TRIBUNAL DE CONTAS EUROPEU RECONHECE TRABALHO DO BICMINHO

Um relatório recente do Tribunal de Contas Europeu mostra que as incubadoras da rede dos “Business Innovation Centre (BIC)”,
onde se insere o BICMINHO, tem melhor desempenho que outras incubadoras europeias. 

O BICMINHO - Centro Europeu de Empresas e Inovação do Minho, viu recentemente o seu trabalho reconhecido ao ser distinguido entre as melhoras incubadoras europeias. Esta foi a conclusão do relatório "O FEDER foi bem-sucedido no apoio ao desenvolvimento de incubadoras de empresas?”, do Tribunal de Contas Europeu. Este estudo analisou os perfis, os serviços, os indicadores-chave de desempenho (KPIs) e a proposta de valor de 60 incubadoras de empresas que receberam fundos do FEDER, localizadas em seis países da União Europeia, e comparou-os com os resultados dos EU | BIC certificados pela EBN (European Business & Innovation Centre Network).

A principal conclusão do estudo foi que, apesar da importante contribuição dos fundos do FEDER para a criação de infraestruturas adequadas, o desempenho das incubadoras auditadas foi modesto e dececionante. Esta conclusão baseia-se no facto de que "...tem-se prestado pouca atenção para a eficácia das funções de apoio às empresas e empreendedores prestados pelas incubadoras...". Por oposição, o relatório reconhece claramente que "... A eficácia das incubadoras certificadas pela EBN, tidas como referência... é muito superior... e o apoio oferecido aos empreendedores vai muito além da incubação física... contribuindo para uma elevada taxa de criação de start-ups...".
 
Constituído em novembro de 2000, o BICMINHO apresenta-se como um centro de apoio à criação de empresas cuja missão se prende com o contributo para a criação de novas gerações de Pequenas e Médias Empresas (PME) inovadoras e para o desenvolvimento e modernização das empresas existentes. O intuito é promover o empreendedorismo e a inovação, fomentando assim a criação de negócios com características inovadoras e reduzir a taxa de insucesso empresarial.
 
Para tal, o BICMINHO dispõe de duas incubadoras, uma em Braga, outra em Viana do Castelo, num total de 21 gabinetes para a instalação e acomodação de novas empresas. Uma empresa ao ser incubada no BICMINHO tem à sua disposição espaços físicos e gabinetes para a sua instalação, complementados por um conjunto de infraestruturas, apoio logístico, serviços partilhados, apoio administrativo e assessoria técnica especializada ao arranque do negócio.
 
O BICMINHO tem trabalhado arduamente para conseguir atingir as suas metas: criar, inovar e apoiar o desenvolvimento de empresas e da região do Minho, otimizando o seu desempenho empresarial na criação de novas oportunidades de negócio e aumentando a sua competitividade. Prova disso são os indicadores que registou até 2013: desde 2001, o BICMINHO apoiou já a criação de 171 empresas com uma taxa de sucesso de 93%, e prestou serviços de aconselhamento à modernização de 532 PME, representativas de mais de 600 milhões de euros de volume de negócios e de 7.500 trabalhadores, das quais 120 foram apoiadas ao nível da internacionalização
 
 
EU | BIC
Os EU | BIC, que implementam o sistema de qualidade da EBN em comparação com as incubadoras auditadas, proporcionam uma ampla gama de serviços profissionais para empresários inovadores - não só a start-ups e empresas incubadas, mas a qualquer empresa inovadora - atingindo elevados índices de desempenho e altas taxas de retorno sobre o investimento realizado pelo sector público.
 
Os BIC são certificados pela União Europeia através de um sistema de certificação da qualidade com auditorias periódicas de verificação dos requisitos de qualidade impostos pela União Europeia, nomeadamente, entre outros:

  • Cumprir estritamente a sua missão no domínio do Empreendedorismo e da Inovação,
  • Ter condições de sustentabilidade no curto e no médio prazo,
  • Ser uma instituição sem fins lucrativos,
  • Possuir uma equipa técnica com competências especializadas indispensáveis à realização da sua missão,
  • Ter resultados da sua atividade que comprovem as razões que lhes deram origem.
 
Inicialmente criados como um projeto-piloto, os EU | BIC, foram promovidos pela União Europeia, através da Direção Geral da Política Regional e Política Urbana (DG Regional e Urban Policy) pelo financiamento canalizado através de fundos FEDER. Hoje, a marca EU | BIC é totalmente apoiada e promovida pela própria União Europeia como a melhor via a seguir para a implementação de estratégias de incubação e aceleração de empresas inovadoras.
 
Juntos, os EU | BIC constituem a maior rede pan-Europeia de Empreendedorismo e Inovação, constituída por mais de 200 EU | BIC e organizações similares localizados em todo o mundo.
 
O elevado número de BIC, assim como as sinergias e o benchmarking que esta rede proporciona, tem permitido que estas instituições utilizem as melhores metodologias conhecidas a nível internacional e que têm o mérito de reduzir significativamente a taxa de insucesso das novas iniciativas empresariais.
 
Em Portugal, existem, além do BICMINHO , mais sete BIC: NET (Porto), CIEBI (Covilhã), CEIM (Madeira), Tagusvalley, Sines Tecnopolo, IPN (Coimbra) e DNA Cascais.
 
Todos os BIC Portugueses fazem parte da Associação Nacional dos BIC Portugueses, que tem sede em Braga no Centro de Incubação do BICMINHO.
 
 

Tags:

Sobre nós

Oficina da Inovação - Empreendedorismo e Inovação Empresarial.

Subscrever