Campeonato decidido em Rebordosa

Rebordosa é a cidade dos campeões. Foi lá que se decidiu o Campeonato de 2014 e em 2015 a históriarepetiu-se. A prova do concelho de Paredes é já considerada por muitos a prova rainha deste CNTrial 4x4 e oClube TT Paredes Rota dos Móveis está apostado em fazer melhor a cada ano que passa. Em 2015 ascondições foram excelentes a todos os níveis e por isso mesmo o balanço não podia ser mais positivo.

De reduzida extensão, mas elevada dureza, o circuito junto ao Complexo Desportivo de Rebordosalevantou sérias dificuldades às equipas.

Flávio Gomes, bicampeão CNTrial 4x4 Absoluto

Não foi tão fácil como em 2014 com 5 vitórias em 6 possíveis, mas a prova de Rebordosa consagrouuma vez mais Flávio Gomes (TáBô Team 4x4) como campeão nacional de trial 4x4. O piloto brigantino começoucom muita calma até porque só precisava de dar uma volta à pista para se sagrar campeão, mas com osadversários a terem várias avarias mecânicas, Flávio Gomes passou ao ataque. Ainda teve um furo e problemascom o guincho da frente e por isso não foi além do segundo lugar.

Ficou atrás de Rui e João Rocha (Team RJ 4x4) que venceram a sua primeira prova. 3 horas deresistência "muito difíceis" , com várias equipas a chegar à liderança, mas foram os irmãos de Arouca aconseguir o ouro, apesar dos problemas com o turbo e com o bloqueio da frente. Terminaram a resistência com17 voltas à pista, mais uma do que Flávio Gomes.

A fechar o pódio da absoluto ficou o vencedor de Mação: Jorge Araújo (Team Dediland/Tuff 4x4). Atacouforte para vencer a prova, mas problemas com uma correia de distribuição e com a direção fizeram-no ficar a 2voltas do vencedor. Com este bronze em Rebordosa é o vice-campeão na classificação final.

Rui Querido não vence mas e bicampeão

Na classe XL Rui Querido (Ladricolor/STS/Euro4x4parts) sagrou-se campeão, mas não venceu a prova.A vitória foi de Luís Jorge (peçaslandrover.com), desta vez acompanhado por Miguel Costa. Partiu um cubo a 30minutos do final e a partir daí teve de gerir o andamento. Como tinha 2 voltas de vantagem conseguiu segurar oouro e o segundo lugar na classificação geral da XL.

A prata foi de Rui Querido que logo no arranque teve problemas com o tubo de travões e ficou desdemuito cedo condicionado. Apesar da sucessão de problemas mecânicos nunca andou muito longe do líder eterminou a prova com as mesmas 19 voltas de Luís Jorge. Gastou mais 12 minutos e 13 segundos.

Marcelo Mendes (Autorlando), estreante no Campeonato Nacional de Trial 4x4 só correu durante poucomais de meia hora e deu 3 voltas à pista, números suficientes para o bronze da XL em Rebordosa.

Nas contas finais, Rui Querido é campeão da classe XL, Luís Jorge vice-campeão e António Henriques(Mister Reboques), o piloto de Mangualde que se estreou este ano no CNTrial 4x4, é o terceiro piloto mais bempontuado desta categoria.
 

Bruno Nunes vence última prova nos Super Proto

A classe Super Proto até já tinha campeão encontrado, mas nem por isso faltaram participantes eespetáculo. Ao campeão Ricardo Lourenço (Pizzaria Refúgio), que nem chegou a correr devido a problemascom a transmissão logo de manhã, juntaram-se Alexandre Lemos (Team Serrão), Marcelo Monteiro (Paviconde),Bruno Nunes (Npower 78) e o espanhol Juan Campos (desguaces los Santos).

Apenas 3 destes pilotos terminaram as 3 horas de resistência e Bruno Nunes foi o vencedor. Opreparador de viaturas veio apresentar o seu Crawler NP Hilux ao Campeonato e conseguiu completar 16 voltasà pista.

Com menos 7 voltas ficou o espanhol Juan Campos. Correu desde início sem bloqueio à frente o queobrigou a usar muito guincho. Ainda assim "adorou" esta sua primeira aventura no CNTrial 4x4.

Quem também teve problemas mecânicos foi Alexandre Lemos. Ficou sem transmissão ainda não tinhadecorrido uma hora de prova e não voltou à pista.

Promoção: ouro fica em casa

Na promoção, com o campeonato já entregue a António Silva (Canelas Pneus), a vitória de Rebordosafoi para o estreante Filipe Ribeiro (Helderfil), que correu em casa. O piloto de Paredes nem começou da melhorforma, mas a meio da resistência passou para a frente e não cedeu mais espaço.

Apesar do excelente andamento inicial, os problemas com UMM não deixaram Rodrigo Sousa (MisterReboques 2) chegar além do segundo lugar. O piloto habitual desta equipa é Hugo Tenreiro, mas um problemade saúde fez com que Rodrigo Sousa assumisse o volante e não se saiu nada mal. Terminou as duas horas deresistência com 12 voltas, menos uma do que o vencedor.

Na terceira posição ficou António Silva que, apesar de já ser matematicamente campeão da classe, fezquestão de estar presente nesta última etapa.

Memorial José Costa Em Rebordosa, à semelhança de Penafiel e Mação, houve uma prova extra-campeonato. Emhomenagem a um antigo praticante da modalidade e sócio do clube TT Paredes Rota dos Móveis, desaparecidoeste ano, o Memorial José Costa recebeu 5 equipas com viaturas de série, com ou sem modificações, e compneus até 37 polegadas. Bruno Teles (landroverdoteles D6), um piloto muito experiente nesta modalidade,venceu sem qualquer problema ou paragem. Conseguiu completar 15 voltas à pista.

André Henriques (Tufão Team) foi o segundo classificado e Simplício Alexandre (Offroad projects/cameirao4x4) o terceiro.

Esta prova foi uma organização do Clube TT Paredes Rota dos Móveis com a parceria do Clube Todo-o-Terreno Trilhos do Norte e sob a égide da Federação Portuguesa de Todo-o-Terreno Turístico Trial e Navegação4x4.

(Comunicado integral em anexo)

Tags:

Sobre nós

Campeonato nacional de Trial 4x4.

Subscrever

Media

Media