IKEA FOUNDATION E ACNUR TRAZEM A PORTUGAL EXPOSIÇÃO PREMIADA "A COISA MAIS IMPORTANTE" COM HISTÓRIAS DE FAMÍLIAS REFUGIADAS

A IKEA Foundation e o ACNUR – Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, em parceria com a Fundação Centro Cultural de Belém, apresentam, pela primeira vez em Portugal, a exposição “A coisa mais importante” (The most important thing), do fotógrafo Brian Sokol, promovida no âmbito da campanha IKEA “Uma Vida Melhor para os Refugiados”. Para visitar entre 6 de fevereiro e 8 de março, na praça principal do Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Uma exposição de fotografia por algo maior A iniciativa retrata 14 histórias de refugiados do Sudão do Sul, forçados a abandonar as suas casas, trazendo consigo apenas o essencial – um objeto que conta a sua história. Com o objetivo de alertar a opinião pública para a problemática dos refugiados, os visitantes são, a cada imagem, interpelados pela realidade destes rostos sudaneses, provocando uma infinita reflexão sobre aquele objeto, que cada um de nós levaria consigo, se tivesse de abandonar a sua casa.


“Uma Vida Melhor para os Refugiados”

Todos os anos, milhões de crianças e suas famílias são forçadas a fugir das suas casas por causa da guerra, conflitos ou desastres naturais. Atualmente, existem cerca de 13 milhões de refugiados em todo o mundo sob proteção do ACNUR, metade dos quais são crianças. Com a iniciativa “Uma Vida Melhor para os Refugiados”, a IKEA Foundation e o ACNUR têm vindo a melhorar a vida de milhares de crianças e famílias, proporcionando o acesso a iluminação quando o sol se põe. Assim, e de modo a poder envolver os seus clientes nesta causa, por cada lâmpada LED vendida nas lojas IKEA em todo o mundo, entre 1 de fevereiro e 28 de março, a IKEA Foundation doa 1€ ao ACNUR para melhorar a vida nos campos de refugiados.

Os fundos angariados irão melhorar o acesso à iluminação, a soluções de energia renovável e a educação primária em campos de refugiados na Ásia, África e no Médio Oriente.

Em 2014, a campanha permitiu ajudar 11.000 refugiados sírios do campo de Azraq, na Jordânia, ao fornecer às famílias fontes de iluminação alternativas, como lanternas solares, utilizadas nas atividades do seu dia a dia e, até, como fonte de carregamento de telemóveis. Também graças a esta forma de iluminação, rapazes e raparigas podem hoje estudar depois do pôr do sol melhorando os seus resultados escolares e construindo, assim, um futuro melhor. Os adultos, por seu lado, têm a possibilidade de prolongar o seu trabalho ou outras atividades em comunidade com a utilização das lanternas e candeeiros de rua solares quando o dia escurece.


A problemática da falta de iluminação

A falta de iluminação na maioria dos campos pode ter um efeito devastador na segurança, perspetivas de educação e no rendimento dos refugiados. A ausência de luz solar significa que até as mais simples atividades, como ir à casa de banho, recolher água ou regressar ao abrigo, podem tornar-se perigosas, especialmente para as mulheres e raparigas.


Unidos por uma causa

A iniciativa “Uma vida melhor para os refugiados” realizou-se, pela primeira vez, em 2014, tendo angariado 7,7 milhões de euros com a ajuda dos seus colaboradores e clientes. Este ano, a IKEA Foundation espera, uma vez mais, que todos juntos possamos ajudar ainda mais refugiados a ter uma vida melhor.


Para download do dossiê de imprensa e imagens em alta resolução aceda:
http://informedia.com.pt
user : IKEA | pass : inforpress

Tags:

Sobre nós

Comercialização de móveis e artigos de decoração para a casa.

Subscrever

Media

Media