Ford desenvolve "assistência ao congestionamento de trânsito" e nova tecnologia de estacionamento para ajudar a enfrentar os desafios futuros da mobilidade

Ford desenvolve tecnologias de condução inteligentes de próxima geração como parte da sua “Pegada Ecológica para a Mobilidade”, a estratégia da empresa para enfrentar os desafios futuros de mobilidade à medida que as cidades e estradas se tornam mais superlotadas em todo o mundo.

A Ford está a desenvolver a Assistência ao Congestionamento de Trânsito, um recurso de condução inteligente que emprega tecnologia de outros sistemas já disponíveis em veículos da Ford, incluindo a Assistência Activa ao Estacionamento, o Controlo Automático de Velocidade Adaptativo, a Assistência à Manutenção da Faixa e a transmissão Ford Powershift, para manter de modo automático o andamento com os outros veículos. O sistema foi desenhado para reduzir o stress e fadiga do condutor e melhorar potencialmente o fluir do veículo.

Os veículos de próxima geração da Ford terão a evolução da actual Assistência Activa ao Estacionamento, tecnologia da Ford que permite o estacionamento em paralelo sem tocar no volante, para passar a oferecer agora o estacionamento perpendicular sem usar as mãos.

“Pegada Ecológica para a Mobilidade” da Ford destaca o pensamento da companhia sobre como irá evoluir o transporte a curto prazo e mais além, assim como as tecnologias, modelos de negócio e parcerias necessárias para enfrentar os desafios do crescimento populacional e urbanístico.


A Ford Motor Company está a pesquisar e a desenvolver tecnologias de condução inteligentes de próxima geração, destinadas a ajudar a enfrentar os desafios futuros de mobilidade que vêm com a rápida urbanização e crescimento populacional em todo o mundo.

Os primeiros protótipos da Ford de duas dessas tecnologias - Assistência ao Congestionamento de Trânsito e uma versão avançada da Assistência Activa ao Estacionamento que evoluiu para proporcionar o estacionamento perpendicular – foram desenhados para interagir com o ambiente que rodeia o veículo, reduzir o stress do condutor e ajudar a reduzir engarrafamentos de trânsito.

"O desenvolvimento dessas tecnologias faz parte do primeiro passo de uma jornada rumo a um futuro mais conectado", disse Paul Mascareñas, director técnico da Ford e vice-presidente de Pesquisa e Inovação. "Acreditamos que irá economizar tempo, conservar recursos, reduzir as emissões e melhorar a segurança."

A Ford está a desenvolver as tecnologias em todo o mundo, incluindo no seu Centro Europeu de Pesquisa e Engenharia Avançada em Aachen, Alemanha. A visão da “Pegada Ecológica para a Mobilidade” da Ford, enfatizada pelo presidente executivo da Ford Motor Company, Bill Ford, no início deste ano, define a base do pensamento da empresa sobre o que poderá ser o transporte em 2025 e daí em diante, e as tecnologias, modelos de negócio e parcerias necessárias para responder aos desafios do crescimento populacional e urbanístico.


Assistência ao Congestionamento de Trânsito

A Assistência ao Congestionamento de Trânsito é uma tecnologia de condução inteligente que a Ford está a desenvolver potencialmente para o médio prazo (2017 a 2025). Utiliza tecnologia de radar e câmera para manter o andamento em relação aos outros veículos, reduzindo o stress do condutor e, potencialmente, melhorar o fluir do veículo.

"Os condutores gastam mais de 30% do seu tempo em situações de trânsito congestionado", afirmou Joseph Urhahne, engenheiro, Pesquisa e Engenharia Avançada da Ford. "A Assistência ao Congestionamento de Trânsito pode ajudar a fazer da viagem nessas condições uma experiência mais relaxante e, utilizando a tecnologia Ford para manter o andamento de acordo com o fluxo de tráfego, ajudar a aliviar o congestionamento rodoviário."

Estudos de simulação dedicados descobriram que quando 25% dos veículos num dado troço de estrada estão equipados para seguir automaticamente o tráfego à sua frente, o tempo de viagem pode ser reduzido em 37,5% e os atrasos reduzidos até 20%.

A Assistência ao Congestionamento de Trânsito tem o potencial de acompanhar o tráfego à sua frente, mantendo a posição na sua faixa, em ambientes onde não existem peões, ciclistas ou animais e onde as faixas estão claramente identificadas.

Muitas das tecnologias de detecção necessárias à Assistência ao Congestionamento de Trânsito já estão disponíveis nos modelos actuais da Ford, incluindo o Focus, o C-MAX e Grand C-MAX. A direcção independente já está presente em ambos com a Assistência Activa ao Estacionamento, controlando a direcção do veículo para o estacionamento com mãos livres e a Assistência à Manutenção da Faixa, que corrige a direcção para ajudar o condutor a retomar a sua faixa de rodagem se um desvio involuntário for detectado. A Assistência à Manutenção da Faixa também recorre à tecnologia de câmeras necessária para monitorizar a sua posição na mesma.

