefa de Servicio da Subdireción Xeral de Accion Exterior y Cooperación Transfronteriza de la Consellería de Vicepresidencia de la Xunta de Galicia, considerou que é extremamente necessário as empresas da Galiza e do Norte de Portugal abrirem os seu produtos a novos mercados. Nesse sentido, avançou, a prioridade nos financiamentos da Xunta da Galiza para as PME está na “melhoria da competitividade empresarial, no financiamento das empresas locais e consequentemente os produtos locais”.

Pelo lado da Região Norte de Portugal, Nuno Almeida, Coordenador da Unidade para a Cooperação Estratégica da CCDR-N referiu que 50% dos fundos comunitários 2007-2013 para a cooperação entre Portugal e Espanha foram para a Euro-região Norte de Portugal - Galiza. “Existe um Plano de Investimentos Conjuntos subscrito pela CCDR-N e pela Xunta da Galicia, no qual a melhoria competitiva e o apoio à internacionalização do sector agroalimentar é um dos investimentos estruturantes para a Euro-região”, acrescentou.

Neste evento, participaram também como oradores Carlos Lira, Delegado do Alto Minho da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Higinio Mougán Bouzón, Director-Gerente de AGACA - Unión de Cooperativas Asociación Gallega de Cooperativas Agrarias, Eduarda Ramalho, Especialista em Incentivos à Internacionalização da Sigma Team Consulting, Abel Veiga, Director del Área de Internacionalización del IGAPE e Isabel Oliveira, Responsável da Área da Internacionalização da Portugal Foods, que apresentaram e sensibilizaram os presentes para as oportunidades e instrumentos de financiamento de apoio e incentivo à exportação das empresas do sector agroalimentar da Euro-região.

A sessão foi encerrada pelo Presidente da Câmara Municipal de V. N. Cerveira, Fernando Nogueira. “O sector agroalimentar oferece muitas oportunidades de cooperação, e o potencial de sucesso conjunto para entrada em mercados internacionais é muito elevado, tendo em conta a riqueza única dos recursos endógenos que a nossa Euro-região oferece”, concluiu Fernando Nogueira, manifestando a total disponibilidade da câmara para apoiar este processo de cooperação.

Durante a iniciativa, as 40 empresas presentes participaram em encontros de negócios bilaterais e estabeleceram um conjunto de contactos e sinergias, que se poderão vir a concretizar em vendas e oportunidades de negócio.

Patente durante todo o dia, esteve também uma mostra de produtos e serviços do setor agroalimentar da euro-região, bem como uma área TIC de apresentação e experimentação das plataformas digitais de apoio à exportação do projeto Lan Pymexport, financiado pelo Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (POCTEP), no âmbito do qual se realizou esta jornada.

Tags:

Sobre nós

Oficina da Inovação - Empreendedorismo e Inovação Empresarial.

Subscrever

Media

Media