Atelier sobre Cubo de Rubik no Exploratório

O Atelier Rubikando estreia já no próximo domingo, 12 de fevereiro, e ao longo de quatro sessões promete ensinar várias técnicas de resolução do conhecido Cubo Mágico. As inscrições já estão abertas

“Rubikando” está de volta, desta vez em forma de atelier. Depois da iniciativa do passado dia 29 de janeiro, que contou com mais de 60 participantes, o Exploratório dinamiza agora um atelier de quatro sessões a realizar nos dias 12 e 19 de fevereiro e 5 e 12 de março. A atividade conta com uma sessão infantil, para crianças até aos 12 anos, a realizar aos domingos às 10h30, e uma sessão para adultos, a decorrer nos mesmos dias, das 12h00 às 13h00.

Pensados para um máximo de 15 participantes, os ateliers vão ser dinamizados por António Gomes, representante nacional da World Cube Association e pretendem “transmitir aos participantes as técnicas e fórmulas de resolução do Cubo de Rubik de uma forma quase pessoal e mais próxima do ritmo e das necessidades de cada um”, revelou o dinamizador. Por seu lado, Paulo Trincão, diretor do Exploratório, adiantou que “depois do sucesso da iniciativa no passado dia 29 de janeiro, sabemos que há pessoas, adultos e crianças, entusiasmadas com o Cubo de Rubik e este atelier surge para estimular este entusiasmo e para promover a ciência que existe num objeto tão simples, mas simultaneamente tao complexo e intrigante, como é o Cubo Mágico”.

As inscrições para o Atelier Rubikando já estão abertas através do correio eletrónico visitas@exploratorio.pt ou do telefone 239 703 897. O atelier tem o valor de 30,00 euros por pessoa, para as quatro sessões agendadas e cada participante deverá trazer o seu Cubo de Rubik. As sessões decorrem no Exploratório nos dias 12 e 19 de fevereiro e 5 e 12 de março. Ao longo de uma hora os participantes vão poder praticar as técnicas de resolução do Cubo de Rubik.

Tags:

Sobre nós

Primeiro centro interativo de Ciência em Portugal, constituído em 1995 como associação sem fins lucrativos, tendo a Universidade de Coimbra e a sua Faculdade de Ciências e Tecnologia como principais associados fundadores e a Casa Municipal da Cultura de Coimbra como anfitriã.

Subscrever