Uma Lufada de Ar Fresco! Sistema de Filtragem de Ar da Ford Permite aos Condutores Respirar Ar Mais Puro em Cidade do Que o do Próprio Campo

 

  • A Ford apresentou uma nova e avançada tecnologia de filtragem do ar que pode significar que os condutores, mesmo conduzindo em cidades, congestionamentos de trânsito e túneis, respirem um ar mais limpo do que o que se respira em zonas rurais
  • As concentrações de dióxido de nitrogénio – que despoleta doenças como a asma – e de partículas dentro dos veículos testados nesses locais igualaram, alguns sendo mesmo inferiores, aos encontrados em zonas ao ar livre de áreas rurais
  • O avançado sistema de filtragem do ar está entre as tecnologias da Ford que ajudam a tornar as viagens de automóvel mais seguras, mais inteligentes e mais confortáveis, através da melhoria da experiência sensorial do condutor
  • A qualidade interior, em termos de som e de toque, viram-se melhoradas com a ajuda do Robot RUTH. O ruído do motor transmitido para dentro do veículo é reduzido pela oposição de ondas sonoras
  • A condução nocturna é facilitada com o Sistema Avançado de Iluminação Dianteira Com Recurso a Câmaras e do sistema de Iluminação Focalizada, que mostra os perigos escondidos; os condutores podem ver nas curvas e esquinas graças à Câmara de Visão Frontal Dividida
 
 
Sabia que espirrar quando se conduz a 95 km/h pode resultar numa “condução cega” numa distância até 20 metros*? A Ford introduziu nos seus veículos um novo sistema de filtragem de ar que bloqueia quase na totalidade o dióxido de nitrogénio – um gatilho para a asma – e até 99 por cento de pólenes, de gases poluentes e até cheiros.
 
Esta tecnologia é uma lufada de ar fresco para condutores e passageiros. Durante as sessões de testes realizadas, a Ford descobriu que as concentrações de dióxido de nitrogénio e as concentrações de partículas dentro de uma viatura eram iguais ou mesmo inferiores às registadas fora de um veículo em zonas rurais, mesmo quando as unidades de teste eram conduzidas em cidade, em auto-estradas, em engarrafamentos e através de túneis.
 
A filtragem de ar avançada é uma das muitas inovações da Ford projectadas para tornar as viagens mais seguras, mais inteligentes e mais confortáveis, aumentando a experiência sensorial dos condutores. O Centro Europeu de Pesquisa & Inovação da Ford de Aachen (Alemanha), que celebra este ano o seu 20º aniversário, é o local onde muitas dessas inovações avançadas primeiramente vêem a luz do dia.
 
“Na Ford aspiramos a melhorar a vida das pessoas através da inovação, sejam elas avançadas tecnologias de iluminação, que melhor realcem os perigos potenciais nas estradas, ou um sistema de filtragem avançado que bombeia ar ultra limpo para o interior do veículo,” disse Ken Washington, Vice-Presidente, Pesquisa & Engenharia Avançada da Ford.


Uma tecnologia que não provoca espirros

O novo sistema de filtragem de ar integrado em todos os novos Mondeo, S-MAX e Galaxy recorrem a carvão activado, semelhante ao material usado em máscaras de gás, sistemas de respiração e fatos espaciais.
 
O sensor que analisa a qualidade do ar detecta os níveis de monóxido de carbono e de dióxido de nitrogénio fora da viatura e bloqueia a entrada de ar. Conforme necessário, também activa de modo automático a filtragem avançada e a recirculação do ar. O novo filtro é 50 por cento mais eficaz do que o seu antecessor no bloqueio de partículas ultra-finas que são mais de mil vezes menores que a espessura de um cabelo humano.
 
Mais de um quarto dos europeus sofrem de febre dos fenos**, e quem dela sofre é propenso, em mais de um terço, a envolver-se numa colisão***.
 
“A tecnologia de filtragem da Ford é de elevada qualidade, normalmente esperada apenas em veículos de luxo. A equipa levou veículos de teste em áreas de elevado congestionamento e de elevada concentração de poluição, como túneis e áreas urbanas, para testar o sistema,” refere Volker Scheer, Especialista Técnico, Meio Ambiente & Saúde, Ford Europa.
 

O robot que ouve

Já ouviu falar de um robot com capacidades ao nível do tacto? Apelidado de RUTH (Robotised Unit for Tactility and Haptics), este robot especial da Ford pode ser programado para interagir com muitas das áreas dos interiores dos veículos, da mesma forma que uma pessoa o faz.
 
Dotado de um braço gigante com seis articulações, é usado para gravar e analisar os atributos que podem ser difíceis de quantificar através de outros meios, tais como o conforto e a qualidade percebida dos materiais. Através de testes que incluem, pré-medicão de amostras interiores, toques nas guarnições, girando comandos, apertando botões e aferindo os assentos e conforto do apoio de braço, o RUTH está envolvido em todo o processo de medição e determinação das sensações de qualidade.
 
