Elevator-Pitch: Ideias que marcam, em cinco minutos, valem 3.000 Euros

A Galp Energia promove, pelo segundo ano consecutivo, uma apresentação de duas dezenas de projetos de investigação aplicada à área da eficiência energética desenvolvidos em empresas por alunos das universidades de Aveiro, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e do Instituto Superior Técnico, ao abrigo do programa de bolsas Galp 20-20-20, o maior programa nacional de bolsas académicas nesta área.

As apresentações baseiam-se no modelo Elevator Pitch , em que o desafio apresentado é simples: Imagine que encontra, por acaso, um Administrador da Galp Energia num elevador. Conseguiria vender-lhe o seu projeto de eficiência energética em cinco minutos? É precisamente este, o tempo que cada aluno terá para apresentar o seu projeto de eficiência.

As apresentações decorrem na sede da Galp Energia e contam com as presenças do Administrador Carlos Costa Pina, administrador executivo responsável pela área da inovação e ligação ao mundo académico, bem como do diretor de investigação e tecnologia da Galp Energia, Carlos Martins Andrade. Estão igualmente presentes representantes de incubadoras de start-ups e de capital de risco, para além de diversos organismos públicos ligados à inovação, à educação, à economia e à eficiência energética.

Os projetos envolvem estudos de eficiência energética em empresas dos mais diversos setores de actividade. Desde o setor dos transportes marítimos, para o qual é proposta uma avaliação energética, ambiental e económica do uso de gás natural liquefeito em navios de carga; ao setor da hotelaria, para o qual são propostas soluções para a melhoria da eficiência energética; no setor dos transportes rodoviários, será apresentado um plano de racionalização de consumos;

Este Programa Galp 20-20-20, lançado inicialmente em 2007, é uma iniciativa exemplar a nível nacional na transferência de conhecimento e de inovação entre o mundo empresarial e académico. Mais de 150 empresas nacionais beneficiam já das soluções de eficiência energética desenvolvidas por bolseiros das principais universidades nacionais.

O Programa atribui anualmente 21 bolsas de investigação de 3.000 euros a 21 alunos para o desenvolvimento destes projetos nas 21 entidades clientes, selecionadas pela Galp Energia.

Os estudos têm como base auditorias às empresas com intuito de racionalizar o seu sistema energético, identificar e recomendar oportunidades de melhoria e, sempre que possível, conceber ferramentas inovadoras de apoio à gestão energética. Os trabalhos são coordenados por uma tripla tutoria: um professor da universidade-membro do Galp 20-20-20 (UA, IST e FEUP), um tutor da entidade participante e um tutor da Galp Energia. Informação à comunicação social

Galp Energia, SGPS, S.A. + Sociedade Aberta + Sede: Rua Tomás da Fonseca Torre C, 1600-209 Lisboa Capital Social: 829.250.635 Euros + Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa + Pessoa Coletiva 504 499 777

Lisboa, 16 de outubro de 2014

O Elevator Pitch apresenta-se como uma das melhores formas de promover uma determinada ideia ou modelo de negócio, que após o seu enorme sucesso até disponibilizou uma ferramenta on-line gratuita de Harvard.

Resumo dos projetos:

Universidade de Aveiro

Autor: Inês Soares

Tema: Auditoria Energética à unidade produtiva de Taboeira

Empresa: Primus Vitória Azulejos S.A.

Resumo: A Primus Vitória Azulejos S.A. é considerada uma unidade consumidora intensiva de energia, consumindo cerca de 2088 tep/ano. Nesta instalação, o GN é responsável por 75% desse consumo, detendo a energia elétrica uma quota de 25%. O estudo e implementação de medidas de conservação de energia surgem como uma mais-valia do ponto de vista técnico-económico, proporcionando um aumento da competitividade da empresa face ao mercado.

Autor: Catarina Valga

Tema: Análise energética de edifícios de serviços: casos de estudo no Grupo Salvador Caetano

Empresa: ENP - Energias Renováveis de Portugal do Grupo Salvador Caetano

Resumo: O Grupo Salvador Caetano, através da ENP – Energias Renováveis de Portugal, está a dar passos importantes em matéria de eficiência energética e sustentabilidade ambiental nas várias instalações ao longo do país. A atuação sobre as diversas áreas previstas no Plano Energético permitirão reduzir de forma significativa o consumo e os custos energéticos nas cinco instalações estudadas da área de venda e reparação automóvel.

