SANTO ANTÓNIO DOS CABAÇOS

«Mangualde, o nosso património!»

Santo António dos Cabaços é o tema em destaque na campanha «Mangualde, o nosso património!» da segunda quinzena do mês de setembro. A iniciativa da Câmara Municipal de Mangualde tem como objetivo continuar a aproximar a população do património mangualdense, dando a conhecer o vasto património do concelho.

 
Santo António dos Cabaços
A capela da serra dos Cabaços, em Mangualde, é devota a Santo António. De facto, por ali ter aparecido a imagem de tão venerado santo, o Vigário Jozé Rebello de Mesquita, da paróquia de São Julião de Mangualde de Azurara da beira, mandou construir uma capela que fosse digna de lá ser celebrada missa. Também a mesma ficou sob a sua administração. Chegam-nos estas notícias pelo próprio punho do Vigário, em resposta dada a inquérito paroquial, datado de 9 de junho de 1758. No verão de 1759 foi a capela benzida e colocada ao culto.
Naquela época, e ainda antes da construção da capela, era já grande a afluência de piedosos cristãos que, em romagem diária e aos dias santos, ali iam venerar o santo e fazer oferta de muitas prendas.
Hoje, são muitos os pastores que, levando os seus rebanhos enfeitados ao som de muitos chocalhos, e outros visitantes que, em romaria, ali acorrem, numa tradição já secular e que pode ser participada a cada dia 13 de junho.
O templo tem traça típica das pequenas capelas da época barroca, de uma beleza arquitetónica excecional que lhe é conferida pela sua peculiar e característica planta.
 
Coordenadas geográficas: 40º 36.603 / 7º 47.522
António Tavares
Gestão e Programação do Património Cultural
 
Com esta campanha todos ficam mais próximos do vasto esplendor patrimonial do nosso concelho. Nesse sentido, continua a ser colocada, em vários pontos de encontro do concelho, informação sobre o monumento/património apresentado. O património material e imaterial vai sendo apresentado consoante a categoria com a qual foi classificado: arqueologia, pelourinhos, fontes, palacetes e religiosos, bem como outros bens patrimoniais. Cada categoria será representada por uma cor que a distingue das restantes.
 
Foram já vários os bens patrimoniais destacados por esta campanha nos últimos dois anos. Em 2015, a comunidade teve oportunidade de conhecer melhor alguns pedaços de património que fazem história no nosso concelho: Igreja de São Tomé de Cunha Baixa, o Fontenário dos Seabra Beltrões, em Cassurrães, o Penedo da Cruz, em Póvoa de Cervães, Vila Cova de Tavares…1663, a Capela dos Cabral Pinto – Cassurrães, a Ponta da Barca, a Igreja de Santiago de Cassurrães, as Sepulturas medievais de Maceira Dão e a «Nossa Senhora do Monte, ou da Cabeça – Sítio primitivo do Mosteiro de Maceira Dão?» , as Casas de Lobelhe, a Casa da Quinta de Santo António – Fornos de Maceira Dão e a Igreja de São João da Fresta. No mês de maio destacamos a Igreja de São Silvestre de Pinheiro de Baixo e de Cima e Picota: tecnologia antiga, no mês de junho, os Vestígios de Outrora: Vila Nova de Espinho e em agosto Paredes que falam da História…

Tags:

Sobre nós

Câmara Municipal de Mangualde.

Subscrever

Media

Media