Oliveira de Azeméis constrói escola exemplar de ensino politécnico

A Escola Superior Aveiro-Norte (ESAN), em construção em Oliveira de Azeméis, «será a afirmação do caráter politécnico do ensino superior em Portugal», afirmou o reitor da universidade de Aveiro, Manuel Assunção. Na companhia de Hermínio Loureiro, presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, para uma visita às obras do novo edifício, integrado no Parque do Cercal – Campus para a Inovação, Competitividade e Empreendedorismo Qualificado – o responsável universitário disse que a universidade de Aveiro «foi a única instituição de ensino no país» que assumiu ter, na sua esfera de atividade, as componentes do ensino superior e politécnico, «numa tentativa de tornar mais clara a diferença da missão entre os dois tipos de ensino».A instituição possui atualmente 16 departamentos universitários e quatro escolas politécnicas onde se insere a Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias de Produção, localizada em Oliveira de Azeméis.O reitor recordou a «rede de formação que a UA tem com a região de Entre Douro e Vouga» através dos cursos pós-secundários curtos (Cursos de Especialização Técnica), reforçando que a ESAN «é uma escola de formação politécnica mas que não pode deixar de ser um provedor de serviços à comunidade e às empresas». Com a entrada em funcionamento das novas instalações «vamos ter capacidade para desenvolver mais projetos com as indústrias da região» fazendo desta escola «um polo difusor para os outros concelhos vizinhos». Ainda segundo Manuel Assunção, a universidade quer reforçar «a relação íntima com o tecido produtivo e industrial» mantendo a sua «missão tripartida de formação, investigação e cooperação com as empresas e a sociedade».Nesta perspetiva, o reitor destacou a visão estratégica da autarquia em não «aplicar dinheiro em rotundas» mas sim em investir no «conhecimento e na capacidade de investigação, formação e desenvolvimento em Oliveira de Azeméis pois é disso que as universidades, as autarquias e as empresas precisam».«O objetivo do polo é aumentar as dinâmicas da relação entre a UA e a região, incluindo o tecido produtivo», afirma o reitor da universidade aveirense, sublinhando que «dez por cento do orçamento da instituição já vem diretamente da contratação com empresas ao nível da prestação de serviços, investigação aplicada, licenciamento de patentes e transferência de tecnologia». Segundo Hermínio Loureiro, presidente da autarquia de Oliveira de Azeméis, «estamos perante uma escola virada para o futuro num projeto que conta com um parceiro de qualidade com a marca da Universidade de Aveiro». «Se conseguirmos estar mobilizados e focados no essencial, a escola terá um papel importante nesta região que tem uma forte componente empresarial e uma vocação exportadora e que precisa de trabalhar em perfeita sintonia com as universidades porque o saber delas é fundamental para o sucesso das empresas». Segundo o autarca «o tecido empresarial está expectante e quer que rapidamente o polo comece a funcionar no que respeita a projetos de investigação e desenvolvimento». «Vai ser uma escola diferente que vem ao encontro das necessidades já identificadas, contribuindo para o crescimento da região que é muito importante para o país», explica.A autarquia e a universidade de Aveiro estão a desenvolver esforços para que a Escola Superior Aveiro-Norte inicie a sua atividade já no ano letivo 2013/2014 apesar do mau tempo que se tem verificado ter prejudicado o ritmo das obras.A Escola Superior Aveiro-Norte integra o Parque do Cercal, espaço com 14 hectares que oferecerá, para além do ensino, componentes de investigação e desenvolvimento tecnológico, apoio à incubação de novas empresas, estímulo ao empreendedorismo, promoção do emprego qualificado e apoio ao tecido económico local e regional. O novo edifício, em forma de ponte e inovador no país ao nível da eficiência energética com recurso à energia geotérmica (captada no solo) e à biotermia para o aquecimento das instalações, terá 2700 metros quadrados de área útil, contemplando 600 m2 de laboratórios, 500 m2 de oficinas, um auditório com 200m2 e espaços para biblioteca, salas de aula, formação e reuniões.

Tags:

Sobre nós

Município de Oliveira de Azeméis.

Subscrever

Media

Media