Autor: Emanuel Delgado

Tema: Análise da possibilidade de recuperação de calor residual proveniente de um forno de cozedura cerâmico

Empresa: Coelho da Silva, S.A.

Resumo: A CS - Coelho da Silva S.A., empresa de coberturas cerâmicas, caracteriza-se pela sua dependência de GN (80%) e Energia Elétrica (20%). Para minimizar esta dependência estudou-se a possibilidade de implementar medidas de eficiência energética com especial destaque para a utilização de um permutador de calor para a recuperação de calor residual, medida transversal a 3 fornos. A instalação do permutador de calor na unidade fabril IV permite uma redução de cerca de 1.014 tonCO2eq resultante do decréscimo de 10% do consumo de GN, culminando numa economia superior a 1 milhão de euros em 10 anos.

Autor: Lea Lima

Tema: Redução do consumo de gás natural no forno túnel e nas caldeiras existentes na unidade de produção C1 – Sanindusa

Empresa: Sanindusa

Resumo: Os consumos energéticos na indústria cerâmica representam uma percentagem muito significativa dos custos totais necessários para a obtenção do produto final. No que se refere à Sanindusa, e em 2013, o consumo de GN rondou os 70% do total de energia consumida sendo utilizado no forno túnel 2, nas caldeiras e nos secadores da Informação à comunicação social

Galp Energia, SGPS, S.A. + Sociedade Aberta + Sede: Rua Tomás da Fonseca Torre C, 1600-209 Lisboa Capital Social: 829.250.635 Euros + Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa + Pessoa Coletiva 504 499 777

Lisboa, 16 de outubro de 2014

empresa. Estes equipamentos são considerados consumidores intensivos de energia e, como tal, é importante desenvolver ferramentas capazes de estudar os seus consumos energéticos com o intuito de contribuir para a sua redução com aumento ou manutenção da performance dos mesmos. O modelo teórico desenvolvido permite estudar o consumo de energia associado ao material refratário utilizado no processo de cozedura das peças cerâmicas, no forno túnel 2. A criação dos diferentes cenários poderá contribuir para a análise da viabilidade da substituição do material refratário existente por outro mais eficiente ou, pelo menos, perceber qual o impacto de cada tipo de refratário no consumo de energia associado à cozedura das peças cerâmicas.

Autor: Luís Fernandes

Tema: Análise energética a central fixa de produção de massas asfálticas

Empresa: Prioridade

Resumo: O controlo dos consumos energéticos é crucial no contexto industrial pois representam uma elevada fatia dos custos de produção. Importa assim conhecer as necessidades energéticas da instalação, identificar os principais consumidores bem como a forma como estes se comportam mediante diferentes condições. A principal fonte de energia associada à produção é o GN utilizado na secagem e sobreaquecimento dos agregados no cilindro exsicador, e os principais condicionalismos são as condições que os materiais constituintes das massas asfálticas possuem, nomeadamente a temperatura inicial e a humidade.

Autor: Tiago Couchinho

Tema: Auditoria energética a um circuito de refrigeração a água

Empresa: CUF – Químicos Industriais

Resumo: A CUF-Químicos Industriais é uma empresa consumidora intensiva de energia e uma referência a nível mundial no competitivo mercado de produção de cloro e anilina. Dado que as instalações foram construídas num momento em que o paradigma do consumo de energia não era uma preocupação, torna-se essencial a alteração do MindSet, promovendo a eficiência energética e a racionalização de consumos.

Autor: Igor Santos

Tema: Eficiência energética na Indústria

Empresa: Renault C.A.C.I.A., S.A.

