Galp Energia abre o Terminal Petroleiro de Leixões ao público

 No próximo dia 20 de setembro, sábado, a Galp Energia volta a abrir as portas do Terminal Petroleiro de Leixões (TPL), uma infraestrutura fundamental para a economia da região e do país. Esta iniciativa faz parte do programa do Dia do Porto de Leixões, promovido pela APDL – Associação dos Portos do Douro e Leixões –, que procura, assim, aproximar a população das atividades desenvolvidas no porto.

O Terminal de Leixões, a par do Terminal Oceânico (monoboia), situado a cerca de 3 km ao largo da costa de Matosinhos, são infraestruturas complexas e essenciais para a operação do aparelho refinador nacional, sendo operadas de acordo com as mais exigentes normas de qualidade e segurança. Estes equipamentos têm um papel fundamental na economia nacional, nomeadamente através do seu contributo para as exportações nacionais: por ano são expedidas cerca de três milhões de toneladas de produtos, que são exportadas ou transportadas para a refinaria de Sines. Este terminal é também responsável pela entrada de cinco milhões de toneladas de produtos que abastecem a refinaria e os parques de Matosinhos.

As operações da monoboia são realizadas com o apoio de um rebocador, havendo dois disponíveis 24 horas por dia. Um deles, o rebocador Castelo de Óbidos vai estar neste dia numa operação de descarga de crude.

As visitas ao TPL são também uma oportunidade para a empresa divulgar a complexidade e segurança para as populações das operações que desenvolve no porto de Leixões, bem como a sua importância para a segurança energética nacional e contributo para a economia nacional.

Este ano assinala-se o 45º ano da inauguração do Terminal Petroleiro, que ocorreu a 8 de Outubro de 1969 com a recepção do primeiro Petroleiro "Larouco". Desde que está presente em Matosinhos que a Galp Energia tem contribuído para o desenvolvimento ambiental, social e económico da região.

Pela primeira vez o programa do Dia do Porto de Leixões contempla a realização de uma prova de corrida, com parte do percurso a ser efectuado na zona portuária, habitualmente fechada ao público. A 1ª Corrida do Porto de Leixões divide-se em duas provas: a primeira com uma percurso de 10 km e uma mini caminhada de 6 km.

Terminal de Leixões

O Terminal de Leixões tem uma extensão total de 1,7 km que suportam cerca de 30 km de tubagens. Ligado ao complexo da refinaria e parques de armazenagem por cerca de duas dezenas de oleodutos e gasodutos, este terminal serve de porta de entrada para todos os produtos usados pela Refinaria de Matosinhos, bem como pelas instalações da Cepsa, Repsol e BP.

O Terminal Petroleiro é essencial para o aparelho refinador nacional, assegurando o transporte de produtos entre Matosinhos e Sines. Informação à comunicação social

Galp Energia, SGPS, S.A. + Sociedade Aberta + Sede: Rua Tomás da Fonseca Torre C, 1600-209 Lisboa Capital Social: 829.250.635 Euros + Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa + Pessoa Coletiva 504 499 777

Lisboa, 17 de setembro de 2014

Terminal oceânico (ou monoboia)

Este terminal oceânico tem contribuído de forma significativa para a melhoria das condições das operações de descarga de crude em Matosinhos, representando um fator acrescido de segurança no abastecimento de combustíveis à região do norte do país. A operação de descarga dos navios passou a ser efetuada em águas mais profundas, afastada dos obstáculos naturais, e a estar menos dependente das condições atmosféricas, nomeadamente do estado do mar.

Desde 2006 até agora foram descarregadas 28 milhões de toneladas de crude de 282 navios. A monoboia recebe cerca de três a quatro navios por mês, que descarregam uma média de 400.000 toneladas.

Tags:

Sobre nós

Empresa de produção e distribuição de combustíveis e energia.

Subscrever