FIMFA LX15, IMPRO’VOICES E MARIANO DEIDDA

Os próximos dias na Casa Fernando Pessoa incluem o FIMFA LX15, o workshop Impro’voices, com Luís Bragança Gil, e o ‘concerto fora de casa’ no São Luiz Teatro Municipal.

Dia 9 de Maio, sábado às 11h30 , o espectáculo do FIMFA Lx'15 , festival a que pela primeira vez a CFP se associa,  Parece um pássaro , traz à CFP um "livro com pernas para andar". Este espectáculo, de Raimundo Cosme, Gonçalo Viana e David Machado , é uma proposta para os mais pequenos, crianças dos 3 aos 9 anos e parte da história de um menino que encontra um curioso chapéu.

Trabalhar o texto poético e estimular a criatividade descobrindo a voz  e o seu potencial são o ponto de partida para um workshop de improvisação em tempo real orientado por Luís Bragança Gil, Impro'voices : entre 9 a 30 de Maio. Este projecto encerra com um concerto no dia 30 de Maio, sábado, às 21h30, do Open Mind Ensemble , colectivo que combina a improvisação livre com a composição em tempo real. 

Finalmente, também no sábado, dia 9 de Maio, sábado, às 17h30, a CFP vai ao São Luiz Teatro Municipal , para um concerto em que o compositor e intérprete Mariano Deidda apresenta, entre outros textos, Ode Marítima .
 
Na programação do mês da Casa Fernando Pessoa há ainda espaço para a poesia, o centro e tema sempre presente na CFP, que se desdobrará entre o debate em torno da obra de Mário de Sá- Carneiro, nos seus 125 anos, com Fernando Cabral Martins, Gustavo Rubim e Paula Morão, dia 19 de Maio, terça, às 19h00; e na apresentação e leituras de Voo Rasante (editora Mariposa Azual), livro colectivo de poesia portuguesa contemporânea, dia 28 de Maio, quinta, às 19h00 . Dia 14 de Maio, quinta, às 19h00, terminam as sessões de poesia  Poetas de Mar e Mundo , sendo Portugal o país em destaque.

Em Maio, há ainda as audições de piano do Instituto Gregoriano de Lisboa , associando-se a Casa Feranando Pessoa uma vez mais ao ensino artístico, e os lançamentos dos livros Na Floresta do Alheamento , de Celeste Malpique, e Apostila , de António Vera (1923-2012).

E continuar-se-á a pensar Orpheu , "revista extinta e inextinguível": nos debates  O que é ser moderno hoje? , na exposição Os testamentos de Orpheu , de Pedro Proença, e na exposição itinerante Nós, os de Orpheu - disponível para circulação nacional e internacional.
 
A Casa Fernando Pessoa, casa habitada pelo autor nos últimos 15 anos da sua vida, está aberta de Segunda a Sábado, das 10H00 às 18H00. Além da programação regular que dinamiza este espaço, pode também visitar-se o quarto de Fernando Pessoa e a biblioteca temática, especializada em Fernando Pessoa e em poesia.
 
Agradecemos desde já a vossa colaboração na divulgação destas actividades e juntamos informação detalhada.

Tags:

Sobre nós

Empresa de gestão de equipamentos e animação cultural.

Subscrever

Media

Media