CP presente no debate do futuro

Decorreu hoje, em Bruxelas, a cimeira dos presidentes dos operadores ferroviários dos países da União Europeia, cuja temática dominante foi a necessidade de incrementar a quota de transporte ferroviário na mobilidade intermodal, através de novos serviços, incremento da utilização de novas tecnologias e estandardização de processos.
 
Neste encontro, o Presidente da CP teve ocasião de partilhar experiências e informação com os operadores ferroviários dos países que detêm os maiores volumes de passageiros no transporte ferroviário, e onde o conforto e a modernidade são as características dominantes deste modo de transporte: Suíça, França e Alemanha.
 
No âmbito desta partilha de experiencias, foi reconhecido por todos o importante papel das ajudas financeiras que os diferentes níveis do Estado, Local e Central, atribuem ao transporte ferroviário, sendo marcada a diferença relativamente a Portugal, onde a difícil situação financeira atual, torna impraticáveis os mecanismos e condições em vigor nesses países.
 
A generalidade dos Presidentes e CEO dos operadores ferroviários presentes mostrou a determinação em traçar uma nova agenda para o futuro dos comboios, nomeadamente através do foco numa estratégia de reforçar a prioridade inequívoca aos interesses dos clientes, contribuindo para facilitar as escolhas para a sua mobilidade individual.
 
No atual contexto de consumidores cada vez mais exigentes, posicionar o comboio como uma das opções evidentes de mobilidade, implica uma maior aposta no desenvolvimento de soluções capazes de acompanhar a atual sociedade de comunicação e informação, privilegiando o acesso às novas plataformas tecnológicas e desenvolvendo ferramentas capazes de integrar informação e processos, facilitando a utilização intermodal do transporte coletivo.
 
Ainda no âmbito da partilha de experiencia e informação, a CP destacou o esforço já desenvolvido para promover o crescimento do número de passageiros nas ligações nacionais, através da implementação de dinâmicas comerciais competitivas e adaptadas às expectativas dos clientes. Apesar dos bons resultados já atingidos, reforçou a necessidade de prosseguir esta estratégia, uma vez que existe ainda grande margem para crescimento.

Tags:

Sobre nós

Empresa portuguesa de transporte ferroviário. Sucedeu em 2009 à empresa Caminhos de Ferro Portugueses, esta última tendo já sucedido em 1976 à empresa Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.

Subscrever