Crianças dos 3 aos 10 anos mostram como combater o desperdício alimentar

Os alunos do 1º ciclo e jardins de infância das dez escolas de Lisboa, envolvidas no projeto “Horta na Escola, Legumes no Prato”, apresentaram hoje as suas ideias para combater o desperdício alimentar, tanto na escola como em casa. As turmas vencedoras foram conhecidas esta manhã, num evento realizado na Quinta da Fonte, no Monsanto.
 
Reutilização das cascas de fruta ou dicas de receitas, são apenas algumas das sugestões dos mais pequenos para contribuir para um consumo sustentável, apresentadas no concurso “Eu não desperdiço. É um compromisso!”. A iniciativa, que pressupunha a apresentação de um “cabaz” de boas ideias individuais ou coletivas para o combate ao desperdício, teve como objetivo a sensibilização do interesse da comunidade escolar para a temática e a consciencialização para a urgência da alteração de hábitos e atitudes na sociedade. As turmas vencedoras receberam da Missão Continente prémios monetários no valor de 1.000€, 750€ e 500€, em função da ordem de classificação, para implementar projetos na comunidade escolar ou adquirir materiais. Todas as crianças premiadas receberam um lápis que após a sua utilização, pode ser plantado e daí nascerá uma planta.
 
Apoiado pela Missão Continente, o projeto “Horta na Escola, Legumes no Prato” é uma experiência piloto de educação para a sustentabilidade, que visa incentivar a criação e requalificação de hortas escolares para estimular o interesse dos mais pequenos pela alimentação saudável e pelo consumo sustentável. A iniciativa está a ser implementada em onze escolas básicas de Lisboa, junto de cerca de 2000 crianças.
 
A Missão Continente tem, entre outros, o compromisso de sensibilizar para o consumo consciente, nomeadamente através da redução do desperdício alimentar, da adoção de uma alimentação e estilos de vida saudáveis, da valorização da produção nacional e do respeito pelo ambiente.

Tags:

Sobre nós

Cadeia de supermecados da SONAE.

Subscrever

Media

Media