Seniores intervêm em mais de mil atividades de investigação

400 utilizadores seniores, mais de 30 instituições parceiras e mais de mil atividades desenvolvidas. Estes são os números mais recentes da COLABORAR, uma rede de utilizadores com os quais se desenvolvem testes de usabilidade e acessibilidade a soluções tecnológicas. O objetivo do projeto COLABORAR é humanizar a tecnologia, tornando-a de fácil utilização para os vários grupos etários.

O centro de investigação Fraunhofer Portugal AICOS criou a rede COLABORAR em 2011, mas o projeto está aberto ao exterior, podendo qualquer empresa ou organização recorrer a esta rede de utilizadores como forma de recolher as sugestões e expectativas deste público-alvo a novos produtos e serviços. Em pouco mais de dois anos, os voluntários deste grupo já participaram em mais de mil atividades, como entrevistas aprofundadas, testes de usabilidade, sessões observação do quotidiano, sessões de discussão em grupo, inquéritos e avaliação de experiências de utilização.

A rede COLABORAR permite juntar investigadores com utilizadores finais. É este contacto direto com aqueles que no futuro podem ser os utilizadores destes produtos ou serviços que permite perceber não só as dificuldades e as necessidades da população, mas também os seus desejos, sugestões e expectativas, contribuindo para a conceção de soluções práticas, de fácil utilização e realmente úteis. Se, por um lado, as instituições podem aperfeiçoar e melhorar as suas soluções tecnológicas graças ao contributo deste grupo de utilizadores, também para cada um destes participantes há vantagens. Os utilizadores da rede COLABORAR passam a ter a oportunidade de se envolverem em projectos de investigação nacionais e internacionais; partilhar as suas experiências e conhecimentos com outras pessoas; ter informação sobre novas tecnologias; testar novas soluções e contribuir para moldar as tecnologias do futuro.

A rede COLABORAR é constituída por 400 utilizadores, voluntários, a maioria com mais de 50 anos e com vontade de contribuir para o desenvolvimento da ciência. Esta rede envolve também cuidadores formais, como médicos e terapeutas, e cuidadores informais (por norma, familiares). Os utilizadores que integram esta rede partilham o desejo de cooperar para a criação de tecnologias do futuro que promovam segurança, independência, saúde, bem-estar e melhor qualidade de vida. A rede COLABORAR pretende continuar a crescer. Através do website www.colaborar.fraunhofer.pt os interessados, individualmente ou através de uma instituição, podem registar-se como voluntários e passar a fazer parte desta rede nacional de utilizadores finais. O projeto prevê ainda a internacionalização, alargando a rede de utilizadores a outros países.

A missão do Fraunhofer Portugal AICOS, centro de investigação responsável pelo projeto COLABORAR, é gerar “Tecnologia Notável, Fácil de Utilizar” e a criação da rede COLABORAR permite, precisamente, ir ao encontro deste objetivo, contribuindo para melhorar a qualidade de vida das pessoas, oferecendo-lhes soluções tecnológicas intuitivas e úteis.



Sobre a Fraunhofer Portugal

A Fraunhofer Portugal é uma associação sem fins lucrativos, reconhecida pelo Estado Português como Pessoa Coletiva de Utilidade Pública. Com sede no Porto, foi criada em 2008 pela Fraunhofer-Gesellschaft, a maior organização de investigação aplicada da Europa, e pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã. A missão da Associação Fraunhofer Portugal é promover a investigação aplicada com o intuito de fomentar o desenvolvimento económico e, simultaneamente dar resposta a um conjunto de necessidades das empresas e da população.

Também criado em 2008, o Fraunhofer Portugal AICOS (Research Center for Assistive Information and Communication Solutions) é o primeiro centro de investigação da Fraunhofer em Portugal e resulta de uma parceria entre a Fraunhofer-Gesellschaft e a Universidade do Porto. O AICOS atua em duas grandes áreas: “Ambient Assisted Living” (AAL) e Tecnologias de Informação e Comunicação para o Desenvolvimento (ICT4D). Com o intuito de criar soluções tecnológicas inovadoras e intuitivas e facilitar o acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação, o Fraunhofer Portugal AICOS tem competências científicas em três áreas primordiais: Interação Pessoa-Computador, Processamento de Informação e Computação Autónoma. A importância atribuída a estas temáticas levou o Fraunhofer Portugal AICOS a criar, em 2013, dois Centros de Competências: o Fall Competence Center (FCC) e o Information and Communication Technologies for Development Competence Center (ICT4DCC). A investigação do Fraunhofer Portugal AICOS é direcionada para dois grupos prioritários: os idosos e as populações de países em desenvolvimento.

Tags:

Sobre nós

A Associação Fraunhofer Portugal Research (Fraunhofer Portugal) promove e coordena a cooperação entre os seus centros de investigação, outras instituições de investigação e parceiros industriais, com o objectivo de levar a cabo investigação aplicada com utilidade directa para empresas privadas e públicas, originando benefícios para a sociedade como um todo.

Subscrever

Media

Media