Bruno Fernandes vence em Bragança

Tinha vencido em Torres Vedras em 2016 e desde então que Bruno Fernandes (JMF) procurava novo ouro. A vitória chegou na etapa de Bragança, depois de 3 horas muito duras de resistência. “Tivemos menos problemas do que em outras corridas. Hoje tivemos 2 furos logo com meia hora de prova, numa altura que já liderávamos. Caímos para terceiro, mas com um andamento controlado, chegámos novamente à liderança. Ainda tivemos problemas com a porta do condutor e ainda tivemos mais um furo, mas conseguimos a vitória. Foi merecida” , explicou Bruno Fernandes.
            Depois de 5 provas, Rui Querido (Euro4x4parts/Veicomer) continua na frente da classificação geral, com mais 21 pontos do que o segundo classificado, Cláudio Ferreira (Auto Higino). Bruno Fernandes é terceiro com 54 pontos.          
 
Finalmente o ouro de Pedro Alves
            Pedro Alves (MonsTTer/Cistus) foi o vencedor da classe Extreme. Depois de 3 pratas e um bronze, Pedro Alves conseguiu finalmente o primeiro ouro de 2017. Em 2:36:55.400 completou 7 voltas ao circuito, mais 4 do que o segundo classificado António Calçada (NordHigiene Team). “Duas vezes, pelo menos, perdemos a prova na última volta ou no último minuto e aqui em Bragança não nos fugiu. E ainda bem que foi em Bragança porque estava aqui um palco fantástico para um dia duríssimo de trial com muitas coisas à moda antiga. Parabéns à organização, à Associação TT Sem Limites, ao Flávio Gomes pelo trabalho que ele teve e à Câmara Municipal. Foi um fim de semana fantástico” , disse Pedro Alves no final da prova, visivelmente satisfeito com este triunfo.
            António Calçada partiu a transmissão e não tinha suplente para trocar, por isso viu-se forçado a correr só com tração traseira o que, numa pista como a de Bragança, não era tarefa fácil. Entretanto partiu o guincho e abandonou a resistência ainda não estava cumprida 1 hora de prova.
            António Silva (Canelas Pneus) também foi obrigado a abandonar a prova mais cedo depois de ter capotado. Fisicamente não sofreu nenhuma mazela, mas a Toyota Hilux não ficou em condições de continuar em prova.
            Quando estão cumpridas 5 provas, Pedro Alves passou para a frente da classificação da Extreme com mais 3 pontos do que António Calçada e mais 6 do que António Silva.
 
Bruno Fernandes aproxima-se da liderança
            Ao vencer em termos gerais, Bruno Fernandes venceu também a classe Proto e aproximou-se dos lugares da frente.
            Rui Querido e Ivo Mendes não tiveram um dia nada fácil. “O carro não correspondeu hoje e tivemos de andar mais devagar. Partimos a corda várias vezes. Não deu para mais” , explicava Rui Querido no fim da prova.
            Em terceiro terminou Álvaro Alves (Dream car) que andou desde a primeira hora sem travões. Correu condicionado e ainda partiu o guincho da frente e o de trás e pararam 30 minutos antes da bandeirada xadrez.
            Nas contas do campeonato, Rui Querido segue na frente com 86 pontos, Álvaro Alves é segundo com 72 e Bruno Fernandes terceiro com 69 pontos.
 
Cláudio Ferreira regressou às vitórias
            Na categoria Super Proto Cláudio Ferreira (Auto Higino) repetiu a vitória da primeira etapa da época, em Valongo. “Correu bem. Tive que fazer uma grande gestão do carro para não haver surpresas porque a pista tinha várias ratoeiras. Queremos dar os parabéns à organização porque a pista estava excelente, era uma verdadeira pista de trial” , disse Cláudio Ferreira.
            Com as mesmas 13 voltas do vencedor, mas com mais 52 segundos ficou Cláudio Amarilio (Bar Amarilio) que teve problemas com os sticks e ainda furou um pneu.
            A completar o pódio da Super Proto ficou o madeirense Sérgio Rodrigues (S & J Team) que se estreou numa prova do CNTrial 4x4.
            Depois de 5 provas, Cláudio Ferreira recupera a liderança da Super Proto. Sai de Bragança com 81 pontos.
 
4 “ouros” para João Fernandes
            Em Bragança João Fernandes (Jovi Team) conquistou o quarto ouro da temporada, em cinco possíveis. “Tivemos vários azares hoje e esta vitória é resultado de muito trabalho e dedicação” , confessava João Fernandes.
            Pela frente João Fernandes teve, como de costume, a luta aguerrida de João Vicente (Santerchips/AM turbocharger/Jot4x). O piloto de Évora de Alcobaça até andou na frente da corrida, mas 2 furos roubaram-lhe tempo precioso na luta pela vitória.
            Nuno Urbano (Team Urbano&Urbano/Judas4x4) completa o pódio da promoção.
            Com esta vitória João Fernandes aumenta a vantagem nas contas gerais da classe. Tem agora 10 pontos de vantagem sobre João Vicente.
 
Tri para Daniel Duque
            Na Classe UTV/Buggy Daniel Duque (Duque TT) conseguiu o terceiro ouro da época. Completou 7 voltas à pista, mais 2 do que Domingos Diniz (Team Revi-clap 1). Daniel Duque chegou a Bragança na liderança da classe e sai da cidade transmontana com ainda mais vantagem. Tem agora 94 pontos, mais 8 do que Domingos Diniz.
 
            O Campeonato Nacional de Trial 4x4 regressa aos trilhos no fim de semana de 23 e 24 de setembro, em Ourém. Será a estreia do Espite Aventura na organização de uma etapa do CNTrial4x4.


Na  pasta da Dropbox  disponibilizamos mais fotografias.
 

Tags:

Sobre nós

Campeonato nacional de Trial 4x4.

Subscrever

Media

Media