O requisito da regulação automática de velocidade da Assistência ao Congestionamento de Trânsito é apoiado pela transmissão Ford Powershift, assim como pelo Controlo Automático de Velocidade Adaptativo, um sistema que tem por base um radar que ajuda a manter uma determinada distância em relação a outros veículos.

"Se há uma coisa mais frustrante do que ficar preso num congestionamento, é ficar preso num congestionamento onde os condutores são lentos a manter o andamento de acordo com o movimento à sua volta", disse Urhahne. "A Assistência ao Congestionamento de Trânsito pode fazer com que os engarrafamentos inevitáveis sejam menos stressantes e menos cansativos para os condutores que têm de lidar com eles."

A Assistência ao Congestionamento de Trânsito será capaz de responder às mudanças no tráfego à sua frente e comunicar quaisquer desenvolvimentos ao condutor. A Assistência ao Congestionamento de Trânsito também incorpora características que ajudam a garantir que o condutor permanece alerta e em contacto com os comandos do veículo, mesmo quando o sistema está activo. Este pode também ser cancelado a qualquer momento.


Estacionamento perpendicular

A Ford planeia a curto prazo (2012-2017) desenvolver a sua tecnologia de Assistência Activa ao Estacionamento, uma característica popular que permite aos condutores estacionar em paralelo sem tocar no volante. A Ford vai adicionar o estacionamento perpendicular às manobras de estacionamento paralelo já possíveis.

"A ideia não é só tornar o estacionar mais rápido, mas também mais preciso, eficiente e menos exigente quanto possível - e isso significa explorar novos conceitos e abordagens", disse Thomas Lukaszewicz, supervisor, Pesquisa e Engenharia Avançada, Ford Europa.

O sistema aperfeiçoado irá aproveitar as tecnologias introduzidas com a Assistência Activa ao Estacionamento. Utiliza sensores ultra-sónicos para identificar lugares de estacionamento adequados, em largura, em vez de comprimento e, em seguida, dirige o veículo para esse lugar utilizando a direcção assistida electrónica da Ford.

A Assistência Activa ao Estacionamento é accionada premindo um botão na consola central. Quando um espaço adequado é detectado, o sistema informará o condutor para parar, com um aviso sonoro e visual. O condutor será, então, instruido a fazer marcha atrás e a operar a embraiagem e travões enquanto o veículo controla o volante.

A funcionalidade de estacionamento perpendicular utilizará os sensores traseiros de controlo de estacionamento do veículo para monitorizar as obstruções que não foram vistas pelo condutor durante a manobra de marcha atrás.

Quando não houver espaço suficiente para completar a manobra numa tentativa só, o sistema pode pedir ao condutor para andar para a frente e para trás, conforme necessário. Quando perfeitamente estacionado, o condutor recebe um sinal de que a manobra está concluída.

"O fundamental é que já temos as tecnologias que precisamos para fazer da Assistência Activa ao Estacionamento com a funcionalidade de Estacionamento Perpendicular uma realidade para os clientes Ford", disse Lukaszewicz. "O sistema benificia os clientes Ford e os outros utentes da estrada com a sua velocidade e precisão. Estacionamento alinhado e mais organizado significa mais espaço para todos. "


“Pegada Ecológica para a Mobilidade”

Bill Ford destacou a “Pegada Ecológica para a Mobilidade” da empresa num discurso proferido em Barcelona, no ‘2012 Mobile World Conference’, em Fevereiro último.

O Presidente executivo da Ford e bisneto de Henry Ford referiu que a empresa está a responder às previsões que mostram que os mil milhões de carros que hoje andam nas estradas pode duplicar, ou mesmo quadruplicar, até meados do século.

"Nós vamos cada vez mais tirar proveito do veículo como um conjunto de sensores em movimento para reduzir os congestionamentos e ajudar a evitar acidentes", disse Ford no Mobile World Congress. "Estou confiante que vamos ver muitos destes avanços na estrada neste período a médio prazo porque as versões iniciais já estão a ser desenhadas e, na maioria dos casos, testadas."

O congestionamento de tráfego já está a tornar-se uma realidade nos mercados automóvel em expansão em todo o mundo. Em São Paulo, os engarrafamentos excedem regularmente os 160km de extensão e a média das deslocações dura entre 2 a 3 horas por dia. Apesar disso, a compra de veículos está a crescer a uma taxa de 7, 5% ao ano. Na China, o congestionamento de tráfego mais longo do mundo foi registado em 2010 e durou 11 dias.

O problema não é restrito a mercados emergentes. Estima-se que o custo do congestionamento para a economia em Inglaterra, em função do tempo perdido, deverá aumentar para cerca de € 26 mil milhões anualmente até 2025. Para sustentar uma cidade na Alemanha de 300.000 pessoas estima-se que seja preciso realizar a entrega de 1.000 camiões diariamente.

Contacto:Anabela Correia

Ford Lusitana

351 213 122 402

acorrei2@ford.com

Tags:

Sobre nós

Representante da Marca Ford em Portugal.

Subscrever

Media

Media