Galp Energia e Continente unem programas de fidelização e permitem mais poupança num só cartão – Cartão Continente

O Continente e a Galp Energia estreitam a sua parceria com a fusão dos programas de fidelização no Cartão Continente, o maior cartão de descontos do país, proporcionando a todos os seus clientes e famílias mais soluções de poupança efetiva.
As compras de combustível na Galp Energia vão passar a contribuir para a acumulação de saldo em Cartão Continente – através da oferta de 5€ por cada 500€ de abastecimento - reforçando os valores que já eram carregados diretamente em cartão através de cupões de descontos. E os saldos acumulados em Cartão Continente passam a poder ser usados na compra de combustível.
Estes são os principais benefícios para os clientes das duas empresas que resultam do estreitamento da parceria, iniciada há mais de 17 anos, que na prática irá traduzir-se na integração do cartãofast no Cartão Continente, com benefícios alargados para os participantes em ambos os programas de fidelização.
Assim, quando enchem os depósitos dos seus automóveis num posto da Galp, os portadores do Cartão Continente beneficiam da oferta permanente do programa de fidelização, exatamente como sucede com as compras que fazem nas lojas Continente.
Além disso, continuam a beneficiar do desconto que é concedido atualmente, que pode chegar aos 12 cêntimos por litro, ou de outras ofertas equivalentes decorrentes da atividade promocional do programa. Os clientes dos postos de abastecimento da Galp Energia beneficiaram de um montante de descontos superior a €30 milhões no ano passado ao abrigo da parceria com o Continente.
Por outro lado, o saldo acumulado em Cartão Continente passa a poder ser utilizado igualmente nas compras de combustível efetuadas nos postos da rede Galp, até um montante máximo de €50.
Os atuais detentores do cartãofast, que será descontinuado, poderão converter os pontos acumulados no fastgalp em saldo no Cartão Continente, até 30 de Setembro, de acordo com uma tabela de conversão disponível para consulta nos postos Galp ou em galp.continente.pt.
Aqueles que não pretendam aderir ao Cartão Continente, poderão rebater os pontos acumulados no cartãofast em compras do catálogo fast até ao dia 31 de Agosto.
O processo de migração vai processar-se exclusivamente nos postos Galp. Para tal, o cliente apenas necessita de apresentar o seu cartãofast e o Cartão Continente. Os clientes que não forem subscritores do Cartão Continente poderão aderir nos postos Galp ou nas lojas Continente.
O reforço desta parceria, entre o Continente e a Galp Energia, com a integração total dos programas de fidelização no Cartão Continente, vai proporcionar a todas as famílias portuguesas novas soluções de poupança ao terem acesso a um programa de fidelização democrático e flexível. Os consumidores passam a usufruir da proposta de valor do Cartão Continente com acesso a todos os descontos e a utilizá-los como entenderem, permitindo-lhes a total liberdade de decisão.
Este é mais um importante contributo para que o Cartão Continente se assuma, cada vez mais, como uma ferramenta de poupança relevante para as famílias portuguesas, proporcionando uma rede de benefícios de forma cada vez mais abrangente (combustíveis, eletricidade, gás, alimentação, vestuário, saúde e beleza, espetáculos, desporto, viagens).
O Cartão Continente está presente em mais de 90% das vendas da marca e é utilizado por mais de 3,4 milhões de famílias portuguesas que já acumularam, desde 2007, cerca de 2 mil milhões de euros de descontos.
Em termos da parceria entre as duas empresas, este passo segue-se à introdução, no início deste ano do plano Energia3, o primeiro a combinar numa oferta integrada o gás, a eletricidade e os combustíveis, ou seja, todos os tipos de energia que consumimos no nosso quotidiano. Este plano permite poupanças que, no caso dos combustíveis, chegam aos 12 cêntimos por litro e que se mantém no novo figurino.
Informações adicionais disponíveis em galp.continente.pt e www.fastgalp.pt.

Tags:

Sobre nós

Empresa de produção e distribuição de combustíveis e energia.

Subscrever