Atividade Física e Balanço Energético: as Novas Guias Alimentares para 2015

Uma alimentação variada e equilibrada juntamente com a prática de atividade física, são a
chave das novas guias alimentares de 2015

A água e os líquidos são essenciais para a maioria dos processos fisiológicos

A prática habitual de atividade física e a manutenção de um balanço energético entre o que comemos e o que gastamos é determinante para prevenir problemas de excesso de peso e obesidade. Agregado a isto, a vinculação da hidratação em conjunto com a nutrição, neste momento, não é só uma questão de grande importância para os especialistas, como também para a população em geral, que se preocupa cada vez mais com a sua saúde alimentar, procurando ter uma alimentação mais adequada e correta. Estes são alguns aspetos que estão a ser abordados no Curso de Verão da Universidade Complutense de Madrid “Guias Alimentares, estilos de vida saudáveis e promoção da saúde”, que conta com o patrocínio da Coca-Cola e que decorreu em Madrid, na El Escorial.
Segundo o Prof. Dr. Javier Aranceta, Diretor do Curso de Verão e Professor da Universidade de Navarra, “Nos últimos 20 anos os espanhóis reduziram em 300 calorias o seu consumo de calorias diárias, mas também gastam menos 800 calorias que há duas décadas, o que provoca um balanço energético desequilibrado “.
Este especialista, juntamente com o resto dos profissionais que integram a Sociedade
Espanhola de Nutrição Comunitária, encontra-se a trabalhar na revisão das atuais guias
alimentares e no desenvolvimento de algumas recomendações nutricionais, mais de acordo com a atual população e seus estilos de vida. “Devemos traduzir a nível demográfico os objetivos nutricionais mais científicos. O objetivo é que essas recomendações cheguem à nossa mesa, uma vez que perdemos o instinto de saber que quantidade de alimentos devemos comer”. No que respeita a este assunto, o Prof. Dr. Aranceta sublinha que “a atividade física e o balanço energético têm uma maior importância nestas novas guias de alimentação.
Tornarmo-nos fisicamente mais ativos é um dos ideais que ainda está pendente numa boa
parte da população espanhola”. ”Juntamente com a prática de atividade física, manter uma alimentação variada e equilibrada serão as chaves das novas guias alimentares de 2015”, conclui.
Por seu lado, a Dra. Carmen Pérez Rodrigo, Presidente da Sociedad Española de Nutrición
Comunitaria (SENC), e outra das participantes do curso afirma que “na prevenção e na luta contra o excesso de peso e obesidade, deve-se ter em conta todos os fatores que influenciam o seu desenvolvimento, através de um planeamento amplo que se centre nos esforços da promoção da atividade física, da educação sobre nutrição e hábitos de vida saudáveis, do investimento em infraestruturas que permitam a prática de exercício físico criando oportunidades para que a população adote estilos de vida mais saudáveis”.
A água como nutriente Por último, durante o curso de verão abordou-se, também, a importância da água como nutriente, uma vez que se trata de um elemento fundamental para a maioria dos processos fisiológicos. Como o nosso organismo não armazena a água, a quantidade de água que perdemos deve ser diariamente restituída mediante a ingestão de água e outros líquidos, e alimentos que contenham muita água, de forma regular e rotineira.
A este respeito, manter uma hidratação correta é especialmente relevante quando se realizam tarefas de desenvolvimento mental, que requeiram atenção e estado de alerta. Assim, um défice de 1% do peso do corpo tem sido associado a uma diminuição do desempenho físico, enquanto a desidratação de 2% pode afetar o desempenho intelectual.

Tags:

Sobre nós

Empresa de refrigerantes.

Subscrever