Resumo de segundo dia Caminhos Film Festival

 

Depois de no dia anterior o festival ter iniciado com abertura da Selecção Caminhos, ontem foi a vez de também a Selecção Caminhos Mundiais inaugurar as suas actividades no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra. O país convidado da edição XXI do Caminhos é a Áustria e o que se tem produzido nesta sétima arte justifica a sua promoção junto do público do Caminhos.

O dia teve então início com os Caminhos Mundiais exibidos no Museu da Ciência às 15h, com as curtas High Tide, Maschin, Musik, Optical Sound, Das Begrassnis des Harald Kramer, Exterior Extended, Requiem for a Robot, Family Portrait, Metube: August Sings Carmen e Rote Flecken.

Em paralelo com a estreia deste ano da secção mundial continuou no Conservatório de Música de Coimbra a Selecção Caminhos. Às 15h foram exibidos a animação Especialidade da Casa, de Margarida Madeira e o Volume III da trilogia Mil e Uma Noites, de Miguel Gomes.

Já com a noite a cair numa tarde em que o sol de inverno ainda brilhou intensamente, às 17h30 foram exibidas as animações O Campo à Beira-Mar , de André Ruivo , Papel de Natal , de José Miguel Ribeiro, e o documentário AsTroianas , de Tiago Afonso.

Já também em exibição está também a exposição Os Anos d’Ouro do Cinema Português. No átrio do Conservatório de Música de Coimbra e na loja sita na Baixa de Coimbra, na rua Visconde da Luz nº 25 encontram-se vários exemplos de fotografias de produção, cartazes e outros elementos de memorabilia das décadas 30, 40 e 50. Com curadoria de Paulo Borges, a exposição recupera momentos essenciais da memória trazendo para a fisicalidade o que é cada vez mais digital.

A sessão das 21h30 continuou o festival novamente com a Selecção Caminhos no auditório do Conservatório de Música. Que dia é hoje?, do Colectivo Fotograma 24 de Montemor-o-Novo, e o super-herói do fascismo encerrou a sessão. Capitão Falcão, de João Leitão, trouxe a comédia ao Caminhos Film Festival.

Enquanto no Conservatório se combatiam "comuninjas" e os Capitães de Abril, às 21:45 uma estreia ocorreu no Caminhos. Pela primeira vez os cinemas NOS do Forum Coimbra exibiram uma sessão do festival, com a inauguração a caber à selecção de reposições, a oportunidade alternativa para todos os públicos conseguirem recuperar o que não conseguiam assistir. A Lei da Gravidade, exibido na sessão de abertura do festival, e o Volume III de Mil e Uma Noites foram as obras escolhidas para a repetição em estreia nos cinemas NOS.

Ao final de cada sessão o público é incentivado a atribuir uma classificação às obras que acabou de ver. O filme, ou filmes, com melhor cotação da audiência será galardoado com o Prémio do Público atribuído na cerimónia de encerramento a decorrer no dia 4 de Dezembro no Teatro Académico de Gil Vicente.

Amanhã será precisamente ao Teatro Académico Gil Vicente que aporta a Selecção Caminhos, onde ficará até ao dia de encerramento do festival.

Recordamos também que se encontram já disponíveis as fotos do primeiro dia de festival no link  https://www.flickr.com/gp/caminhos_cinema_portugues/98JB8S
 
Este mesmo link será actualizado todos os dias com fotos novas do festival.

Tags:

Sobre nós

Cinema.

Subscrever