Simpósio STOP Úlceras de Pressão no Hospital de Braga

O Serviço de Cirurgia Geral do Hospital de Braga e a Academia CUF organizaram, esta manhã, o Simpósio STOP Úlceras de Pressão que contou com cerca de 400 participantes, entre profissionais de saúde e instituições de terceira idade do concelho. Neste encontro científico a palavra de ordem foi a prevenção, assim como a sensibilização e partilha de casos práticos sobre o tipo de cuidados a ter para evitar as úlceras de pressão.
 
Na sessão de abertura, Firmino Marques, Vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, afirmou, perante uma plateia repleta de participantes, que “as pessoas têm bastante interesse neste tema, que está associado sobretudo aos idosos”, e continuou “o Município deseja ver o reflexo deste simpósio na comunidade bracarense.”
 
Filomena Mota, da Associação Portuguesa de Tratamento de Feridas (APTF), referiu que “a APTF está contente pela realização desta iniciativa” e que “todos temos responsabilidade na prevenção destas lesões”.
 
José Luís Carvalho, administrador do Hospital de Braga, deu as boas-vindas da plateia ao Hospital e afirmou a importância desta temática “lanço um desafio aos profissionais presentes para que se dediquem à investigação clínica sobre a úlcera de pressão, aproveitando, para isso, o Centro Clínico Académico que está sediado no Hospital.”
 
No final do programa científico decorreu ainda na Entrada Principal um workshop , da responsabilidade de enfermeiros do Hospital de Braga, sobre Técnicas de Posicionamento e Técnicas de Transferência, com o propósito de prevenir e evitar estas lesões.
 
A úlcera de pressão é uma lesão de pele causada pela interrupção sanguínea numa determinada área, que se desenvolve devido a uma pressão aumentada por um período prolongado. Os factores que aumentam o risco de desenvolvimento da úlcera de pressão são, entre outros, a imobilidade, os traumatismos, a idade avançada, a desnutrição e a infecção. As úlceras de pressão são um problema de saúde pública e um indicador da qualidade dos cuidados prestados. Estas lesões têm vindo a aumentar em Portugal, causando sofrimento e diminuição da qualidade de vida dos doentes e seus cuidadores, podendo levar à morte.
 
De acordo com a APTF as úlceras de pressão são um grave problema de saúde, que trazem grandes custos sociais, familiares, físicos e financeiros associados. Ainda segundo a APTF 95% dessas lesões possam ser evitadas fomentando práticas de prevenção. 

Tags:

Sobre nós

Entidade hospital situada em Braga.

Subscrever

Media

Media