Após novos desenvolvimentos, os designers e engenheiros podem agora usar o robot para gravar, isolar e analisar sons, como os feitos pelos vários interruptores no carro e os provocados pelo fecho das portas. Isso ajuda a Ford a garantir que os sons audíveis pelos condutores e passageiros são tão agradáveis quanto possível.
 
Com o som interior em mente, a Ford introduziu agora o sistema de Controlo Activo do Ruído no novo Ford Mondeo Vignale. Três microfones, estrategicamente colocados pelo habitáculo, monitoram o ruído do motor transmitido ao interior. O sistema direcciona, então, ondas de som opostas pelo sistema de áudio para cancelar esses ruídos do motor e melhorar o ambiente interior.


Iluminando o caminho

Ter uma boa visibilidade é primordial para se conduzir com segurança. O Sistema Avançado de Iluminação Dianteira Com Recurso a Câmaras é uma evolução dos sistemas de Iluminação Frontal Adaptativa da Ford e de Reconhecimento de Sinais de Trânsito, que já estão disponíveis em diversos modelos da Ford, permitindo aos condutores uma melhor visibilidade em rotundas ou na presença de sinais de Stop, Cedência de Prioridade ou Proibições. Suportado por informações de GPS, o sistema também prevê, melhor ilumina e memoriza curvas e lombas num determinado percurso.
 
O sistema de Iluminação Focalizada localiza, simultaneamente, até oito pessoas e animais de grande porte, incluindo cães de maiores dimensões. Eles são destacados ao condutor por um ponto e uma linha na superfície da estrada, iluminadas por duas lâmpadas LED especiais colocadas junto das luzes de nevoeiro. Dentro do carro, tais riscos, que podem ser localizados a uma distância de até 120 metros, são exibidos no ecrã.


Ver para além das curvas

Já disponível nos novos S-MAX e Galaxy, a Câmara de Visão Frontal Dividida também melhora a visibilidade do condutor, permitindo-lhe uma vista de 180 graus do tráfego que se aproxima, que de outro modo estaria obscurecido.
 
Em estreia no segmento, a tecnologia é activada com o premir de um botão. Uma câmara de um megapixel colocada na grelha frontal permite aos condutores ter uma visão de 180 graus em tempo real – para a esquerda e direita – através do ecrã táctil de 8 polegadas a cores do veículo. Num cruzamento cego ou à saída de uma garagem, a câmara permite que os condutores detectem, facilmente, a aproximação de veículos, peões ou ciclistas. A lente da câmara é mantida limpa por um jacto retrátil especialmente projetado para o efeito, activado automaticamente quando os limpa pára-brisas são accionados.

 
Detectar peões e outros veículos

Os veículos Ford também já oferecem outras novas tecnologias que detectam pessoas e veículos com recurso a radares, câmaras e sensores, e que aplicam os travões automaticamente se o condutor não responder aos avisos.
 
O sistema de Assistência de Pré-Colisão com Detecção de Peões da Ford pode detectar pessoas à frente na estrada – ou que se possam cruzar no caminho do veículo – e aplica automaticamente os travões se o condutor não responder aos avisos. A tecnologia, que foi estreada no novo Ford Mondeo e também está disponível para os novos S-MAX e Galaxy, pode potencialmente reduzir a gravidade das colisões envolvendo peões ou ajudar os condutores a evitar totalmente um acidente. O sistema composto por um radar e uma câmara cruza referências de “formas de peões” para distinguir as pessoas de outros objectos na estrada.
 
A Travagem Activa em Cidade recorre a uma câmara frontal e a um sensor que monitorizam, constantemente, a diferença para com os veículos à sua frente e calculam o risco de se colidir num objecto estacionário ou lento. Isso permite ao sistema ajudar a reduzir a gravidade das colisões traseiras e, em alguns casos, até mesmo evitar um acidente por completo. Opera a velocidades até 50 km/h. Se o condutor não reagir a tempo para com o tráfego, que está lento ou mesmo parado mais à frente, o sistema de travões reduz o binário do motor e activa as luzes traseiras de perigo.
 
“Ao longo de toda uma gama de diferentes situações de condução, os veículos Ford aumentam a capacidade humana em termos de sentidos para com o que está ao nosso redor, permitindo uma reacção rápida e eficaz. Até pode ser que estas sejam situações que só encontramos raramente, mas pode ser de importância vital que estejamos melhor equipados para poder geri-las com segurança quando ocorrerem,” acrescentou Washington.
 
# # #
 
* Baseado num estudo conduzido pela Halfords Autocentres
** Uwe E. Berger, Director da Unidade de Pesquisa e Informação de Aerobiologia e Pólenes, da Universidade de Medicina de Viena (Áustria)
*** Baseado num estudo conduzido pela AvD (Automobilclub von Deutschland)
 

Tags:

Sobre nós

Representante da Marca Ford em Portugal.

Subscrever

Media

Media