Painel Digital do Novo Superdesportivo Ford GT é o Painel de Instrumentos do Futuro

·         Utilizando a mais recente tecnologia de ponta, os engenheiros e designers da Ford criaram um painel de instrumentos digital de 10 polegadas que apresenta textos e grafismos inspirados na competição, capazes de reduzir as distrações do condutor
 
·         O painel digital reconfigura-se a si próprio automaticamente com base em 5 modos de condução exclusivos – de Normal a Track – de forma a garantir que a informação apresentada ao condutor é a mais relevante para o momento, sempre num formato de fácil leitura
 
·         A tecnologia de personalização do painel digital do GT vai ser partilhada com outros modelos Ford
 
 
DEARBORN , Michigan (EUA), 12 de Janeiro de 2017 – À semelhança dos cockpits em vidro nos aviões e nos carros de competição, o novo Ford GT conta com um painel de instrumentos totalmente digital, no qual se apresenta a informação ao condutor com base em cinco modos especiais de condução. A informação é mostrada com a máxima rapidez e a maior facilidade de leitura.


O inovador painel de instrumentos digital de 10 polegadas representa um passo de gigante quando comparado com o do Ford GT original, no qual o cockpit estava recheado de ligações por fios, botões, interruptores e comandos vários para acionar as mais diversas funções.
 
Segundo Jamal Hameedi, Engenheiro Chefe da Ford Performance, “num carro com este nível de performance, a atenção e a concentração do condutor são factores essenciais.” Por isso, o mesmo responsável explica que “a concepção do GT contemplou um elegante painel de instrumentos que se altera em função do modo de condução, num contexto de importância e relevância para o condutor.”
 
Recorrendo a tecnologia de ponta, os engenheiros e designers da Ford conceberam o sofisticado painel de instrumentos digital de 10 polegadas de forma a ser personalizável, com um desenho elegante e capaz de especificar a informação em função de cada modo de condução, para que os clientes que levam o Ford GT aos seus limites disponham dos dados que precisam para tomar decisões cruciais ao volante, no formato mais eficiente possível.
 
Definir o futuro do visual dos dados apresentados a bordo
O programa de desenvolvimento do Ford GT representou uma oportunidade única para se repensar o painel de instrumentos, alargando, ainda mais, o conceito do que poderá ser a conectividade a bordo do automóvel e antecipando o futuro dos modelos Ford.
 
A sua configuração foi desenvolvida com base nos dados que são mais importantes, quando devem ser apresentados e como essa informação é mostrada, de forma a que esta possa ser processada pelo condutor no menor espaço de tempo.
 
O conceito foi desenvolvido num ecrã de alta resolução perfeitamente integrado no cockpit elegante e totalmente orientado para a condução. Os dados são apresentados em elementos gráficos de grande nitidez e com alto contraste.
 
Para testar o conceito inicial, a Ford trouxe Scott Maxwell, da Multimatic Motorsports ® , vencedor em Le Mans, até ao laboratório/simulador do Ford GT, para que este lhes desse o seu feedback . Maxwell sugeriu alterações no conta-rotações de forma a oferecer uma visão expandida da aproximação ao regime máximo do motor V6 EcoBoost ® e uma maior visão periférica. O piloto também recomendou alguns ajustes nas prioridades de informação da performance .
 
Cada pixel é perfeito
Quando o trabalho de concepção passou para os testes de protótipos em estrada, a Ford Performance recorreu a fornecedores de tecnologia de ponta em matéria de apresentação de dados digitais.
 
Assim, os engenheiros e designers da Ford trabalharam de perto com a Pektron (concepção electrónica, desenvolvimento, implementação e produção) e a Conjure (design gráfico) para se criarem soluções gráficas modernas mas com pouca animação, bem como um tipo de letra que se destacasse, tanto nas cores, como na facilidade de leitura, tudo isto para evitar distrações e cansaço visual ao condutor.
 
Os cinco modos de condução são facilmente acessíveis através dos comandos integrados no volante, fazendo com os olhos se mantenham fixos na estrada e as mãos fixas no volante.  
 
