ORPHEU 100 ANOS - EXPOSIÇÃO PARA CIRCULAÇÃO

Está disponível, para circulação nacional e internacional, a exposição Nós, os de Orpheu .  Desenvolvida em parceria com o Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, enquadra-se nas celebrações dos 100 anos da revista "extinta e inextinguível" Orpheu .

Desenhada de raiz para circular em vários contextos, escolas, bibliotecas, centros de língua, esta exposição procurou um ângulo que permitisse apresentar a revista Orpheu e o grupo que a criou a partir de dentro, quer isto dizer: a partir dos contributos dos seus protagonistas, tanto no tempo histórico da revista, como posteriormente e a partir das memórias que estes autores e artistas nos legaram.

Nas palavras da comissão científica, Antonio Cardiello, Jerónimo Pizarro, Sílvia Laureano Costa:

"Há 100 anos um grupo de jovens publicou uma revista: Orpheu . Saíram apenas dois números. Foi o bastante para lançar a polémica e agitar o cenário artístico português, adormecido nas linhas estéticas novecentistas. Orpheu , revista e geração, “foi o primeiro grito moderno que se deu em Portugal”, na expressão de José de Almada Negreiros. 
 
A exposição
Nós, os de Orpheu – título parafraseado do texto de Fernando Pessoa na revista Sudoeste 3, em 1935 –, traça o percurso da revista e dos seus protagonistas, recorrendo, muitas vezes, às próprias palavras dos “órficos”.
 
Através da reprodução de diversas obras e documentos (fotografias, recortes de imprensa, correspondência, manuscritos, etc.), apresenta-se o “Nós” que formou Orpheu e alargam-se perspectivas de leitura a todos “Nós” que, um século depois, continuamos a descobrir
Orpheu . Porque, como Pessoa concluiu: “Orpheu acabou. Orpheu continua.”

O ambiente gráfico e expositivo foi desenvolvido por Sílvia Prudêncio.

Nós, os de Orpheu circulará internacionalmente através do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, e, nacionalmente, através da Casa Fernando Pessoa.

Tags:

Sobre nós

Empresa de gestão de equipamentos e animação cultural.

Subscrever