Primeiro vinho azul do mundo chega a Portugal

- Uma equipa de jovens empresários está a revolucionar o mundo do vinho com uma já considerada pelos produtores de vinho como “bebida blasfema”
- Foram vendidas mais de 70,000 garrafas em apenas um ano.
 
15 de junho de 2016 - O primeiro vinho azul do mundo chega a Portugal pela responsabilidade de uma equipa de jovens empresário. Após dois anos de investigação e uma estreita colaboração entre vários institutos tecnológicos lideres na indústria alimentar, o Gïk está agora disponível para o mercado português sendo caracterizado por um sabor doce e fresco, e, o grande elemento diferenciador, pela vibrante cor índigo. O objectivo do primeiro vinho azul do mercado é criar um vinho acessível a todos, uma revolução dentro da indústria cujo resultado culmina num vinho sem regras não apenas aos especialistas do sector, o seu target são mulheres e homens, entre os 18 e os 90 anos de idade. Neste momento, por lote, são produzidas mais de 16,000 garrafas.
 
De acordo com os seus criadores, “beber Gïk não é apenas beber vinho; é beber inovação e beber criação. Estás a quebrar as regras criando as tuas próprias, reinventando tradições”.
 
Graças a uma estrutura de trabalho inovadora e à flexibilidade facilitada pelos processos tecnológicos disponíveis foi levado a cabo um aprimoramento do produto quer na cor como no sabor das uvas. No que diz respeito à sua origem, as uvas são provenientes de diferentes áreas da península ibérica. Hoje em dia, o Gïk pode ser apreciado em diversos bares e restaurantes na Alemanha, França, Holanda e Suíça. Em Portugal, o vinho azul Gïk pode ser encontrado na maior adega do mundo, a internet, através da direção www.vinhoazul.pt em embalagens de 1, 2, 6 e 12 garrafas. Cada garrafa contem 11,5 graus de álcool.
 
Não é necessário ser o maior entendido em vinhos para degustar o vinho azul Gïk. Pelo contrário, nenhum dos criadores do vinho Gïk é apreciador do vinho tradicional nem tão pouco das regras que o regem.


Como é feito?

  1. A base é criada a partir de uma mistura de uvas brancas e vermelhas. São misturados diferentes tipos de uva, tanto tinta como branca, de forma a criar a base à qual será acrescentada a pigmentação;
  2. É adicionado um pigmento a partir da pele das uvas vermelhas chamado antocianina;
  3. É acrescentado um outro pigmento orgânico: indigotina
  4. A mistura é finalizada com um acrescento de adoçantes não calóricos.
 
Sobre o vinho azul Gik Live: https://vinhoazul.pt/mais-informacao

Material editorial: Todo o material editorial está disponível para download aqui

Tags:

Sobre nós

Projeto de vinho azul

Subscrever

Media

Media