Janeiro a Setembro 2014 - CP: CRESCIMENTO EM TODA A LINHA

A CP, no 3º trimestre de 2014, voltou a crescer, tanto em número de passageiros transportados como em proveitos, face ao período homólogo de 2013.
 
Nos últimos três trimestres a procura de serviços cresceu 3,2% (mais de 2,6 milhões de clientes, face ao período anterior homólogo). Este crescimento na procura foi transversal a todos os serviços (Longo Curso 13%; Urbanos de Lisboa 3%; Urbanos do Porto 3% e Regional 2%).
 
Também nos proveitos  a CP cresceu em todos os serviços (Longo Curso 7%; Urbano de Lisboa 5%; Urbano do Porto 4%; e Regional 3%) o que representa um crescimento global de 5,3%.
 
Deste modo, para além do crescimento significativo do número de clientes (82 milhões de passageiros transportados entre janeiro e setembro de 2014) foi conseguido, em simultâneo, um aumento significativo de proveitos que, nos últimos 9 meses, ascenderam a cerca de 162 milhões de euros, o que representa uma subida de 5,3%.
 
Confirma-se assim o crescimento consistente e sustentado verificado ao longo do último ano, desde setembro de 2013, num período que foi marcado pelo regresso e adesão de novos de clientes ao comboio, refletindo o sucesso de uma variada oferta comercial por parte da CP, que teve como objetivo tornar o transporte ferroviário numa resposta às atuais necessidades da maioria das famílias portuguesas. Os resultados obtidos ultrapassam todas as metas previstas.
 
Este período de recuperação e progresso foi obra de toda a Empresa, dentro de um espírito de parceria entre todos os seus trabalhadores. Os acordos que permitiram o estabelecimento de um clima de diálogo e paz social a partir de 2013 criaram as condições indispensáveis para o cumprimento dos objetivos e políticas desde então prosseguidas. A empresa não ignora nem esquece o empenho dos seus trabalhadores neste trabalho de recuperação, e não pode deixar de o comunicar à população em geral e aos seus clientes em particular.

Tags:

Sobre nós

Empresa portuguesa de transporte ferroviário. Sucedeu em 2009 à empresa Caminhos de Ferro Portugueses, esta última tendo já sucedido em 1976 à empresa Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.

Subscrever