RENDAS DAS LOJAS NA RUA AUGUSTA AUMENTAM 30%

Estudo evidencia um forte dinamismo no comércio de rua, em Lisboa e Porto, alavancado pelo turismo
 
Segundo a mais recente Análise do Mercado Imobiliário em Portugal da CBRE, o comércio de rua, nomeadamente de Lisboa e Porto, é um dos setores imobiliários que mantém um forte dinamismo em grande parte à conta do turismo, que continua a bater recordes ao nível das dormidas e proveitos, e da reabilitação urbana.

O mercado de retalho no comércio de rua em Lisboa manteve um desempenho positivo em 2015, com a renda prime na Avenida da Liberdade e no Chiado a evidenciar um crescimento de 11% face a 2014. Mais notável é o aumento de 30% no valor da renda prime das lojas situadas na Rua Augusta, as quais chegam a atingir os 70 €/m 2 /mês. A procura de espaços deverá manter-se forte, sendo que perspetiva-se a entrada de novas lojas no mercado em 2016, resultado da reabilitação de edifícios.

No Porto, o mercado de retalho está consolidado na Rua de Santa Catarina, no Passeio dos Clérigos e no Quarteirão das Cardosas. O eixo Mouzinho-Flores está a evidenciar um dinamismo crescente, verificando-se nesta zona um maior número de projetos de reabilitação que permitem a abertura de novas ofertas de restauração e conceitos alternativos no campo da moda. O aumento da procura refletiu-se nas rendas prime do Porto, que registaram um crescimento de 17% face ao final de 2014. Perspetiva-se uma procura muito positiva no domínio da restauração e da moda, sendo também expectável uma subida da renda prime em 2016.

Segue o link para o estudo completo: http://www.cbre.com/research-and-reports?PUBID=d5f9035a-fa21-4207-b539-f4ea574b4f8c

Para aceder a este, e a outros estudos da CBRE, deve fazer o registo solicitado no ecrã inicial.

Em anexo segue comunicado de imprensa + estudo.

Tags:

Sobre nós

Prestação de serviços na área do mercado imobiliário a empresas nacionais e internacionais.

Subscrever