Resumo: Num ambiente industrial, em que existem elevados consumos energéticos, encontrar soluções que permitam reduzir consumos e otimizar a eficiência energética são uma procura constante. A priorização das medidas a implementar depende de vários fatores, das quais se salientam a contribuição para a fatura energética, o potencial de redução, o investimento e o período de retorno de investimento. Numa empresa em que a grande parte da fatura energética corresponde ao consumo de eletricidade deve considerar-se que qualquer medida implementada com vista à redução deste contribuirá de forma pouco expressiva para a redução dos consumo específico (CE) e intensidade energética (IE), não influenciando a intensidade carbónica (IC). O primeiro passo para a

economia energética deverá sempre centrar-se na análise do processo em questão tentando otimizá-lo. Caso este não seja possível então dever-se-á partir para a aquisição de novas soluções. Informação à comunicação social

Galp Energia, SGPS, S.A. + Sociedade Aberta + Sede: Rua Tomás da Fonseca Torre C, 1600-209 Lisboa Capital Social: 829.250.635 Euros + Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa + Pessoa Coletiva 504 499 777

Lisboa, 16 de outubro de 2014

Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

Autor: Gustavo Oliveira

Tema: Aplicação Informática de Apoio à Certificação Energética

Empresa: Europac

Resumo: A Europac possui uma aplicação informática única que permite um seguimento mais detalhado dos consumos energéticos da instalação de Viana do Castelo. A aplicação tem por base diversas fontes de informação. Trata-se de uma ferramenta útil para a implementação dos requisitos da certificação energética.

Autor: Artur Silva

Tema: Desenvolvimento de um Modelo ESCO Aplicado a um Hotel

Empresa: DST Solar

Resumo: A utilização do Modelo ESCO como modalidade de negócio em projetos de eficiência energética é a melhor opção a ter em conta, uma vez que, é uma mais-valia para todas as entidades envolvidas. O empreendimento onde se pretende atuar não tem qualquer despesa nem inconveniente com a realização deste projecto. A empresa de serviços energéticos poderá obter maiores margens de lucro com as poupanças obtidas do que com a venda dos equipamentos propostos.

Autor: Daniela Sousa

Tema: Recuperação de Calor numa Secção de Pintura para o Processo de Lavagem

Empresa: Famaval

Resumo: Com este trabalho pretende-se recuperar o calor desperdiçado numa secção da empresa para aquecer a água de lavagem utilizada no processo de tratamento de superfícies metálicas. Verificou-se que é possível obter uma poupança anual até 8180 m3N de gás natural, sendo o capital investido recuperado apenas num ano.

Autor: Eduarda Correia

Tema: Determinação de Consumos Energéticos Específicos da Moda 21

Empresa: Moda 21

Resumo: A competitividade no mercado têxtil tem sofrido um constante aumento, sendo por isso necessária uma monitorização redobrada num dos principais centros de custo, que é a energia. Por isso, a eficiência energética e os custos de energia foram analisados por vetor energético, por secção e por máquina com vista a um processo de melhoria contínua.

Autor: Ana Filipa Ferreira

Tema: Aproveitamento do Calor Disponível nas Râmolas da Tintojal

Empresa: Tintojal

Resumo: Para otimizar o processo na Tintojal foi elaborado um estudo no âmbito do aproveitamento dos gases de exaustão das râmolas para as utilizar no aquecimento de água para a tinturaria, diminuindo assim os custos associados a este processo. Deste estudo concluiu-se que é possível fazer este aproveitamento com um baixo investimento e como um tempo de retorno bastante curto. Informação à comunicação social

Galp Energia, SGPS, S.A. + Sociedade Aberta + Sede: Rua Tomás da Fonseca Torre C, 1600-209 Lisboa Capital Social: 829.250.635 Euros + Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa + Pessoa Coletiva 504 499 777

Lisboa, 16 de outubro de 2014

Autor: Ana Sofia Campos

Tema: Projeto de um Sistema de Monitorização Energética na empresa Lidergraf – Sustainable Printing

Empresa: LiderGraf

Resumo: O setor industrial é responsável por cerca de 1/3 do consumo mundial de energia e 36% das emissões de CO2. A implementação deste projeto permite um conhecimento mais aprofundado da situação energética, a identificação dos custos em cada fase produtiva e ainda uma melhoria do controlo dos consumos de energia.

