Oliveira de Azeméis: projeto põe 600 crianças até aos cinco anos a praticar e a gostar de futebol

Mais de 600 crianças de Oliveira de Azeméis entre os três e os cinco anos de idade que frequentam jardins-de-infância estão a ser sensibilizadas para o futebol como meio de evitar o sedentarismo, adquirir valores éticos, criar hábitos de práticas regulares desportivas e proporcionar o seu desenvolvimento pessoal, social e desportivo.
O projeto “Futebol para Todos” arrancou este ano pela primeira vez ao abrigo de um protocolo entre a Câmara de Oliveira de Azeméis e a União Desportiva Oliveirense (UDO) envolvendo, desde o início de Fevereiro, 643 alunos de 24 jardins-de-infância dos cinco agrupamentos de escolas do município.
Três dias por semana, fora do horário escolar, as crianças têm treinos de futebol no centro de formação Ápio Assunção e, ao sábado, disputam um jogo competitivo.
“Este é um projeto social e desportivo muito valioso para as crianças incutindo nelas valores importantes como os da participação e persistência, além de ser um instrumento de inclusão e formação pessoal a todos os níveis”, afirma Hermínio Loureiro, presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis.
“O projeto desenrola-se ao longo deste ano letivo mostrando que o futebol não é um desporto de elite e que pode e deve ser praticado por todos independentemente da idade, habilidade, raça ou sexo”, observa o autarca, acrescentando que a modalidade “faz bem à saúde”.
Para os responsáveis da União Desportiva Oliveirense o projeto “proporciona a prática desportiva a crianças que não teriam acesso a ela por falta de condições económicas” servindo também para “afastá-las de maus hábitos” e evitar “atitudes sedentárias e inativas”.
Segundo Carlos Miragaia, coordenador da área de formação da UDO, “a ideia é prolongar o projeto no futuro” sendo objetivo do programa “proporcionar a todas as crianças a igualdade de oportunidades, apostando na formação de base”.
A coordenação e a supervisão técnico-pedagógica do projeto, cujo financiamento vai ser objeto de uma candidatura à Federação Portuguesa de Futebol, são da responsabilidade da autarquia e da UDO, cabendo a operacionalização no terreno aos professores das escolas e a técnicos da União Desportiva Oliveirense.
A nível de material apenas é exigido o uso de bolas, coletes e pinos.
A criação de uma base de dados dos alunos com potencial para a prática do futebol é um dos objetivos do projeto.
Segundo o coordenador de formação da UDO, a implementação do projeto “Futebol para Todos” decorre da aplicação do programa “Grassroots” da UEFA que se baseia no princípio da igualdade e do culto de valores éticos e morais através da modalidade do futebol.
O plano “Grassroots” visa divulgar e promover o futebol de base sobre o qual assenta o futebol de alta competição. O projeto teve a sua génese em 1992 quando a UEFA criou um grupo de trabalho com o objetivo de estudar o futebol para os mais jovens.
Em 2004 o organismo do futebol europeu criou a “Carta das Raízes” onde é reconhecida a importância do futebol não profissional e que é da formação de base que nasce a paixão do futebol e as gerações de futebolistas.
 

Tags:

Sobre nós

Município de Oliveira de Azeméis.

Subscrever

Media

Media