Conferência aponta medidas para o futuro

«Educação Financeira: É comigo?» foi o tema da conferência que reuniu no auditório da Praça da Cidade, em Oliveira de Azeméis, gestores, financeiros, professores e técnicos.A iniciativa, da Caixa Geral de Depósitos (CGD), em parceria com a Universidade de Aveiro (UA) e com o apoio do Município marcou o início da nova edição da exposição «Educação financeira» tendo como principal objetivo sensibilizar a população para a importância das questões da literacia financeira, um conceito que se começou a vulgarizar a partir da última década.«A educação financeira deve começar bem cedo, sendo depois um processo contínuo», afirmou o vereador da educação.De acordo com Isidro Figueiredo, «é importante formar e informar a população para lidar com o dinheiro e agir de forma responsável para ter melhor qualidade de vida».«A literacia financeira diz respeito à capacidade de cada um para gerir as suas finanças pessoais, o que implica que se gaste, poupe e compre bem», completou Sérgio Cruz da UA, acrescentando que se trata da «habilidade de compreender as informações associadas aos produtos».Martinho Oliveira, da Escola Superior Aveiro Norte (ESAN), disse que «a mudança da economia mundial está a afetar de forma vincada a nossa sociedade e, por isso, a educabilidade é cada vez mais importante».O professor deu a conhecer o caso da ESAN na educação financeira e social.«Para colmatar as deficiências na educação financeira é fundamental que os pais incentivem os jovens na gestão das despesas no quotidiano familiar para que melhor compreendam a necessidade de ter versos os querer ter», concluiu Augusto Costa, professor do Agrupamento de escolas Ferreira de Castro.

Tags:

Sobre nós

Município de Oliveira de Azeméis.

Subscrever