Autor: Daniel Magalhães

Tema: Desenvolvimento de um Plano de Racionalização de Consumos

Empresa: Transportes Nogueira

Resumo: A otimização dos processos que permita um aumento da eficiência energética e consequente poupança financeira são etapas fundamentais na criação de valor. A definição destas medidas relativamente à operação e gestão das frotas possibilitam a melhoria contínua ao nível dos consumos médios de combustível e uma mais simples gestão do ciclo de vida ótimo das várias tipologias de veículos da frota.

Instituto Superior Técnico

Autor: Pedro Luz

Tema: Soluções de poupança de energia para melhoria da eficiência energética do Hotel Tiara Lisboa

Empresa: Hotel Tiara

Resumo: A crescente preocupação com o futuro do planeta e a sua sustentabilidade motivam cada vez mais as empresas a atuarem de forma eficiente e a perspetivar um consumo energético de forma mais limpa, económica e sustentável. O Hotel Tiara Lisboa revela-se como um ponto de interesse na procura de soluções e num exemplo estimulante para toda a comunidade hoteleira portuguesa.

Autor: João Agostinho

Tema: Análise e otimização do consumo de gás natural e eletricidade na Lusical

Empresa: Lusical (Companhia Lusitana de Cal, S.A.)

Resumo: Devido às necessidades de contenção de custos por todo o mundo e devido à maior preocupação com o impacto da indústria no meio ambiente pretende-se reduzir os consumos de energia, sobretudo na área industrial. Os consumos elétricos foram reduzidos para metade na secção de hidratação embora os consumos de combustível, sobretudo gás natural, não tenham sofrido qualquer alteração.

Autor: Andreia Soares

Tema: Avaliação energética, ambiental e económica do uso de gás natural liquefeito em navios de carga

Empresa: ETE (Transporte Marítimo)

Resumo: O GN como combustível em navios é uma alternativa bastante vantajosa quando as restrições às emissões de poluentes se tornarem mais exigentes na costa portuguesa. Informação à comunicação social

Galp Energia, SGPS, S.A. + Sociedade Aberta + Sede: Rua Tomás da Fonseca Torre C, 1600-209 Lisboa Capital Social: 829.250.635 Euros + Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa + Pessoa Coletiva 504 499 777

Lisboa, 16 de outubro de 2014

Autor: Francisco Carmona

Tema: Afetação Otimizada da frota movida a gás natural da CARRIS

Empresa: Carris

Resumo: As medidas propostas neste trabalho acarretam um investimento praticamente nulo, pelo que representam uma forma da empresa reduzir de forma imediata os seus custos operacionais a curto prazo.

Autor: Bernardo Salvador

Tema: Auditoria Energética da Sede da CP (Complexo do Rossio)

Empresa: CP

Resumo: A sede da CP (Complexo do Rossio) apresenta-se claramente suscetível para a implementação de medidas de melhoria da eficiência energética. Englobando os três principais focos de consumo – iluminação, AVAC e equipamentos – as poupanças podem chegar aos 15.000 €/ano. Adicionalmente, pela via da alteração do contrato de fornecimento de energia, pode-se poupar até 1500 €/ano.

Autor: Pedro Oliveira

Tema: O aumento da eficiência energética na indústria alimentar para animais: caso Valouro

Empresa: Valouro (setor agro-alimentar)

Resumo: Na indústria de elevada dimensão, o volume de trabalho diário leva por vezes a que questões não diretamente ligadas à manutenção da produção fiquem para segundo plano. Uma auditoria energética é, assim, fundamental para a Valouro, tendo sido possível, identificar medidas que permitem poupanças acima dos 16% na fatura elétrica e 4% na energia consumida.

Autor: Diogo Amado

Tema: Otimização do processo de produção da Lallemand Ibéria SA para redução de custos com a energia elétrica

Empresa: Lallemand

Resumo: A caracterização e modelação do processo de fermentação inseridos num programa de simulação contendo também um algoritmo genético permitiu concluir que a Lallemand reduz os gastos com a energia elétrica ao alterar a sua tarifa contratada e ao otimizar os planos semanais de produção com o algoritmo genético. Todas estas alterações foram feitas com zero custos de investimento.

Tags:

Sobre nós

Empresa de produção e distribuição de combustíveis e energia.

Subscrever