Cada modo corresponde à apresentação de um nível de informação diferente, dando prioridade ao que é crucial em cada ambiente de condução, personalizando-se o ecrã em função do respectivo contexto. Eis como se dá a apresentação gráfica da informação em cada um dos modos de condução:
 
·         Normal - apresenta a informação de forma objectiva e formal. O tema é simples: o velocímetro está ao centro em destaque, a mudança engrenada do lado direito, o combustível e a temperatura no topo, do lado esquerdo. O conta-rotações em forma de taco de hóquei apresenta uma escala comprimida para os regimes mais baixos, pois o motor sobe de regime muito rapidamente e os dados relativos às baixas rotações acabam por não ser importantes para o condutor. A faixa entre as 3.000 e as 7.000 rpm domina a parte superior do ecrã;
·         Wet - adopta muita da informação apresentada no modo “Normal”, recorrendo a um ambiente azul e a um conceito “piso molhado”. O grafismo do velocímetro recria o brilho do asfalto molhado para recordar o condutor do modo seleccionado;
·         Sport - ajusta as prioridades de informação. De frente e ao centro está a indicação da mudança engrenada, com o velocímetro à direita e em menor destaque. Este modo é dominado por uma tonalidade cor-de-laranja agressiva e é o preferido da maioria dos condutores;
·         Track - apresenta uma acentuada combinação de fundo escuro com texto e grafismo facilmente legíveis, num tema vermelho muito nítido que não exige qualquer esforço ao olhar, principalmente num ambiente de alta velocidade. A mudança engrenada e as rotações do motor são apresentadas em destaque, enquanto a temperatura do líquido de refrigeração, a pressão do óleo e o nível de combustível – representado em percentagem em vez de autonomia em quilómetros – estão colocados do lado inferior direito;
·         V-Max - apresenta um ecrã totalmente diferente: informação objectiva e reduzida ao essencial. Concebido especificamente para a condução a alta velocidade, apresenta um grande velocímetro ao centro e um conta-rotações reduzido a uma simples linha de pontos, minimizando as hipóteses de distracção. Os dados relativos a temperatura do líquido de refrigeração, pressão do óleo, temperatura do óleo e pressão do turbo são apresentados à direita, e o nível de combustível no canto superior esquerdo.
 
Como refere Nick Terzes, Supervisor de Engenharia do Ford GT, “investimos uma enorme quantidade de tempo a aperfeiçoar tudo isto. O resultado é simples, mas alcançar a simplicidade com perfeição pode ser um desafio.”
 
Numa recente passagem pelo Las Vegas Motor Speedway, Joey Hand, vencedor das 24 Horas de Le Mans ao volante de um Ford GT, deliciou-se com os diferentes modos de condução: “Isto é exactamente o que quero ver e quando o quero ver. Vocês fizeram um trabalho fantástico.”
 
O painel de instrumentos do futuro
O GT não é único modelo da Ford a contar com a tecnologia de instrumentação totalmente digital. Esta inovação está a caminho de outros futuros modelos da Ford, em mais um exemplo de que a Ford continua a elevar a fasquia da performance , mas sempre com o objectivo de melhorar os veículos para todos os seus clientes.

Mais informações em www.FordGT.com .

Sobre a Ford Motor Company
A Ford Motor Company é uma empresa global da indústria automóvel e de mobilidade, com sede em Dearborn, Michigan, EUA. Com aproximadamente 203.000 empregados e 62 fábricas em todo o mundo , o negócio principal da empresa inclui a concepção, produção, marketing, financiamento e assistência a uma gama completa de veículos Ford de passageiros, comerciais, SUV e veículos eléctricos, bem como aos veículos de luxo Lincoln. De modo a expandir o seu modelo de negócio, a Ford está a perseguir agressivamente oportunidades emergentes, investindo nos domínios da electrificação, autonomia e mobilidade. A Ford disponibiliza serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company. Para mais informação sobre a Ford e os seus produtos e serviços visite a página www.corporate.ford.com . ?
 
A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 53.000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 68.000 incluindo as ‘joint-ventures’. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (16 detidas integralmente ou instalações em ‘joint-ventures’ consolidadas e 8 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.

Tags:

Sobre nós

Representante da Marca Ford em Portugal.

Subscrever

Media

Media