Competições Lince de Ouro e de Prata arrancam amanhã no FEST em Espinho

Old Stone e The Invisible Hand marcam o início da competição internacional de longas metragens do FEST esta terça-feira. No total serão dez os filmes de ficção e documentário em competição pelos dois Linces de Ouro em disputa. Com realização de Johny Ma,  Old Stone  é um filme que arranca como um drama social sobre as consequências do complexo sistema burocrático chinês, para cedo desenrolar num dos mais imprevisíveis thrillers dos últimos anos. Estará em exibição no Auditório Multimeios de Espinho, às 21h00. Para os adeptos do cinema de cariz social, alternativa é também  The Invisible Hand , do espanhol David Macián, uma descrição invulgar sobre o estado das relações laborais na nova Espanha, vítima de anos seguidos de austeridade. 

No campo documental destaque a As You Are do americano Miles Joris Peyrafitte, vencedor do prémio do júri de Sundance, considerado um ex-libris do novo cinema independente (Quinta, 22 Junho, 21h00, Auditório Centro Multimeios).  Road Movie , do bielorrusso Dmitri Kalashnikov, um filme absolutamente obrigatório, que, ao disfarçar-se de compilação de acidentes no You Tube, oferece uma oportunidade rara conhecer o verdadeiro carácter do povo russo na era de Putin (Sábado, 24 Junho, 23h00, Casino Espinho). No mesmo dia, um dos mais referenciados filmes da selecção deste ano, Park , de Sofia Exarchou, frequentemente descrito como um Kids (Larry Clark) pela visão crua sobre a falta de rumo da Grécia contemporânea (Sábado, 24 Junho, 21h00, Auditório Centro Multimeios). A realizadora estará presente na sessão para apresentar a obra e responder às questões do público.

Ainda na ficção, Needle Boy , de Alexander Bak, um exercício provocador que tenta decifrar a mente de um potencial assassino em série (Quarta, 21 Junho, 23h00, Auditório Centro Multimeios); Filthy , de Tereza Nvotová, com um drama pessoal de autosuperação (Quarta, 21 Junho, 21h00, Casino Espinho); 8:30 , Laura Naysmith, uma peça única de cinema experimental, temperado por um trabalho notável de fotografia, edição e som (Quinta, 22 Junho, 23h15, Casino Espinho). As três sessões serão apresentadas pelos realizadores.

Em destaque na última edição do IDFA de Amesterdão, Sacred Water , de Oliver Jourdain, fala sobre a sexualidade feminina no Sudão, num olhar único para a sociedade do país (Sexta, 23 Junho, 19h00, Casino Espinho). Em Icon , Wojciech Kaspersky visita um hospital psiquiátrico perdido na Sibéria, abrindo as portas à reflexão sobre o tratamento de idosos em instituições (Sexta, 23 Junho, 23h00, Casino Espinho).

Tags:

Sobre nós

Festival de cinema anual multifacetado que decorre na última semana de Junho na cidade de Espinho.

Subscrever

Media

Media