Continental Mabor fechou 2014 com lucros de 182,02 milhões de euros e Continental Industria Têxtil do Ave com lucros de 7,46 milhões de euros

Lousado, 30 de março de 2015. A Continental Mabor encerrou o exercício de 2014 com um volume de vendas de 758,63 milhões de euros e os resultados líquidos ascenderam a 182,02 milhões de euros.

O “cash flow” do exercício foi de 208,71 milhões de euros e o VAB (valor acrescentado bruto) atingiu os 336,43 milhões de euros.

“Pela primeira vez, batemos recordes de produção, ou seja, ultrapassámos a fasquia de 17 milhões de pneus produzidos num só ano e, ao mesmo tempo, conseguimos alcançar indicadores de desempenho muito significativos”. Segundo Pedro Carreira “estes os resultados alcançados em 2014 são muito importantes, já que ao longo do ano se registou um clima de alguma instabilidade nos mercados internacionais”.

“Reforçámos a aposta nos segmentos de mercado de produtos de maior valor acrescentado, UHP (Ultra High Performance) e UUHP (Ultra Ultra High Performance), incluindo pneus de jante 21”, cuja produção é claramente mais complexa. Conseguimos, com as aprovações realizadas, ter em quase todos os construtores automóveis europeus pneus “made in Portugal” a equipar as suas viaturas”, referiu Pedro Carreira.

A Continental Mabor enviou 39% da sua produção para a indústria automóvel - o mercado de equipamento de origem, o que significa que 61% se destinou ao mercado de substituição, com Alemanha, Espanha e Reino Unido a liderarem um conjunto de 68 países de destino das exportações da empresa. Assim, do volume total de pneus vendidos, cerca de 98%, tiveram como destino a exportação.


Apesar dos sinais de retoma económica na Europa serem ainda frágeis, a Continental Mabor prevê para 2015 um volume de negócios similar.

A Continental Mabor empregava no final de 2014, 1752 trabalhadores.

Por seu lado, a Continental - Indústria Têxtil do Ave manteve o crescimento registado em 2013 e terminou o ano de 2014 com um resultado líquido de 7,46 milhões de euros (6,7 milhões de euros em 2013), o maior de sempre na sua história.

Segundo Eduardo Diniz “este resultado foi influenciado essencialmente pela utilização em pleno dos equipamentos resultantes dos investimentos efetuados nos últimos anos, bem como uma utilização mais significativa da nova linha de produção de malhas”.

A Continental - Indústria Têxtil do Ave viu um novo projeto aprovado em 2014 com um montante de investimento superior a 4,5 milhões de euros.

O volume de vendas totalizou 76 161 milhares de euros. O "cash flow" registou 8 540 milhares de euros e o VAB atingiu 15 435 milhares de euros.


A Continental - Indústria Têxtil do Ave empregava no final de 2014, 187 trabalhadores.



O conjunto das empresas do Grupo Continental em Portugal (Continental Mabor, Continental - Indústria Têxtil do Ave, Continental Pneus, Continental Lemmerz e Continental Teves) faturou 1 020,10 milhões de euros e encerrou o ano com um total de 2346 colaboradores.


A Continental desenvolve tecnologias inteligentes para a mobilidade das pessoas e dos seus bens. Como parceiro de confiança, o fornecedor internacional da indústria automóvel, fabricante de pneus e parceiro industrial, oferece soluções sustentáveis, seguras, confortáveis, individuais e acessíveis. Com as suas cinco divisões, Chassis & Safety, Interior, Powertrain, Pneus e ContiTech, o Grupo gerou em 2014 um volume de vendas provisório de cerca de 34,5 mil milhões de euros e emprega cerca de 200 000 colaboradores em 53 países.

Tags:

Sobre nós

Indústria de Pneus de Portugal.

Subscrever

Media

Media