Excelência dos Vinhos do Tejo reconhecida em prestigiados Concursos Internacionais

Os Vinhos do Tejo foram recentemente distinguidos em dois importantes concursos internacionais de 2015: o Concours Mundial de Bruxelles e o International Wine Challenge.
 
No Concours Mondial de Bruxelles , um dos mais valorizados concursos vínicos do mundo, os Vinhos do Tejo receberam um total de 32 medalhas, sendo que dez foram de ouro e vinte e duas de prata. A competição ocorreu entre os dias 1 e 3 de maio, em Jesolo, cidade italiana.
 
Obtiveram medalhas de ouro três vinhos da Quinta da Alorna (Barbeitos Branco 2014, Portal da Águia Branco 2014, Quinta da Alorna Branco 2014), dois da Quinta da Badula (Badula Colheita Selecionada Tinto 2012 e 2013), dois da Encosta do Sobral (Encosta do Sobral Chardonnay Branco 2014, Encosta do Sobral Reserva Branco 2014), um do Casal da Coelheira (Casal da Coelheira Reserva Tinto 2012), um da Adega Cooperativa do Cartaxo (Coudel Mor Reserva Tinto 2011) e um da Falua (Tagus Creek Chardonnay - Fernão Pires Branco 2014).
 
Face aos vinhos premiados na categoria Prata, é de salientar a Quinta da Alorna que somou seis medalhas e os produtores Adega Cooperativa do Cartaxo e Casal Coelheira que conseguiram cada um três medalhas.
 
O Concours Mondial de Bruxelles realiza-se há mais de 20 anos e, nesta edição, reuniu mais de 8000 vinhos do mundo inteiro, degustados em três dias por um júri de 300 profissionais provenientes de 50 países, vários deles de mercados estratégicos para a região vitivinícola do Tejo, como é o caso da China, EUA ou Brasil.

No que concerne à conceituada competição internacional de Vinhos- International Wine Challenge - os Vinhos do Tejo foram distinguidos com 36 medalhas.
São de salientar as nove medalhas de Prata atribuídas aos Vinhos do Tejo: 1836 Grande Reserva Tinto 2013 (Companhia das Lezírias); Encosta do Sobral Reserva Branco 2014, Encosta do Sobral Selection Tinto 2014 e Encosta do Sobral Reserva Tinto 2013 (Encosta do Sobral); Encosta do Vale Galego Tinto 2012 (Maria Sintra Marques Cordeiro); Falua Reserva Tinto 2011 (Falua, Sociedade de Vinhos); Vale de Fornos Tinto 2012 (Quinta Vale de Fornos); Zé da Leonor Reserva Tinto 2013 (Casa Agrícola Rebelo Lopes) e Terra Chã Branco 2012 (Casal do Conde).
 
A 32ª edição do International Wine Challenge teve duas semanas de provas cegas durante o mês de abril, na cidade de Londres, onde cada vinho foi degustado pelo menos duas vezes pelo júri. A qualidade, potencial e tipicidade de cada vinho é avaliada de forma justa, profissional e consistente por um leque variado de provadores profissionais com conhecimento profundo de uma ampla gama de vinhos.
 
Estas distinções conquistadas nas edições 2015 do Concours Mondial de Bruxelles e do International Wine Challenge enaltecem a elevada qualidade dos Vinhos do Tejo a nível internacional e difundem além-fronteiras o que melhor se produz na região.

(Comunicado integral em Anexo)

Tags:

Sobre nós

Comissão Vitivinícola Regional do Tejo.

Subscrever