Nuno Crato dá “pontapé de saída” para a divulgação da obra de Ferreira de Castro

Dois anos depois de abrir o ano letivo, o ex-ministro da educação, Nuno Crato, cumpriu a promessa de regressar a Oliveira de Azeméis para falar sobre uma das obras do escritor oliveirense Ferreira de Castro.
Na escola secundária Ferreira de Castro, o ex-governante falou sobre o livro “Curva da Estrada” numa palestra que assinalou não só a sua primeira “aula” depois de deixar o cargo de ministro bem como o início formal do programa comemorativo dos 100 anos da vida literária de Ferreira de Castro que decorre até Janeiro de 2017.
O objetivo da iniciativa era explicar a professores e alunos “Por que vale a pena ler Ferreira de Castro” e foi a partir desta obra que o ex-ministro explanou as razões porque é que o livro “A Curva da Estrada” foi uma das obras que mais o impressionou.
A trama do livro, explicou, desenrola-se, entre “jogos políticos”, no período da II República espanhola, entre 1931 e 1936, nos primórdios da guerra civil de Espanha.
O livro, centrado numa questão de caráter existencial, retrata a história de políticos que encarnavam, à época, aspirações populares e cujo problema era permanecerem fiéis a essa opção de classe ou desviarem-se dela. Na obra, o autor de “A Selva” apresenta um socialista em decomposição que, no final, opta pela dignidade e pela continuação da luta.
O ex-ministo afirmou que Ferreira de Castro foi ”um dos melhores escritores portugueses de sempre” e que “os clássicos da literatura são sempre referências sendo património comum de todos nós”.
Na abertura da palestra, o vereador da Educação, Isidro Figueiredo, realçou o “ambicioso projeto educativo” da autarquia e a decisão tomada de “2016 ser um ano dedicado à efeméride de homenagear os 100 anos de vida literária de Ferreira de Castro”.
O autarca disse que o objetivo das comemorações é “relevar uma figura de que Oliveira de Azeméis se orgulha”.
O programa comemorativo decorre por vários locais do concelho até Janeiro do próximo ano destacando-se este mês uma sessão do “Clube de Leitura Ferreira de Castro em encontros” no dia 25, às 21h30, na biblioteca municipal.
O objetivo é partilhar leituras e despertar o espírito crítico, promover a reflexão, a discussão e a troca de ideias à volta do livro “A Selva”.
Integrado também no programa está o concurso concelhio de leitura, dirigido aos alunos do 1º e 2º ciclo. Na primeira fase, os alunos do 1º ciclo vão ler e conhecer Ferreira de Castro através da obra “Não há borracha que apague o sonho”, de Luísa Ducla Soares. Quanto aos alunos do 2º ciclo a obra em destaque é “Era uma vez…a Selva”, de José Carlos Soares.
O concurso decorre até Abril com a final agendada para o dia 13 desse mês. 

Sobre nós

Município de Oliveira de Azeméis.

Subscrever