As palavras do ano nos meios de comunicação social portugueses

Euros. Esta foi a palavra que mais se destacou nos meios de comunicação portugueses durante o ano de 2014.

A Cision elaborou um estudo com a finalidade de apurar as palavras que mais se destacaram na agenda mediática nacional, no ano de 2014 e, entre estas, as que mais vezes foram utilizadas. Através do algoritmo Cision de análise textual foi encontrado um conjunto de palavras que mais se notabilizaram nos órgãos de informação. Estas palavras foram posteriormente sujeitas a uma pesquisa para se chegar ao número final de referências de cada uma delas nos órgãos de comunicação social. Desta forma, foi possível estabelecer um ranking das palavras mais mediáticas do ano de 2014.

A palavra “euros” foi, entre as mais proeminentes, a mais referenciada em artigos noticiosos, com o impressionante registo de 618.527 referências. Nesta lista de palavras notáveis seguiram-se as palavras “governo”, com 491.996 referências, “milhões”, com 451.389 referências, e “mundial”, com 321.803. Esta última foi em muito impulsionada pelo Mundial de Futebol do Brasil, decorrido no último Verão. Ficou a cargo da “europa” fechar o Top 5, com 314.321 registos apurados em artigos noticiosos.

Comprar, vender, investir, dever, emprestar são ações que convergem na palavra mais mediática do ano. Em “euros” funciona a economia nacional e a proeminência desta palavra nos órgãos de comunicação social parece indiciar que o principal foco da agenda mediática nacional, em 2014, foi mesmo a economia. A relevância dada à palavra “euros” por parte dos media nacionais parece consentânea com uma das fontes de maior preocupação da sociedade portuguesa atual.

No ranking seguem-se as palavras “futebol”, “saúde”, “política”, “Benfica” (o campeão em título na modalidade de futebol) e, a fechar este ranking, surge a palavra “banco”. A situação ocorrida no BES foi decisiva para que esta palavra se destacasse como uma das mais proeminentes nos media portugueses em 2014.

Relativamente à política nacional, as palavras que mais se destacaram nos media a seguir a “governo” foram as palavras “PS” e “PSD”. No desporto, Benfica, Sporting e FC Porto dominaram as atenções, com os três clubes a somarem um total de 546.969 referências.

Quando a observação se cinge a palavras que definem grandes temas o “futebol” destaca-se, relegando as palavras “saúde” e “política” para 2º e 3º lugares.

A título de curiosidade, o dia 21 de Novembro marcou decisivamente a entrada de uma palavra na agenda mediática. A palavra “Sócrates” registou, nas últimas semanas, um aumento exponencial em termos de visibilidade nos meios de informação nacionais. Mais do que qualquer outra. Em pouco mais de um mês, esta palavra obteve mais de 40.000 referências. Se o período de análise se resumisse ao mês de Dezembro, “Sócrates” teria sido a palavra que lideraria o ranking.

O objeto de análise deste estudo, realizado pela Cision - líder global em serviços e software de pesquisa, monitorização e análise de media - são todas as notícias veiculadas no espaço editorial português, em mais de 2000 meios de comunicação social (televisão, rádio, online e imprensa).

O período temporal sobre o qual incidiu o estudo foi o período decorrido entre os dias 1 de janeiro e 29 de dezembro de 2014, num total de mais de 7 milhões de artigos analisados.

Tags:

Sobre nós

A Cision e lider global no fornecimento de servicos para planeamento, contacto, monitorizacao e analise dos media.

Subscrever

Media

Media