Estudo da Ford Mostra que os Europeus Gostam de Comprar Automóveis, mas Preocupam-se com o Tráfego, os Custos e o Meio Ambiente

• Um novo estudo encomendado pela Ford e realizado a 6.000 pessoas na Europa conclui que a maioria continua a querer manter a propriedade de um automóvel, mas que têm preocupações crescentes com o congestionamento de trânsito, custos de condução e com o ambiente *• A Ford encomendou o estudo para compreender melhor a opinião e as atitudes públicas sobre uma série de questões no âmbito da mobilidade; a responsável pelo desenvolvimento de produto da Ford Europa, Barb Samardzich, participou na passada semana em Londres no debate “O Futuro dos Transportes", organizado pelo jornal The Guardian • O estudo da Ford concluiu que a maioria das pessoas dizem que a vida seria "impossível" sem um automóvel, no entanto, 76% dos europeus dizem que são afectados pelo stress provocado pelo congestionamento de trânsito e pelos preços dos combustíveis; demonstra também que 74% utiliza transportes públicos, 37% partilham automóveis para fazer o mesmo percurso e 3% recorrem a planos formais de partilha de automóveis • Hoje em dia, há cerca de mil milhões de automóveis na estrada. Especialistas estimam que este número aumentará entre dois e quatro mil milhões até 2050; previsões apontam para que os custos de congestionamento na Europa possam aumentar 50% ao ano **• A Ford está a desenvolver um "Plano para a Mobilidade" que implicará uma parceria com os governos, a indústria de telecomunicações e outros para desenvolver soluções integradas de transporte para evitar engarrafamentos e reduzir o impacto ambiental dos veículosLISBOA, Portugal, 19 de Novembro de 2012 - Um novo estudo encomendado pela Ford Motor Company conclui que a maioria dos europeus continua a querer manter a propriedade de um automóvel, mas que têm preocupações crescentes com o congestionamento de trânsito, custos de condução e com o meio ambiente *A Ford encomendou o estudo à empresa "The Futures Company", líder em consultadoria, para compreender melhor as opiniões e atitudes dos europeus numa série assuntos relativos a problemas de mobilidade - desde a partilha de automóvel a uma condução ecológica, ou ao futuro dos motores de combustão interna.O estudo da Ford mostrou que a maioria das pessoas dizem que a vida seria "impossível" sem um automóvel mas, 76% dos europeus dizem que são afectados pelo stress provocado pelo congestionamento de trânsito e pelos preços dos combustíveis. Demonstra também que 74% utiliza transportes públicos, 37% partilham automóveis para fazer o mesmo percurso e 3% recorrem a planos formais de partilha de automóveis."O estudo determina que precisamos de um diálogo público e envolver todas as partes interessadas para resolver os problemas de mobilidade e responsabilidade ambiental", disse Barb Samardzich, vice-presidente do Desenvolvimento de Produto da Ford Europa. "À medida que a população no mundo aumenta e se urbaniza, não queremos perder a liberdade de mobilidade, e é por esta razão que precisamos duma abordagem cooperativa e integrada."Barb Samardzich participou na passada semana no debate “O Futuro dos Transportes", em Londres, organizado pelo jornal The Guardian, junto com Sylvian Haon, secretário-geral da Polis Network; Susan Claris, editora associada da Arup e Fabio Orecchini, professor de sistemas de energia na Universidade de Roma."Uma clara visão de sustentabilidade, juntamente com uma utilização transparente de recursos, os vectores de energia e respectivos impactos ambientais, podem conduzir-nos à melhor solução: a mobilidade sustentável, com base em recursos renováveis e intrinsecamente úteis para o desenvolvimento económico de qualquer região", disse Orecchini.Outras conclusões do estudo:• 74% identifica a propriedade de um automóvel como independência• 52% utiliza transportes públicos menos de uma vez por mês ou nunca• 53% dizem que as alterações climáticas foram o maior problema do mundo• 77% não deixaria de utilizar o automóvel para ajudar a resolver questões ambientais• 72% dizem que a eficiência de combustível é um dos factores de maior importância quando compram um automóvel• 50% usaria um estilo de condução mais ambiental se compreendesse melhor o seu impacto no benefício financeiro• 57% dizem que a maior responsabilidade é dos órgãos eleitos, por forma a reduzir o impacto que os transportes exercem no ambienteDos entrevistados, 28% dizem que considerariam comprar um veículo de propulsão eléctrica, embora poucos tenham experenciado em primeira mão tais veículos (8% já teve ou conduziu um veículo híbrido eléctrico e 6% já teve ou conduziu um veículo eléctrico híbrido “plug-in” ou um veículo eléctrico a bateria). Em comparação, 66%dos entrevistados já tiveram um veículo com motor a gasolina e 38% já tiveram um veículo com motor a gasóleo.Estima-se que o número de automóveis nas estradas em todo o mundo aumente dos mil milhões actuais para um número entre 2 e 4 mil milhões até 2050. A Comissão Europeia prevê que os custos