Simpósio STOP Úlceras de Pressão no Hospital de Braga

O Serviço de Cirurgia Geral do Hospital de Braga e a Academia CUF organizaram, esta manhã, o Simpósio STOP Úlceras de Pressão que contou com cerca de 400 participantes, entre profissionais de saúde e instituições de terceira idade do concelho. Neste encontro científico a palavra de ordem foi a prevenção, assim como a sensibilização e partilha de casos práticos sobre o tipo de cuidados a ter para evitar as úlceras de pressão.
 
Na sessão de abertura, Firmino Marques, Vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, afirmou, perante uma plateia repleta de participantes, que “as pessoas têm bastante interesse neste tema, que está associado sobretudo aos idosos”, e continuou “o Município deseja ver o reflexo deste simpósio na comunidade bracarense.”
 
Filomena Mota, da Associação Portuguesa de Tratamento de Feridas (APTF), referiu que “a APTF está contente pela realização desta iniciativa” e que “todos temos responsabilidade na prevenção destas lesões”.
 
José Luís Carvalho, administrador do Hospital de Braga, deu as boas-vindas da plateia ao Hospital e afirmou a importância desta temática “lanço um desafio aos profissionais presentes para que se dediquem à investigação clínica sobre a úlcera de pressão, aproveitando, para isso, o Centro Clínico Académico que está sediado no Hospital.”
 
No final do programa científico decorreu ainda na Entrada Principal um workshop, da responsabilidade de enfermeiros do Hospital de Braga, sobre Técnicas de Posicionamento e Técnicas de Transferência, com o propósito de prevenir e evitar estas lesões.
 
A úlcera de pressão é uma lesão de pele causada pela interrupção sanguínea numa determinada área, que se desenvolve devido a uma pressão aumentada por um período prolongado. Os factores que aumentam o risco de desenvolvimento da úlcera de pressão são, entre outros, a imobilidade, os traumatismos, a idade avançada, a desnutrição e a infecção. As úlceras de pressão são um problema de saúde pública e um indicador da qualidade dos cuidados prestados. Estas lesões têm vindo a aumentar em Portugal, causando sofrimento e diminuição da qualidade de vida dos doentes e seus cuidadores, podendo levar à morte.
 
De acordo com a APTF as úlceras de pressão são um grave problema de saúde, que trazem grandes custos sociais, familiares, físicos e financeiros associados. Ainda segundo a APTF 95% dessas lesões possam ser evitadas fomentando práticas de prevenção. 

Tags:

Sobre nós

Entidade hospital situada em Braga.

Subscrever

Media

Media