A VIDA PECULIAR DE UM CARTEIRO SOLITÁRIO

Bilodo vive sozinho em Montreal num apartamento que divide com o seu peixinho Bill. É aí que todas as noites passa longas horas lendo a correspondência alheia antes de a entregar aos destinatários. Há muito que o carteiro mantém aquele ritual: Bilodo abre as cartas com cuidado e põe-se a imaginar como serão as vidas daquelas pessoas. É o seu segredo.
 
É assim que um dia Bilodo descobre as cartas de Ségoléne. Ela corresponde-se com Grandpré, um mestre na arte de bem escrever poesia, e as cartas que ambos trocam são compostas por apenas três linhas. Escrevem poemas haiku um ao outro.
 
Um dia, durante ronda, o carteiro testemunha um trágico acidente. Grandpré fora atropelado e acaba por morrer. Bilodo toma então uma decisão arriscada: meter-se na pele de Grandpré e continuar a escrever a Ségoléne.
 
E assim começa uma história de amor, uma relação única, intensa e bela, vivida apenas através das cartas e dos poemas que trocam entre si. Mas durante quanto tempo poderá Bilodo continuar a viver aquela mentira – e aquele amor?
 
Num registo intimista e tocante, Thériault explora neste livro os temas do amor, do sonho e das dimensões inconscientes do espírito humano.
 
Denis Thériault é um premiado escritor canadiano. A sua primeira obra, L’iguane , foi distinguida com o Prix Anne-Hébert, o Prix Odyssée para o melhor romance de estreia e o Prix France Québec/Jean Hamelin.
 
«Denis Thériault revela-se um espantoso contador de histórias.» Le Devoir


Ficha técnica:
Tradução de Maria João Freire de Andrade l 168 Páginas l PVP: 14,00€
 

Tags:

Sobre nós

Projecto editorial criado com o objectivo de construir um catálogo generalista, na área da ficção e não ficção.

Subscrever

Media

Media