Autarquia de Oliveira de Azeméis distribui meio milhar de kits escolares

O presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, Hermínio Loureiro, procedeu hoje à entrega de kits escolares a alunos do primeiro ciclo assinalando, dessa forma, o arranque do ano escolar no concelho.

A entrega do material escolar, pelo segundo ano consecutivo, abrange mais de meio milhar de alunos do primeiro ano do ensino básico das 19 freguesias do município.

As primeiras a receberem os kits escolares (mochila, borracha, lápis, caderno e capa de apoio às actividades) foram as crianças das escolas da Alumieira, na freguesia de Loureiro, da Areosa, no Pinheiro da Bemposta e do centro escolar Comendador Ângelo Azevedo, em S. Roque.

O presidente da autarquia aproveitou a visita aos estabelecimentos de ensino para reafirmar a vontade do município em continuar a investir na educação, quer ao nível de infra-estruturas e da melhoria dos espaços, quer através do apoio social aos alunos que menos têm e mais precisam.

«Não queremos alunos de primeira nem de segunda mas sim crianças com as mesmas oportunidades de aprendizagem e a aprenderem com qualidade», afirmou Hermínio Loureiro, considerando que «o arranque do novo ano lectivo decorreu sem problemas».

«Queremos um ensino de qualidade mas para isso toda a comunidade escolar deve estar mobilizada e trabalhar em parceria», defendeu. «Temos um grande desafio pela frente que é fazer mais e melhor com menos recursos mas vamos conseguir sucesso neste ano lectivo», garantiu.

Segundo o vereador da Educação, Isidro Figueiredo, o papel da autarquia nos próximos anos passa por

«dar as melhores respostas às inúmeras solicitações com que é confrontada pelos agentes educativos», «continuar a reorganização da rede escolar», actualizar a Carta Educativa e «adaptar o projecto educativo municipal às orientações emanadas do grupo de trabalho constituído para o efeito na Área Metropolitana do Porto».

No que concerne à acção social escolar «espera-se um papel cada vez mais activo do município através da implementação dos respectivos programas de apoio» através do prolongamento de horário, refeições e actividades de apoio socioeducativo, actividades de enriquecimento curricular e componente de apoio à família.

O apoio traduz-se ainda na entrega de kits escolares aos alunos do 1º ano do 1º ciclo e de manuais escolares aos alunos carenciados.

«Faremos o acompanhamento das famílias em eventuais situações de mudança que se venha a verificar do ponto de vista socioeconómico», afirma Isidro Figueiredo, sublinhando que a autarquia ficará atenta aos alunos no sentido «de detectar situações de carência económica e, muito particularmente, alimentar».

Nesse sentido o município poderá ser levado «a tomar medidas de excepção como, por exemplo, a abertura das cantinas escolares durante as interrupções lectivas e outras que se venham a justificar».

No que se refere a novas construções entrou em funcionamento o centro escolar de S. Roque, com capacidade para cerca de 200 alunos e dotada com nove salas, sete delas destinadas ao 1º ciclo.

«E uma escola do século XXI com instalações bem dimensionadas e exemplares, dotada com os melhores equipamentos tecnológicos», afirma António Figueiredo, director do Agrupamento de Escolas de Nogueira do Cravo/S. Roque.

O edifício foi construído em 10 meses, cumprindo os prazos de construção, estando inserido no Agrupamento de Escolas Comendador Ângelo Azevedo.

O investimento, de 1,2 milhões de euros, segue-se à abertura, nos dois últimos anos, dos centros escolares do Curval (Pinheiro da Bemposta) e Azagães (Carregosa).

Segundo o vereador da Educação, a autarquia está já «a desenvolver os procedimentos tendo em vista a construção, ainda durante este ano lectivo, dos centros escolares de Ul e Lações».

O parque escolar do concelho, num universo de 9600 alunos dos ensino público e privado, é constituído por 31 jardins-de-infância, 28 escolas básicas, seis EB2,3 e três escolas básicas e secundárias.

Tags:

Sobre nós

Município de Oliveira de Azeméis.

Subscrever

Media

Media