de congestionamento na Europa aumentarão em 50 por cento, para 200 mil milhões de euros por ano ** no mesmo período de tempo.Liderada pelo Presidente Executivo Bill Ford, a Ford Motor Company tem estado na vanguarda da discussão sobre mobilidade futura. No início deste ano, em Barcelona, Bill Ford anunciou o projecto "Blueprint for Mobility", uma visão sobre como as questões sobre mobilidade podem ser tratadas através da colaboração de todos os intervenientes e da aplicação de novas tecnologias.A Ford está a colaborar com vários parceiros para garantir uma abordagem holística com o intuito de identificar e trabalhar em direcção a uma visão do futuro do transporte. Por exemplo, especialistas do Centro Europeu de Pesquisa e Engenharia Avançada da Ford, em Aachen, na Alemanha, estão a liderar e a contribuir para uma série de projectos de pesquisa cooperativa de alto perfil que oferece a capacidade de comunicação de carro-para-carro e entre carro-infraestrutura, melhorar a integração de tráfego e sistemas de assistência inteligente ao condutor; são todos elementos fundamentais para reduzir o congestionamento de tráfego, melhorar a segurança e eficiência de combustível.Estes incluem:• simTD (Safe Intelligent Mobility - Testfield Alemanha) - um projecto de pesquisa apoiado pelo governo alemão, desde 2008. Está a testar sistemas de comunicação de carro-para-carro e entre carro-infraestrutura sob condições reais e num ambiente de teste em larga escala. Tais sistemas podem oferecer segurança rodoviária e melhorias na eficiência de infraestruturas de tráfego existentes, melhorando potencialmente o fluxo de tráfego e reduzir as emissões de CO2. Um total de 120 veículos, incluindo 20 Ford S-MAX, iniciaram testes operacionais diários, em Frankfurt, em Julho de 2012. • DRIVE C2X (DRIVing implementation and Evaluation of C2X communication technology in Europe) - um projecto de pesquisa apoiado pela Comissão Europeia, que teve início em 2011. Testa a compatibilidade e escalabilidade de sistemas de comunicação colaborativos de carro-para-carro e carro-infraestrutura sob condições de mundo real. O sistema de referência DRIVE C2X é usado para demonstrar veículos cooperativos em tráfego real em cooperação com Car2Car Communication Consortium e Telematik Testfeld.• eCoMove (Cooperative Mobility Systems and Services for Energy Efficiency) - um consórcio entre a indústria automóvel, operadores de frotas e prestadores da gestão de tráfego apoiados pela Comissão Europeia, que teve início em 2010. Tem como alvo melhorar o fluxo de tráfego e a redução das emissões de CO2 através de sistemas cooperativos.• interactIVE (Accident Avoidance by Active Intervention of Intelligent Vehicles) - um consórcio de 29 parceiros liderados pela Ford e apoiado pela Comissão Europeia, que teve início em 2010. Está a testar o desempenho do implementado Sistema de Travagem Activa em Cidade. Inclui travagem e direcção autónomas em situações críticas e visa evitar colisões e mitigar impactos com gravidade."A política da Ford tem sido sempre a de olhar para a frente e atender às necessidades dos futuros condutores", disse Paul Mascarenas, técnico chefe da Ford e vice-presidente de Pesquisa e Inovação. "A vasta experiência da nossa empresa no ramo automóvel permite-nos desempenhar um papel fundamental na configuração da infraestrutura de transportes e veículos do futuro."Em 2011, a Ford Motor Company gastou globalmente 4,1 mil milhões de euros em pesquisa e desenvolvimento, em áreas como comunicação de carro-para-carro, recursos de assistência ao condutor, desenvolvimento de materiais e produção.* Inquérito realizado por “The Futures Company”, entre Julho e Agosto de 2012. 6.028 inquiridos de seis países europeus, Dinamarca, França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido, participaram neste inquérito ** Documento de trabalho do Pessoal da Comissão Europeia, que acompanha o Livro Branco - Roteiro do espaço único europeu dos transportes - Rumo a um sistema de transportes competitivo e de recursos eficientes (28.3.11)Sobre a Ford Motor CompanyA Ford Motor Company, empresa líder da indústria automóvel global, com sede em Dearborn, Michigan (EUA), produz e distribui automóveis em seis continentes. Com aproximadamente 172.000 empregados e 65 fábricas em todo o mundo, as marcas automóveis da empresa incluem Ford e Lincoln. A companhia presta serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company. Para mais informações sobre os produtos Ford, por favor consulte http://corporate.ford.com.A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 47,000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 66,000 incluindo as ‘joint-ventures’. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (15 detidas integralmente ou instalações em ‘joint-ventures’ consolidadas e 9 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.Contacto: Anabela CorreiaFord Lusitana 351 213 122 402acorrei2@ford.com

Tags:

Sobre nós

Representante da Marca Ford em Portugal.

Subscrever

Media

Media