JÁ SÃO CONHECIDAS AS ESCOLAS FINALISTAS DO POLO II

Escola Secundária da Mealhada, Escola Secundária D. Dinis (Coimbra) e Colégio de Albergaria são as escolas apuradas do Polo II das Escolíadas Glicínias Plaza, que decorreu este fim-de-semana no CAE – Centro de Artes e Espetáculos da Figueira Da Foz. As três vão participar na final deste Polo, que tem lugar no Teatro Aveirense, a 19 de maio.

A Escola Secundária da Mealhada foi a escola mais pontuada nas sessões do Polo II da 29.ª edição das Escolíadas Glicínias Plaza, com 220 pontos. A Escola Secundária Dom Dinis, com 217 pontos, e o Colégio de Albergaria, com 213 pontos, ocupam, respetivamente, o segundo e o terceiro lugares.

As três escolas mais pontuadas no CAE - Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz, irão agora participar na final do Polo a Aveiro, no Teatro Aveirense, no dia 19 de maio.
Foram nove as escolas que participaram este fim-de-semana em três sessões, onde apresentaram provas nas áreas do Teatro, Música e/ou Dança, Artes Plásticas e Claque. A sua prestação foi avaliada por um júri composto por representantes da Direção Regional da Cultura do Centro (DRCC), Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE), Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ) e Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC-IPC).

Na escolha das temáticas a abordar nas provas, foi notória a preocupação das escolas participantes em levar ao palco problemáticas da atualidade e temas fraturantes da sociedade, traduzindo as suas reflexões e experiências sobre estas questões. A Associação Diogo de Azambuja (Montemor-o-Velho) escolheu o tema da violência invisível, o Agrupamento de Escolas de Montemor—o-Velho a homossexualidade, a Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho (Figueira da Foz) as 4 estações, o Agrupamento de Escolas de Arganil a comunicação e as redes sociais, o Colégio de Albergaria a persona e as máscaras que a sociedade usa, a Escola Secundária da Mealhada a perceção, o Agrupamento de Escolas de Cantanhede os universos paralelos, o Instituto Pedro Hispano (Soure) baseou-se numa experiência real da perda de uma colega, e a Escola Secundária com 3.º Ciclo D. Dinis (Coimbra) discorreu sobre o tema da ilusão.

No conjunto, foram três dias de muito talento em palco, mas também muito esforço e dedicação, onde as Artes e Educação se uniram em harmonia. O entusiasmo e colorido das Claques contribuíram para um ambiente de grande festa, em que a adesão do público, família e amigos que foram apoiar as escolas, também ajudou.

Seguem-se as sessões dos Polos III, dias 27, 28 e 29 de abril na Casa da Cultura de Ílhavo e do Polo I, dias 11 e 12 no Pavilhão Multidesportos de Viseu.

(Comunicação integral em anexo)

Tags:

Sobre nós

Associação Recreativo-Cultural que visa apoiar a prática de actividades artísticas por grupos de alunos e professores do ensino secundário, criando o gosto passivo e activo pelas Artes em geral, promovendo a cidadania e o espírito de grupo, demonstrando a toda a comunidade as capacidades culturais e artísticas que se podem desenvolver ao nível de um estabelecimento de ensino.

Subscrever

Media

Media