Milhares de motociclistas a caminho de Faro

Com a maior caravana da história das 20 edições, o Portugal de Lés-a-Lés ‘já mexe’, com mais de 2000 motociclistas a caminho de Faro, rumo ao arranque de uma aventura única até Felgueiras, com paragem em Portalegre e Lamego, na descoberta das paisagens, património, gentes e gastronomia de algumas das mais recônditas e inusitadas joias do País. No Largo de S. Francisco, no coração da capital algarvia, tudo a postos para receber pelotão de 1800 motos para as indispensáveis verificações técnicas e documentais, reforçando a segurança da caravana que cumprirá total de mais de 2,5 milhões de quilómetros por estradas nacionais, regionais e municipais. E assim recriando uma ‘ligação à moda antiga’, como no tempo dos nossos avós, sem autoestradas, Itinerários Principais ou Secundários, ex-SCUT ou outros sinais de desenvolvimento rodoviário, no sentido de chegar aos locais mais isolados e menos conhecidos de Portugal Continental.

Pelotão heterogéneo, com dezenas de antigas motorizadas de origem nacional, das Casal Boss às Macal M83, das Sachs V5 às Famel Zundapp XF-21, até às práticas Honda PCX 125, a recordista de vendas no mercado português, passando por muitas Vespa, de todos os anos e cilindradas. E, claro, às ‘motos grandes’, das inúmeras Honda Africa Twin às Yamaha Tracer, das Triumph Tiger às Suzuki V-Strom, das Kawasaki Versys às KTM Adventure, além, claro, das BMW R1200 GS, uma vez mais a máquina mais representada na gigantesca caravana. Caravana que é verdadeira babel, onde a pronúncia dos quatro cantos do País se junta aos diversos sotaques de Espanha, do catalão ao andaluz, do asturiano ao galego. Além do francês, de França ou da Suíça, do alemão, italiano ou inglês, em motociclistas dos 17 aos 77 anos. Ou mais!

Todos juntos numa aventura que ganhou reconhecimento mundial, sendo o maior evento mototurístico da Europa, de números impressionantes, e onde o prazer de andar de moto se alia, de forma única, ao gosto pela descoberta. De conhecer novas vilas e aldeias, castelos e pontes, paisagens e gentes únicas, resilientes à desertificação e que vivem, por estes dias, sensações únicas de vitalidade e alegria. Graças à animada trupe que demorará nada menos de cinco horas (!!!) a atravessar cada uma das muitas povoações ao longo dos 1160 quilómetros do evento organizado pela Federação de Motociclismo de Portugal. E, multiplicando o número de participante pela extensão do itinerário, apresentado em colorido e instrutivo ‘road-book’ de 64 páginas, a aventura ganha dimensão épica. Ao todo, mais de 2,5 milhões de quilómetros! E isto contabilizando apenas o evento propriamente dito já que, com partida e regresso a casa facilmente duplicará essa distância recordista. É, afinal, a verdadeira dimensão de uma aventura única.

Tags:

Sobre nós

Portal da Federação de Motociclismo de Portugal.

Subscrever

Media

Media