CUSHMAN & WAKEFIELD COLOCA PRIMEIRA STARBUCKS DO MINHO NO EDIFÍCIO LIBERDADE STREET FASHION

Prosseguindo com o seu plano de expansão em Portugal, a Starbucks, marca internacional especializada em café, inaugurou a sua primeira loja no centro de Braga recentemente, no edifício Liberdade Street Fashion.

A Cushman & Wakefield, que representa o Grupo Regojo, proprietário do edifício, na gestão e comercialização deste ativo, considera que a Starbucks vem completar o conjunto comercial com uma oferta diferenciada e que faz todo o sentido estar localizada neste edifício icónico, que tem uma relação privilegiada com o centro da cidade numa das avenidas mais emblemáticas da capital minhota.

De acordo com André Navarro, Partner e diretor de gestão de ativos de retalho da Cushman & Wakefield, “esta é mais uma entrada de uma marca exclusiva na cidade, e que de forma natural escolheu a baixa da cidade e o prestígio do edifício Liberdade Street Fashion”.

A loja mantém a imagem de marca da Starbucks com o conforto de sempre, contando com um espaço interior relaxante, com acesso gratuito a wi-fi, um aroma a café moído na hora e onde os clientes podem saborear mais de 86.000 combinações de bebidas artesanais criadas especialmente pelos baristas Starbucks, assim como opções de pastelaria ou sanduiches. Para além do espaço interior, esta loja conta com uma esplanada.

“Braga é sem dúvida uma cidade importante para nós e estamos muito orgulhosos com esta nova abertura que vem acompanhar o plano de expansão da Starbucks em Portugal. Chegámos ao coração da cidade e queremos garantir uma experiência única para cada cliente único, nesta bonita cidade”, comenta Luís Rocha e Mello, Diretor de Operações da Starbucks Coffee Portugal.

A equipa de gestão de ativos da Cushman & Wakefield, que conta com 26 profissionais, tem 385.000m2 de ativos imobiliários sob gestão, dos quais 82.000m2 são de ativos de retalho.

Tags:

Sobre nós

Multinacional dedicada a serviços imobiliários de consultoria e research, estratégia de portfólio e gestão de risco.

Subscrever

Media

Media