O “Fato da Terceira Idade” da Ford Ajuda Arquitectos a Desenhar Casas que Vão ao Encontro das Necessidades da Crescente População Idosa da Europa

• A Ford disponibiliza aos arquitectos o seu “Fato da Terceira Idade”, um fato especialmente desenhado para ajudá-los a compreender as necessidades da população idosa


• Vestir o fato simula as articulações a ranger, a diminuição da destreza e a visão e audição mais fracas muitas vezes associadas ao envelhecimento, permitindo aos arquitectos projectar casas à medida dos idosos


• Estudos mostram que em 2060, 30% da população Europeia terá mais de 65 anos, em comparação com os 17% hoje em dia e os 14% em 1990. A idade média da UE também aumentou de 35,2 em 1990 para 40,7 em 2009, com previsão de atingir os 47,9 em 2060


Com a idade vem a sabedoria. Pena é que muitas vezes também traz consigo a artrite e uma série de outras doenças e limitações bem conhecidas.


Dado o envelhecimento da população na Europa e em todo o mundo, a Ford Motor Company criou há vários anos atrás o “Fato da Terceira Idade” – um fato especialmente concebido que quando usado pelos engenheiros fornece um vislumbre real dos anos dourados. O fato ajudou a Ford durante anos a desenhar veículos que tanto ofereciam conforto e facilidade de utilização para os mais jovens como para os mais velhos, incluindo características como câmaras de visão traseira, maior altura interior e um melhor "Ponto H" – o ponto em que os quadris do individuo giram – para facilitar o acesso ao interior.


Agora o “Fato da Terceira Idade” está a tornar-se numa ferramenta para os arquitectos que procuram corresponder às necessidades dos compradores mais idosos. Um grupo de arquitectos do Hahn Helten GmbH visitou recentemente o centro de pesquisa da Ford em Aachen para experimentar o fato, depois de terem visto a cobertura mediática da inovação. Os arquitectos saíram com uma melhor noção do que um proprietário com mais idade pode precisar, por exemplo, como desenhar umas escadas adequadas ao utilizador sénior ou porque é importante fazer assentos mais altos para que o ângulo do joelho não seja superior a 90º, tornando mais fácil o acto de se levantar.


"Pela primeira vez sentimos de forma intensiva as restrições do nosso grupo-alvo e ficámos com uma compreensão muito mais próxima em relação às suas necessidades reais", afirma Günter Helten, director da Hahn Helten em Aachen. "Vamos pegar no que aprendemos com este fato e aplicar esses conhecimentos de forma prática de maneira a adaptarmo-nos da melhor forma possível ao nosso target de mercado sénior."


Os jovens arquitectos que experimentaram o “Fato da Terceira Idade” do Centro de Pesquisa Europeu da Ford em Aachen ficaram a saber em 30 minutos como era ter mais 30 anos. O fato tem várias características que reduzem significativamente a capacidade de se movimentar ou que comprometem os sentidos.


Uma espécie de colete com alças nos ombros restringe fortemente a flexibilidade da parte superior do corpo, particularmente a zona das ancas. Uma prótese ortopédica restringe as articulações do joelho, do cotovelo, assim como as dos pés para limitar os seus movimentos. Isso dificulta tarefas como estar em pé, andar e também agarrar e carregar coisas. Próteses como estas são, geralmente, utilizadas por cirurgiões ortopédicos para imobilizar membros após acidentes e operações. Um colar cervical dificulta o girar da cabeça.


Luvas de látex conferem uma sensibilidade limitada ao toque o que muitas vezes é consequência de doenças como a diabetes. Luvas sem dedos ajudam os mais novos a perceber a perda de força nas mãos e a imobilidade dos dedos.


Adicionalmente, os tampões para os ouvidos diminuem a capacidade auditiva. Óculos especialmente concebidos para o efeito demonstram as consequências de diferentes doenças dos olhos, como, por exemplo, o glaucoma e as cataratas. Em muitos casos as pessoas perdem a possibilidade de ver a 3 dimensões. A visão monocular provoca a perda da capacidade de visão a 180º.


Os números mostram que a população europeia está a envelhecer. De acordo com o Relatório de Envelhecimento de 2009 da Comissão Europeia e o do Comité de Política Económica, 17,2% da população tinha mais de 65 anos nos 27 estados membro da UE, em comparação com os 13,9% em 1990. E a previsão é que em 2060, 30% da população europeia terá mais de 65 anos. A idade média na União Europeia também aumentou de 35,2% em 1990 para 40,7% em 2009, com previsão de atingir os 47,9% em 2060. Em Portugal e segundo o INE, a população idosa (65 anos ou mais) em Portugal deverá atingir em 2050 os 32%, enquanto os jovens (dos 0 aos 14 anos) representarão cerca de 13%, ou seja, aproximadamente 2,5 idosos por cada jovem.


"Nós desenvolvemos este fato para mostrar aos nossos engenheiros e designers o que é ser uma pessoa mais velha", afirmou o Dr. Achim Lindner, médico no Centro Europeu de Investigação da Ford. "Quando se é jovem, achamos que aquilo que se está a desenhar é para toda a gente, mas não se consegue entender a diversidade de pessoas e as suas limitações. E devemos estar sempre cientes de que o envelhecimento não é uma doença mas um processo natural da vida".


Sobre a Ford Motor Company


A Ford Motor Company, empresa líder da indústria automóvel global, com sede em Dearborn, Michigan (EUA), produz e distribui automóveis em seis continentes. Com aproximadamente 166.000 empregados e cerca de 70 fábricas em todo o mundo, as marcas automóveis da empresa incluem Ford e Lincoln. A companhia presta serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company. Para mais informações sobre os produtos Ford, por favor consulte www.fordmotorcompany.com.


A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 51 mercados e emprega aproximadamente 66,000 trabalhadores. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 22 instalações fabris, incluindo 'joint-ventures'. Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.


Contacto:

Anabela Correia

Ford Lusitana

351 213 122 402

acorrei2@ford.com

Tags:

Sobre nós

Representante da Marca Ford em Portugal.

Subscrever

Media

Media