Mais de 100 mil visitantes fora de portas e um aumento de 18% dos visitantes no Exploratório

O balanço de 2017 apresenta dados positivos em todos os segmentos. O Exploratório contou com um crescimento de 18% no que toca a visitantes do centro e com cerca de 102 mil visitantes em iniciativas externas desenvolvidas pelo Exploratório.

Em 2017 o Exploratório contou com 41276 visitantes no Centro Ciência Viva de Coimbra. O número representa um crescimento de 18% face aos dados de 2016. Março foi o mês com mais visitantes no centro, registando-se mais de 6700 visitas, o que significa um crescimento de 52% face a março do ano anterior, que também registou o maior número de visitantes mensal. No que toca à tipologia de visitas, destaca-se a cada vez maior aproximação dos números em termos de visitantes livres (20382) e em contexto escolar (20894). Face aos dados de 2016, regista-se um crescimento de 18% e 20% respetivamente.

“Estamos muito satisfeitos com estes dados. Quando esta direção chegou ao Exploratório há cerca de três anos, o público era essencialmente escolar, registando-se poucas visitas em contexto individual/familiar. Um dos nossos objetivos neste mandato foi precisamente reverter essa situação e abrir o Exploratório a todos, à cidade, à região, às famílias e não apenas às crianças e às escolas. Temos vindo a alargar a nossa oferta precisamente porque queremos que no Exploratório haja ciência para todos, e não podíamos estar mais satisfeitos com os resultados alcançados até agora”, revelou Paulo Trincão, diretor do Exploratório.

O maior número de visitantes do centro de ciência de Coimbra situa-se na faixa etária entre os 6 e os 11 anos, que registou um crescimento de 12% em 2017, com um total de 13275 visitantes com estas idades. A exposição Em Forma com a Ciência continua também a ser a atividade mais realizada no Exploratório, tendo registado, em 2017, um aumento do número de visitantes na ordem dos 15%. Tal como em 2016, os filmes do Hemispherium foram a segunda principal atração do centro, registando um aumento de 33% no número de visitantes em 2017, sendo o filme A Menina que caminhava ao contrário, o mais visto deste ano, com mais 51% dos visitantes do que em 2016.

Mais de 100 mil visitantes em atividades externas

A grande novidade no que toca a públicos do Exploratório assenta no conjunto de atividades desenvolvidas pelo Centro Ciência Viva de Coimbra em locais exteriores ao espaço do Exploratório em Coimbra, contando com 101598 visitantes em contexto externo. A exposição Com a Cabeça na Lua, realizada em agosto de 2017 na feira Expofacic foi a atividade que angariou mais visitantes, contando com cerca de 68 mil entradas no espaço de ciência desenvolvido pelo Exploratório. Também a Exposição Os Dinossauros visitam a Figueira, desenvolvida pelo Exploratório na Figueira da Foz, registou cerca de 21000 visitas desde julho até ao final do ano passado. “Foi um passo importantíssimo para o Exploratório poder sair do seu edifício e levar ciência a outros locais da região. Permite-nos chegar a outros públicos e sobretudo permite às pessoas contactar com a ciência em contextos diferentes e mais próximos. Esta é uma estratégia à qual queremos dar continuidade em 2018. Estamos a preparar já um conjunto de projetos e programas que nos permitirão alargar o âmbito de atuação do Exploratório a outros contextos e com ofertas diferenciadoras. Esperamos que no próximo ano, o balanço das atividades fora de portas possa ser ainda melhor”, admite a direção do Exploratório.

Tags:

Sobre nós

Primeiro centro interativo de Ciência em Portugal, constituído em 1995 como associação sem fins lucrativos, tendo a Universidade de Coimbra e a sua Faculdade de Ciências e Tecnologia como principais associados fundadores e a Casa Municipal da Cultura de Coimbra como anfitriã.

Subscrever